olho no passado

Fernanda Montenegro alfineta novelas no ar e elogia volta de Belíssima: 'Mais atual'

Paulo Belote/TV Globo

A veterana Fernanda Montenegro está empolgada para rever Bia Falcão no Vale a Pena Ver de Novo - Paulo Belote/TV Globo

A veterana Fernanda Montenegro está empolgada para rever Bia Falcão no Vale a Pena Ver de Novo

LUCIANO GUARALDO, no Rio de Janeiro - Publicado em 18/05/2018, às 04h56

Atriz mais respeitada do Brasil, Fernanda Montenegro está empolgada com a reprise de Belíssima no Vale a Pena Ver de Novo. A novela de Silvio de Abreu, originalmente exibida em 2005, volta ao ar no dia 4 e, para a veterana de 88 anos, ainda é mais contemporânea do que qualquer uma das tramas exibidas atualmente pela Globo.

"Ela é modernérrima, tem uma temática muito atual. Uma qualidade de enquadramento, a coragem dos cortes, os figurinos, os cenários... Eu não sei, talvez vá ser a novela de estética mais contemporânea que estará no ar. Com licença aos que estão no ar", disparou, entre risos, em um evento promovido pela Globo e que reuniu atores da trama com a imprensa para assistir ao primeiro capítulo.

Sentados ao lado de Fernanda, estavam personalidades como Marina Ruy Barbosa e Alexandre Borges, atualmente em Deus Salve o Rei, e Vera Holtz, no ar com Orgulho e Paixão. Os três apenas riram da alfinetada da colega. "Eu não tenho medo de dizer o que penso, e não estou falando nenhum absurdo. É verdade", insistiu a atriz.

Em seguida, a veterana tentou amenizar a crítica e elogiou as tramas atuais. "Não é que as novelas não estão dentro de um contemporâneo, de uma qualidade... Mas essa tem 13 anos, não é? Então, quando a gente vê essa qualidade de interpretação, de direção, enquadramento... Que bom que a gente fez essa novela", valorizou.

Silvio de Abreu, atual diretor de dramaturgia da Globo, concordou que seu texto é atual, mas não pelos motivos que gostaria.

"Como dizia o Plínio Marcos [dramaturgo que viveu entre 1935 e 1999]: 'Não é que minhas peças são contemporâneas, é o país que não muda'. Infelizmente, estamos passando pelos mesmos problemas de 13 anos atrás. A novela poderia ser retrógrada se o país tivesse melhorado, mas ele só piorou de lá para cá. Então, Belíssima vai ficar mais contemporânea ainda."

joão miguel júnior/tv globo

Lima Duarte e Fernanda Montenegro em cena de Belíssima: vilã agradou ao público

Pobreza pega e conselhos de Mercedes
Na novela, Fernanda deu vida à matriaca Bia Falcão, dona do império que inclui a fábrica de roupas íntimas Belíssima e a academia Physical. Vilã terrível, a ricaça infernizava a vida da neta, Júlia (Gloria Pires), e disparava impropérios para boa parte do elenco. Popular com o público, ela emplacou bordões como "Pobreza pega", que faz sucesso até hoje nas redes sociais.

Bem-humorada, Fernanda até trouxe de volta a vidente Mercedes, que interpretou em O Outro Lado do Paraíso, para dar conselhos para Bia. "Vou rezar por ela. Eles vão cuidar dela", brincou, apontando para cima, como fazia a mística.

"Mas a reza da Mercedes não ia resolver nada, porque a Bia se deu bem. Ficou com o Cauã [Reymond] no fim da novela, em Paris. Ela se deu muito bem", completou a atriz, arrancando risadas do colega mais jovem, que interpretava o gigolô Mateus.

"E na novela do Walcyr [Carrasco] ela precisou se contentar comigo", divertiu-se Lima Duarte, que interpretou Josafá na última trama das nove e, em Belíssima, viveu o turco Murat, com quem a vilã havia se relacionado no passado. "O Lima quer me deixar em uma situação embaraçosa, só porque a Bia, naturalmente, não quis ficar com ele", explicou Fernanda, aos risos.

Leia também

 

 

Enquete

O que você achou do vaivém de Datena na Band?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook