Jesuíta Barbosa

Vilão em Verão 90, ator alfineta novo governo: 'Parece que voltamos 30 anos'

Victor Pollak/TV Globo

O ator Jesuíta Barbosa faz sua estreia em novelas da Globo como o vilão Jerônimo de Verão 90 - Victor Pollak/TV Globo

O ator Jesuíta Barbosa faz sua estreia em novelas da Globo como o vilão Jerônimo de Verão 90

FERNANDA LOPES, no Rio de Janeiro - Publicado em 24/01/2019, às 05h19

Na pele do vilão Jerônimo em Verão 90, Jesuíta Barbosa diz que tem a chance de colocar o próprio veneno para fora. Ele até já demonstrou um pouco disso na apresentação do novo folhetim das sete da Globo. O ator de 27 anos faz sua estreia em novelas e, ao comentar sobre a nostalgia dos anos 1990 que domina a trama, deixou uma crítica ao novo presidente.

"O povo está nessa onda vintage. A moda vai e volta. E a gente [os brasileiros] na política também vai e volta. Parece que a gente voltou agora 30 anos no tempo. É um processo", alfinetou Barbosa.

Mesmo preocupado com o governo, o ator está otimista em relação a Verão 90 e a seu papel de grande antagonista. Barbosa interpreta Jerônimo, irmão de João (Rafael Vitti). Incomodado com o carisma natural e o sucesso de João, ele se irrita, faz trambiques para tentar se dar bem e não se importa com ninguém.

João e Jerônimo são praticamente versões reformuladas de Ruth e Raquel, de Mulheres de Areia (1993). "O problema do Jerônimo é que ele pensa muito em si. Essa coisa egoísta dele é o que cria o mal-estar. É um reflexo. Eu espero que ele seja um espelho para a gente perceber essa coisa egoísta e não ir pra esse lugar ruim."

Mesmo assim, Jesuíta defende o personagem e diz que até se identifica com ele. "Com o Jerônimo, eu estou colocando minha maldade, minha coisa ruim pra fora, um veneno. A gente é mau e bom ao mesmo tempo. Não adianta se fazer de bonzinho o tempo todo. A qualidade do ser humano é essa: entender que a gente pode fazer escolhas pensando mais socialmente e menos em si", opina.

Esse é o primeiro papel fixo de Barbosa em uma novela mais longa da Globo, após ter destaque em séries como Amores Roubados (2014), O Rebu (2014), Justiça (2016) e Onde Nascem os Fortes (2018).

Seu personagem deve passar por várias reviravoltas na trama, com um currículo que vai de ex-astro mirim a cúmplice de assalto e falso rico. O ator já sentiu a diferença do ritmo intenso de gravações da novela e diz que está aprendendo a se adaptar.

"É uma rotina de [ir trabalhar] todo dia, cinco horas de estúdio, e ficar em função disso, mas é divertido. Realmente é um ritmo frenético. É uma linguagem diferente, a câmera, a fotografia, a comunicação do corpo. A novela é um meio termo entre teatro e cinema. Acho que aprendo e entendo que a gente precisa relaxar, estar no presente, para conseguir viver e trabalhar", filosofa o pernambucano.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook