Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Com Lana Condor

Aposta do Globoplay, Deadly Class é cancelada após a primeira temporada

Divulgação/Netflix

Lana Condor e Benjamin Wadsworth na primeira temporada de Deadly Class, atração do Globoplay - Divulgação/Netflix

Lana Condor e Benjamin Wadsworth na primeira temporada de Deadly Class, atração do Globoplay

REDAÇÃO

Publicado em 5/6/2019 - 12h56

Série que o Globoplay jogou todas as fichas, Deadly Class foi cancelada após a primeira temporada. O streaming da Globo investiu pesado na atração protagonizada por Lana Condor, atriz revelada pela Netflix, com anúncios espalhados em São Paulo, nas ruas e no transporte público. Nessa campanha, o serviço até atrelou o drama à franquia Vingadores.

Isso porque Deadly Class teve como produtores-executivos os Irmãos Russo (Anthony e Joe), diretores do filme Vingadores: Ultimato, o longa mais aguardado do chamado Universo Cinematográfico da Marvel (UCM). A série estreou no Brasil um dia depois do filme entrar em cartaz no cinema.

Assim, as peças publicitárias do Globoplay enfatizaram em letras garrafais que Deadly Class tinha o dedo de nomes poderosos da franquia Vingadores. Era uma tentativa de chamar a atenção dos amantes da mais famosa trama de heróis de Hollywood.

O Globoplay tem até um pouco de culpa no cancelamento da série. Se uma atração não vai bem de audiência nos canais convencionais (Syfy, nos EUA), um acordo com um streaming pode salvar a série, com um dinheiro que ajuda a custear a produção.

De acordo com o site da Hollywood Reporter, como Deadly Class não tem um acordo com uma plataforma de streaming de grande alcance (leia-se: Netflix), ela foi cancelada. Há vários casos de como a Netflix salva séries que vão mal de audiência nos EUA. Aconteceu recentemente com All American, exibida no Brasil na Warner.

As produtoras Universal Content Productions e Sony Television, que conceberam Deadly Class, vão tentar encontrar um novo lar para Deadly Class, nos EUA. Por lá, a série teve média de 396 mil telespectadores por episódio, abaixo do que o Syfy esperava. Atrações do canal como Wynonna Earp e Krypton flertam com meio milhão de telespectadores por episódio.

Em dez episódios, a primeira (e por enquanto, única) temporada de Deadly Class mostrou o cotidiano de alunos de uma escola de assassinos, a King's Dominion. As aulas ensinam desde como envenenar uma pessoa a como atacar alguém de surpresa. A trama não é ruim, tem cenas de ação eletrizantes e uma trilha sonora matadora.

Além de Lana Condor, conhecida pelo filme Para Todos os Garotos que Já Amei (2018, Netflix), Deadly Class tem Maria Gabriela de Faria (a Isa TKM da atração homônima) e Benedict Wong (de Marco Polo).

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?