Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TÁSSIA CAMARGO

Por onde anda Joana de O Cravo e a Rosa? Longe da TV, atriz viveu tragédia

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Tássia Camargo caracterizada como Joana: atriz não usa maquiagem e tem os cabelos presos. A boca está semiaberta, e os olhos, bem abertos, em registro de divulgação de O Cravo e a Rosa

Tássia Camargo como Joana na novela da Globo; atriz mora em Portugal desde 2017

SABRINA CASTRO

sabrina@noticiasdatv.com

Publicado em 9/5/2022 - 14h25

Tássia Camargo voltou a dar as caras na TV brasileira com a reapresentação de O Cravo e a Rosa na Globo. O último projeto feito pela atriz no Brasil foi o folhetim Vidas Opostas, em 2006, na Record. Ela se mudou definitivamente para Portugal há cinco anos. Por lá, a intérprete estrelou a novela Valor da Vida (2019), da TVI. Depois, a artista viveu uma tragédia em sua vida: sofreu um infarto em 2019.

Na época, atriz chegou a ficar na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em um hospital de Portugal. "Nunca tive medo. Hoje estou. Coração em risco. Torçam por mim", escreveu nas redes sociais, um dia antes da internação.

“Eu sempre cuidei muito da minha saúde, mesmo antes do infarto. Não como frituras nem bebo refrigerante há muitas décadas. Por questões genéticas, eu tive o infarto, mas cuidar da saúde ao longo da vida me ajudou a superar de maneira mais rápida esse imprevisto”, esclareceu Tássia em entrevista ao site Heloísa Tolipan.

A doença, no entanto, não foi a maior dor da vida enfrentada pela artista. Em 1996, ela perdeu a filha, Maria Júlia, de apenas dois anos, para a rubéola congênita tardia.

"Fico a imaginar como ela seria hoje. Maria Júlia tem 26 anos para mim. Ao mesmo tempo, quando vejo uma menina com dois anos de idade na rua, idade que ela morreu, fico a admirar, de longe, com os meus pensamentos no passado", escreveu a artista em uma mensagem, em 2020.

Atualmente, Tássia está com 61 anos e mora em Lisboa, Portugal, com o filho Pedro. Ela é mãe ainda de Diego, pai de sua neta, Antonella. A atriz se mudou para o país em 2017, vítima de "ameaças de morte por questões políticas". Apoiadora histórica do PT, ela chegou a receber uma carta de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quando sofreu o infarto.

"Tenho a carta ainda, sim, fiquei emocionada quando a recebi. Naquela época, recebi o carinho de muitas pessoas que são minhas amigas há décadas, e uma deles foi a carta do ex-presidente Lula", recordou a intérprete de Joana em entrevista ao Correio Braziliense.

No bilhete, Lula desejava uma rápida recuperação. "Estou torcendo pelo seu sucesso enquanto pessoa humana e enquanto artista", ressaltou o político.

Mesmo em Portugal, a atriz faz questão de ressaltar sua visão contrária ao presidente Jair Bolsonaro (PL). "Fala-se muito sobre isso [a política brasileira] e em quase todos os canais da Europa. Independentemente da minha visão política, a minha indignação é que se trata de um genocida, e não um presidente, isso eu faço questão de falar", contou a atriz em entrevista ao site Heloísa Tolipan. Ainda assim, ela não pretende voltar ao Brasil.

Afastada das novelas

Tássia começou a carreira na década de 1980, com papéis em Elas por Elas (1982), Pão-Pão, Beijo-Beijo (1983) --que, aliás, será reapresentada pelo Viva a partir de junho--, Selva de Pedra (1986), O Salvador da Pátria (1989) e Tieta (1989). Foi Marina da Glória em Chico Anysio Show (1982) e na Escolinha do Professor Raimundo (1990).

Antes de O Cravo e a Rosa, ela ainda trabalhou em O Dono do Mundo (1991), Quatro por Quatro (1994) e Meu Bem Querer (1998), entre outras tramas. Mas a lavadeira do folhetim de Walcyr Carrasco, vítima da vida dupla de Batista (Luís Melo), foi um papel de sucesso na carreira da veterana.

“Muitas mulheres me avisavam que ele tinha outra vida, muitas a sério e outras sorrindo. Algumas pediam que eu o castigasse, outras ficavam emocionadas com a Joana. Mas sempre agradeciam-me pela personagem”, contou a atriz.

Depois do folhetim, a atriz partiu para o SBT, emissora na qual atuou na novela Jamais Te Esquecerei (2003), mas voltou para a Globo em seguida. O último papel da artista na emissora foi Lúcia, entre a 10º e 12º temporadas de Malhação.

Em 2006,  Tássia fez uma passagem conturbada na Record. De acordo com o TV História, ela foi acusada de ser agressiva com os colegas --inclusive a veterana Jussara Freire. "Na Record, eu não piso mais", assegurou a artista.

Ela só voltou às novelas em 2019, na TV portuguesa. Ela explicou a pausa em entrevista ao jornal Extra, em 2016. "Eu não quis mais [fazer novelas]. Minha vida está estabilizada, posso fazer o que eu quero e nunca deixei de atuar", contou. Ela se dedica ao teatro e também dá aulas de interpretação. O trabalho mais recente de Tássia foi na peça Os Profissionais.

Escrita por Walcyr Carrasco e dirigida por Walter Avancini, O Cravo e a Rosa foi ao ar pela primeira vez em 2000. O folhetim bateu recorde em sua última reapresentação no canal Viva.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em O Cravo e a Rosa e em outras novelas:


Últimas de O Cravo e a Rosa

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.