Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

REALIDADE OU FICÇÃO?

Tonico Rocha existiu? Saiba quem foi o vilão de Nos Tempos do Imperador

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Alexandre Nero está jogado em uma cadeira em frente a uma escrivaninha como Tonico Rocha em cena de Nos Tempos do Imperador

Tonico (Alexandre Nero) em Nos Tempos do Imperador; vilão é ficcional, mas com fundo de verdade

DANIEL FARAD

vilela@noticiasdatv.com

Publicado em 3/9/2021 - 14h26

Em Nos Tempos do Imperador, os impropérios que saem da boa de Tonico Rocha (Alexandre Nero) são capazes de deixar o telespectador de cabelo em pé. O vilão da novela das seis é uma "liberdade poética" dos autores Alessandro Marson e Thereza Falcão, mas até tem um fundo de verdade: foi inspirado no senador João Maurício Wanderley (1815-1889), o barão de Cotegipe.

Em entrevista ao Notícias da TV, o ator Alexandre Nero já tinha enfatizado que o papel não seria tão facilmente encontrado nos livros de História do Brasil, como Pedro (Selton Mello) ou Teresa Cristina (Leticia Sabatella). 

"Trata-se de um personagem ficcional, mas que talvez seja o mais real da trama, porque as pessoas vão se identificar. Ele está em cada um de nós e eventualmente em mim também, porque a gente não pode só apontar para o outro, olhar para fora", pontuou o intérprete.

Os roteiristas preferiram não associar o antagonista a uma figura histórica para terem mais liberdade e apimentarem a trama sem precisarem se ater fielmente à realidade, a exemplo da surra que Tonico deu em Pedro quando criança. Eles também reconhecem que "viajaram" ao tornar o crápula um coronel --classe que só passaria a existir com a República Velha (1889-1930).

"A gente tentou puxar um pouco da Bahia de Jorge Amado [1912-2001], jogar um pouco dessa cor e até forçar uma barra ao enfiar os coronéis, que não são exatamente dessa época. Ele é um personagem que poderia estar em um livro do autor, tocando as suas maldades", justifica Thereza.

Tonico (Alexandre Nero) na novela das seis

Tonico, no entanto, guarda muitas semelhanças com outro político baiano que realmente circulou pelas ruas da corte e discursou no público do Senado Federal. Além de também ser formado em uma faculdade de Direito pernambucana, como o vilão sempre gosta de frisar, o barão também foi um dos mais ferrenhos defensores da escravidão no Brasil.

Ele é conhecido por ter sido o único senador que votou contra a Lei Áurea que, ao contrário do imaginário popular, não foi exatamente uma canetada da princesa Isabel (1846-1921). O decreto precisou ser analisado e aprovado por membros do legislativo, já que o Brasil era então uma monarquia constitucional.

Assim, como o aliado de Eudoro (José Dumont), Wanderley também era um latifundiário e um dos principais defensores da mão-de-obra escrava, que já tinha caído em todo o mundo e ainda persistia no território nacional --o Brasil é considerado o último país a ter promovido a abolição.

Única novela inédita da Globo no ar, Nos Tempos do Imperador se passa cerca de 40 anos depois dos acontecimentos de Novo Mundo (2017). Além dos spoilers, o Notícias da TV também diariamente publica os resumos da novela das seis.


Saiba tudo sobre os próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros

Ouça "#72 - Angel e Alex têm encontro explosivo em Verdades Secretas!" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Nos Tempos do Imperador e outras novelas.


Últimas de Nos Tempos do Imperador


Resumos Semanais

Resumo da novela Nos Tempos do Imperador: Capítulos de 2 a 5/2

Quarta, 2/2 (Capítulo 153)
Tonico foge com Dominique, e Borges o observa de longe. Isabel se desculpa por ter viajado sem avisar a Teresa. Samuel e Pilar encontram Salustiano. Nélio localiza Mercedes. Tonico é perseguido durante sua fuga com Dominique ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.