ERA OU NÃO?

Tieta no Globoplay desfaz lenda urbana que enganou até Joana Fomm

Fotos: Reprodução/Globoplay

Os atores Betty Faria, Miriam Pires e Paulo Nigri em cena de Tieta que revelou o conteúdo da caixa branca de Perpétua (Joana Fomm)

Tieta (Betty Faria), dona Milu (Miriam Pires) e Cosme (Paulo Nigri) se chocam com conteúdo de caixa

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 15/06/2020, às 05h25

O lançamento de Tieta (1989) no Globoplay, parte de um projeto que disponibilizará 50 novelas antigas no serviço de streaming da Globo, serviu para desfazer uma lenda que perdura há 30 anos: a de que Perpétua (Joana Fomm) escondia o pênis de seu marido em uma caixa branca. O mistério nunca foi revelado, mas até a atriz comprou a ideia.

"Não era um segredo para mim. Era engraçado saber que ela guardava o pênis do marido, o major", confidenciou Joana em entrevista ao Notícias da TV.

Na novela, porém, não há nenhuma referência explícita de que a beata mantinha o órgão genital entre seus pertences. No último capítulo, Tieta (Betty Faria) abre a caixa para toda a população de Santana do Agreste, e o choque é geral.

Para quem assiste à cena já imaginando que há um pênis embalsamado ali, as declarações fazem todo o sentido. Mas seria possível que ela guardasse qualquer outra parte do corpo do marido --a revolta da população seria a mesma caso o rosto ou um pé do finado major estivesse na caixa, por exemplo.

Perpétua (Joana Fomm) segura a caixa branca em que guardava seu segredo: era ou não o pênis do marido?

A sequência foi ao ar em 30 de março de 1990, depois que Perpétua desaparece ao ser desmascarada como quenga pela irmã mais nova.

"Naquela hora lá na igreja, eu pensei que tu fosse revelar o segredo da tal caixa branca, dizer o que tem lá dentro", sugere Carmosina (Arlete Salles) para a personagem de Betty Faria. "Bom, agora que Perpétua sumiu, foi-se embora... Por que não?", provoca a protagonista.

Começa então uma verdadeira procissão pelo quarto de Perpétua. A própria Carmosina puxa a fila dos personagens: "Então é isso? Ó meu Deus, que coisa horrorosa". Na sequência, vem Modesto Pires (Armando Bógus). "Só queria saber como é que ela conseguiu", observa o dono do curtume.

O advogado Marcolino Pitombo (Otávio Augusto) faz uma declaração jurídica ao se deparar com a caixa: "Data venia! Quero saber quem é que tirou isso pra ela!". "Só pode ter sido um especialista que empalhou", diverte-se o motorista Jairo (Elias Gleizer), o único a dar risada de toda a situação.

Outros moradores de Santana do Agreste fazem comentários pontuais sobre a caixa. "De múmia é que deve ser assim!", aponta a fofoqueira Juraci (Ana Lucia Torre). "Mas o que é que ela fazia com isso?", questiona Timóteo (Paulo Betti). "O que eu sei é que ela conversava com esse daí", revela Araci (Andréa Paola), empregada de Perpétua. "E chorava!", completa Cora (Cidinha Milan), doméstica de Tieta.

O seminarista Cosme (Paulo Nigri), que frequentava a casa da beata por causa de sua amizade com Ricardo (Cássio Gabus Mendes), fica enojado com o que vê. "Agora eu entendo por que ela era tão maluca", solta ele, que parece querer vomitar.

Amiga da protagonista, dona Milu (Miriam Pires) fecha a fila dos curiosos. "O melhor que tu faz é dar um sumiço nisso, nesse, nessa coisa aí!", recomenda a senhora para Tieta. "Vou dar sim, dona Milu! Eu vou enterrar. De preferência ao lado do major, que é pra ver se finalmente o coitado descansa em paz", finaliza a mocinha sedutora.

reprodução/tv globo

Duas décadas depois de Tieta, Crô (Marcelo Serrado) também escondeu segredo do público


Autor fez piada com o próprio segredo

Apesar de muitas pessoas acreditarem que o mistério de Perpétua foi revelado e que ela guardava mesmo o pênis do marido em uma caixa, o autor de Tieta nunca confirmou essa teoria mirabolante. Aguinaldo Silva, inclusive, fez mais uma de suas autorreferências duas décadas depois, no final de Fina Estampa (2011).

Na novela que a Globo reprisa atualmente por causa da pandemia do novo coronavírus, o público estava ansioso para descobrir quem era o amante secreto de Crô (Marcelo Serrado). Tudo o que se sabia sobre o rapaz era que ele tinha uma tatuagem de escorpião no pé. A identidade do bonitão, porém, não veio à tona.

No último capítulo da trama, o mordomo fica milionário depois do desaparecimento de Tereza Cristina (Christiane Torloni), se vira para a câmera e conversa diretamente com os telespectadores. "Assim como o segredo de Perpétua, na novela Tieta, meu segredo também não será revelado para vocês", informa ele.

O mistério só chegou ao fim no filme solo que o personagem de Marcelo Serrado ganhou em 2013. Ali, foi revelado que o homem com quem ele se relacionava era Jean-Jacques, irmão gêmeo de Ferdinand, interpretado na novela por Carlos Machado. "Ferdinand era o principal suspeito [de ser o amante], o que me possibilitou estar no filme. Voltei como irmão gêmeo do Ferdinand, que era então o amante do Crô. E foi superdivertido", lembrou Machado à reportagem.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook