Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Em Pega Pega

Mulherão na novela das 7, Camila Queiroz luta para se livrar do sotaque caipira

Paulo Belote/TV Globo

Camila Queiroz com Mateus Solano em Pega Pega; atriz faz sua primeira personagem adulta - Paulo Belote/TV Globo

Camila Queiroz com Mateus Solano em Pega Pega; atriz faz sua primeira personagem adulta

MÁRCIA PEREIRA

Publicado em 6/6/2017 - 6h09

Em dois anos, a vida de Camila Queiroz mudou muito. A modelo virou atriz do primeiro escalão da Globo e elevou de 7.000 para 7 milhões o número de seguidores em uma rede social. Dedicada, luta desde 9 de janeiro para se livrar do sotaque caipira e interpretar o primeiro mulherão de sua carreira, a carioca Luiza, protagonista de Pega Pega, novela das sete que estreia nesta terça-feira (6).

Nascida em Ribeirão Preto (interior de São Paulo), a atriz diz que aos 23 anos teve medo de fazer sua primeira mulher adulta. Eliminar o sotaque e o jeito de menina é parte do desafio, mas tem mais.

"Eu comecei com a Angel [de Verdades Secretas, 2015] que era uma menina do interior assim como eu, mas com outras escolhas de vida. Depois, fui fazer a Mafalda [de Eta Mundo Bom!, 2016], que era de 1940. Pura e inocente, era mais velha que a Angel, só não aparentava ser. Agora, da Luiza, eu não tinha feito nada igual ainda. Estou me descobrindo a cada cena, vou me explorando. Nunca imaginei que eu fosse falar carioquês. Mas vejo aí um dos benefícios de atuar, você poder ser mil em uma", diz Camila.

joão miguel jr/tv globo

Nelito (Rodrigo Fagundes) abrigará Pedrinho (Marcos Caruso) e Luiza (Camila Queiroz) 

As aulas de prosódia eram uma preocupação da atriz desde que ela estava na reta final da novela da seis no ano passado. Ela começou a estudar em janeiro e também a fazer fonoaudiologia. Camila recebeu o convite para fazer Luiza, uma personagem que, além de ser mais velha (tem 25 anos), foi criada em um hotel de luxo da zona sul do Rio de Janeiro.

Luiza fala seis idiomas e está na terceira faculdade. Até o tom da voz a atriz teve de mudar. Ela conta que faz um tom mais forte, mais grave, para dar a força que essa garota precisa ter.

A mocinha de Pega Pega nunca trabalhou, embora tenha perdido os pais quando tinha 3 anos. Criada pelo avô, Pedrinho (Marcos Caruso), como uma princesa, mora na suíte presidencial do hotel Carioca Palace e cresceu com mais de 20 pessoas a servindo todos os dias. Só que a vida vai dar aquela chacoalhada nela.

Pedrinho venderá o hotel, mas a sua fortuna será roubada. Luiza e o magnata ficarão na miséria da noite para o dia.

"Isso não faz dela uma patricinha idiota, sem noção e que ostenta. Minha dificuldade é porque esse é um universo que não é meu, eu nunca passei perto de comandar 20 empregados, ser patroa. Me preocupo de não ficar uma coisa caricata, uma mulher metida como a gente está mais acostumado a ver. Luiza é uma patroa gente boa, que acaba virando funcionária daquele que era o seu castelo", conta.

Depois de ficar pobre, a mocinha pedirá emprego no Carioca Palace e terá de ralar muito para sobreviver. Ela e o avô passarão a morar de favor na casa do mordomo Nelito (Rodrigo Fagundes) e de sua irmã, a policial Antônia (Vanessa Giácomo).

"Ela vai do luxo ao lixo. Da suíte presidencial para a calçada. É uma virada muito importante para a personagem, e isso é muito difícil de fazer", confessa.

joão miguel jr/tv globo

Malagueta (Marcelo Serrado), Sandra Helena (Nanda Costa) e Júlio (Thiago Martins)

A atriz diz que a personagem lhe trouxe a certeza de estar no caminho certo. Afirma que ainda está se acostumando com a velocidade que as coisas mudam em sua vida e que entre as suas prioridades está manter os pés no chão. 

"De nada adianta eu querer ser uma celebridade famosa, se eu não der conta do recado, se não puder passar uma mensagem positiva, em vez de mostrar o look do dia. Eu não quero ser essa pessoa. Eu quero ser uma pessoa que possa incentivar meu fã a plantar uma árvore na frente da sua casa, porque isso vai melhorar a nossa vida. Eu quero incentivar as pessoas a terem um estilo de vida melhor, a serem mais reais em um mundo que está tão virtual", discursa.

Roubo milionário e muitas trapalhadas
Na nova novela das sete, o roubo de US$ 40 milhões da venda do hotel é o elo de ligação entre quatro ladrões simpáticos, o magnata Pedrinho, Luiza e o empresário mais rico do país, Eric (Mateus Solano).

Avô e neta milionários ficarão pobres, os bandidos não poderão desfrutar da fortuna que roubaram para não serem presos e o homem de negócios vai parar atrás das grades, acusado pelo roubo. Mas nada de drama, todo o enredo da novela é para fazer o público rir.

fábio rocha/Tv globo

O diretor artístico Luiz Henrique Rios orienta Vanessa Giácomo, que interpreta Antônia

Dois casais apaixonados embalam a trama com seus desencontros. A Gata Borralheira de Camila Queiroz se apaixonará por Eric (Mateus Solano) e se revoltará quando souber que ele escondeu dela que comprou o hotel que era de sua família. A garota, por sua vez, é a linda mulher que abalará o coração gélido do todo-poderoso.

O outro casal é ainda mais improvável, formado pelo ladrão arrependido Júlio (Thiago Martins) e a policial gata Antônia (Vanessa Giácomo). Ele será enganado por Malagueta (Marcelo Serrado). Achará que está para ser despejado de casa com suas duas tias, Elza (Niccette Bruno) e Prazeres (Cristina Pereira). Arrimo de família, só aceitará participar do roubo porque se verá sem saída.

Malagueta vai armar o crime perfeito. Ele é o concierge do Carioca Palace. Descobrirá a venda do hotel e saberá que o pagamento será feito em dinheiro porque Pedrinho não quer pagar dívidas do Imposto de Renda e de ações trabalhistas.

Ele bolará o plano e colocará o garçom Júlio, a camareira Sandra Helena (Nanda Costa) e seu namorado, o recepcionista Agnaldo (João Baldasserini), para ajudá-lo no grande golpe.

reprodução/TV globo

Nanda Costa e João Baldasserini terão cenas quentes como o casal Sandra e Agnaldo

Os quatro conseguirão roubar toda a grana que estará no cofre do hotel. Eric será o principal suspeito e acabará preso, mas será solto por falta de provas.

Abalado com a rejeição de Luiza e a acusação contra ele, o empresário resolverá não demolir o hotel para construir um shopping, como planejava. Ao contrário, resolverá fazer as reformas necessárias e transformar o lugar em um dos melhores hotéis do mundo. E é aí que os quatro ladrões se verão na maior confusão.

"Julio passa a sofrer por causa do roubo. Esse sofrimento vem por mentir para as tias e para Antônia. Ele vai ficar sempre com medo de tudo. Ele acaba sofrendo psicologicamente também. A novela fala um pouco disso, do jeitinho brasileiro. Ele pode se entregar e entregar todo mundo. Se um é pego, todos serão pegos também", resume Thiago Martins. 

Pega Pega é a primeira novela assinada por Claudia Souto, autora que trabalha na Globo há 25 anos. Foi colaboradora de Walcyr Carrasco e Daniel Ortiz em novelas das 19h. Fez parte da equipe de programas humorísticos como o Casseta & Planeta, Urgente! (1992-2010) e de infantis como TV Colosso (1993-1996). A direção artística é de Luiz Henrique Rios, que recentemente comandou a bem-sucedida Totalmente Demais (2015).

Últimas de Pega Pega


Resumos Semanais

Resumo da novela Pega Pega: Capítulo de 19 de novembro

Sexta, 19/11 (Capítulo 107)
A polícia intercepta o avião de Athaíde e Lígia. Sabine é surpreendida pela polícia e presa pelo sequestro de Dom. Lígia confessa que planejava matar Sabine, e não Mirella. Júlio, Sandra Helena, Agnaldo e Malagueta recebem ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.