Análise | Teledramaturgia

Totalmente Demais conquista público com humor e fuga da realidade

Reprodução/TV Globo

Os atores Fábio Assunção e Marina Ruy Barbosa em cena da novela Totalmente Demais - Reprodução/TV Globo

Os atores Fábio Assunção e Marina Ruy Barbosa em cena da novela Totalmente Demais

RAPHAEL SCIRE - Publicado em 07/04/2016, às 05h31

"Quando a lenda é melhor do que a realidade, publica-se a lenda". A frase de Arthur (Fabio Assunção) em referência à notícia da prisão de Germano (Humberto Martins) em um site sensacionalista em Totalmente Demais é bastante significativa da novela das sete da Globo.

Diante de um momento político bastante polarizado e conturbado pelo qual o Brasil passa, as novelas servem de refúgio ao telespectador que quer desligar da realidade. De todas as tramas da Globo atualmente em exibição, Totalmente Demais é a mais escapista delas (a lenda em contraponto com a realidade), e isso explica muito sobre o sucesso que o folhetim vem fazendo no Ibope, o maior no horário das sete desde Cheias de Charme (2012).

Com leveza, Totalmente Demais aborda o sonho da menina pobre que sobe na vida sem pisar em ninguém e passa a mensagem de que é possível atingir seus objetivos. Água com açúcar? Sim, mas servida em taças de cristais. A história de Paulo Halm e Rosane Svartman conseguiu trazer profundidade sem abandonar o humor característico do horário.

E profundidade não se trata apenas da estruturação dos personagens, como a vilã Carolina (Juliana Paes): o telespectador sabe qual é seu papel na história, mas ela apresenta nuances que a tornam humanizada. Bem delineados, os personagens cumprem funções que o público soube reconhecer logo de cara, mas aos poucos vão mostrando novas camadas, sem que isso comprometa suas personalidades.

O interessante desse aprofundamento proposto por Totalmente Demais está também na dimensão que a novela ganha na condução das tramas paralelas. O folhetim já abordou homofobia e agora parte para a discussão do lugar do deficiente físico na sociedade, com o recente acidente envolvendo o personagem Wesley (Juan Paiva).

Há ainda as inúmeras referências que enriquecem o enredo, e elas vão de Charles Chaplin a Marilyn Monroe, passando por outros nomes da cultura pop, do cinema, da música, do teatro e até da literatura _quase todo capítulo Arthur (Fabio Assunção) aparece citando uma poesia ou trecho de algum livro.

reprodução/TV globo

Os atores Orã Figueiredo e Juliana Paiva em cena cômica da novela Totalmente Demais

Por fim, Totalmente Demais conta com um time coadjuvante que diverte sem exageros de interpretação e ajuda a movimentar as histórias principais. Dentre os destaques, Florisval (Ailton Graça), Cassandra (Juliana Paiva), Lu (Julianne Trevisol) e Max (Pablo Sanábio).

Entretanto, a trama padece de pequenos problemas. Menos sérios, é verdade, mas que poderiam ter sido revertidos. O primeiro deles foi a demora para finalizar o concurso de modelos que sagrou Eliza (Marina Ruy Barbosa) como vencedora e truncou o miolo da novela.

Tem também as atuações canastronas de Hélio de La Peña (Zé Pedro) e de Paulo Rocha (Dino). La Peña pode ser um excelente comediante, mas como ator não conseguiu transferir a graça necessária ao personagem. Já Rocha dá um show de vergonha alheia a cada cena que protagoniza. Sem passar verdade, ele não economiza nas caras e bocas e ainda não conseguiu entender que, muito mais do que mau, seu personagem é cínico. A situação fica ainda pior quando ele contracena com seu coadjuvante Peçanha (Rodrigo Rangel), que se sai muito melhor do que ele. 

Por fim, o casal formado por Rafael (Daniel Rocha) e Lili (Vivianne Pasmanter) não vingou. Forçada, a dupla não desperta empatia, não tem química e, consequentemente, não convence.

Totalmente Demais pode não ter apresentado absolutamente nada novo no universo folhetinesco. Sua força mostrou-se, porém, estar na narrativa surrada mas bem contada e capaz de fisgar o público para fora da realidade nacional.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook