Sucesso internacional

Após renovar com elenco principal, The Blacklist vai para a sétima temporada

Divulgação/NBC

O ator James Spader em cena da sexta temporada de The Blacklist, série que acaba de ser renovada - Divulgação/NBC

O ator James Spader em cena da sexta temporada de The Blacklist, série que acaba de ser renovada

REDAÇÃO - Publicado em 11/03/2019, às 17h26

Drama que ficou por um fio no ano passado, The Blacklist acaba de ganhar uma renovação antecipada, nesta segunda (11), e vai para a sétima temporada. A série estrelada por James Spader correu risco de cancelamento na reta final do quinto ano até a rede NBC acertar um novo contrato com o ator, com duração de duas temporadas. Após renovar contratos com outros atores principais, a sétima temporada foi oficialmente anunciada.

Os contratos com Megan Boone (a Liz), Diego Klattenhoff (Donald Ressler) e Harry Lennix (Harold Cooper) estavam para vencer ao término da atual sexta temporada. Como já havia um acordo com Spader para mais uma temporada, bastava negociar com esse trio para confirmar uma nova leva de episódios.

Um sucesso na TV americana na temporada 2013-2014, quando foi a quarta série mais vista, com média de 14,95 milhões de telespectadores por episódio, The Blacklist perdeu muito público ano após ano, principalmente devido a constantes mudanças na grade da NBC: três horários diferentes em cinco dias da semana.

Atualmente, a série é exibida nas noites de sexta e a renovação vai na contramão de uma tendência na TV dos Estados Unidos, que rotula as atrações exibidas no dia como próximas do cancelamento. A sobrevida de Blacklist se deve a dois fatores.

O primeiro é o crescimento no número de telespectadores que vê os episódios gravados (dentro de sete dias) em relação à audiência "ao vivo". O crescimento é de 119% neste comparativo entre o público adulto, de 18 a 49 anos, a faixa mais desejada por anunciantes. No total, a sexta temporada tem média de 7,3 milhões de telespectadores por episódio, soma do "ao vivo" com a audiência gravada.

Outro ponto que ajuda The Blacklist é a boa repercussão internacional, o que gera uma boa quantia para o estúdio de telvisão da Sony (no Brasil, a série é exibida no canal pago AXN, do grupo Sony). Fora isso, a Netflix paga cerca de US$ 2 milhões (R$ 7,7 milhões) por cada um dos episódios do drama policial. A Globo também exibe a atração por aqui, com o título de Lista Negra.

The Blacklist conta a história de Raymond Reddington (Spader), um dos homens mais procurados pelo FBI. Quando finalmente a polícia federal dos Estados Unidos o prende, ele convence os agentes de que pode ajudar a capturar outros criminosos e negocia, assim, sua permanência em liberdade. E exige trabalhar ao lado da policial novata Elizabeth "Liz" Keen (Megan Boone).

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook