FIM DA LINHA

Éramos Seis: Passado para trás, Júlio encara fracasso e desiste de seu maior sonho

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Antonio Calloni caracterizado como o Júlio de Éramos Seis, novela das seis da Globo

Júlio (Antonio Calloni) não conseguirá os 50 contos de réis para se tornar sócio da loja de tecidos

DANIEL FARAD - Publicado em 22/10/2019, às 05h09

Júlio (Antonio Calloni) chegará no fundo do poço e enfim desistirá de se tornar sócio de Assad (Werner Schünemann) em Éramos Seis. O vendedor de tecidos abrirá o jogo com o patrão e descobrirá que Elias (Brenno Leone) o passou para trás. Às escondidas, o rapaz fez uma proposta ao turco e jogou o marido de Lola (Gloria Pires) para escanteio.

A essa altura da novela, o comerciário terá apenas mais dois dias para conseguir os 50 contos de réis exigidos pela participação no negócio. Mesmo assim, não desistirá tão fácil de seu sonho. "Tenho esperanças de que algo vai acontecer. É Natal, quando os milagres acontecem", se animará o pai de Alfredo (Pedro Sol).

Preocupado, Almeida (Ricardo Pereira) o alertará de que o colega de trabalho está tramando algo pelas suas costas. Mesmo sem um tostão no bolso, o patriarca dos Lemos minimizará a ameaça. "Estou desesperado, mas não entrego os pontos. O sonso do Elias quer dar o pulo do gato no meu lugar, mas eu não deixo", afirmará.

Um descuido de Assad, no entanto, deixará Júlio com o alerta vermelho ligado. Ele acabará ouvindo o comerciante falar sobre uma misteriosa transação ao telefone e perceberá que menosprezou o aviso do personagem de Ricardo Pereira.

"Seu filho Elias está aqui do meu lado... Ele é ótimo. Espero que tenha pensado no negócio. Ah, perfeito, mas eu dei minha palavra... Só mais alguns dias", dirá Assad, mudando de assunto ao perceber que o funcionário está a espreita. "Até mais tarde, Samir [a emissora não forneceu o nome do ator], nos vemos no nosso pif paf", disfarçará o empresário vivido por Werner Schünemann.

Sentindo-se preterido, Júlio decidirá correr atrás do prejuízo. "Seu Assad, com relação àquele nosso negócio da nossa sociedade, está bem encaminhado. Logo lhe darei a resposta definitiva", mentirá ele, pressionado pelo árabe. "Tem que ser boa para nós dois. O prazo é depois do Natal, e nem mais um dia", disparará o marido de Lucy (Lavínia Pannunzio).

Desesperado para cumprir a promessa, o patriarca dos Lemos obrigará Lola a pedir um empréstimo a Emília (Susana Vieira). Será o último não que ele levará antes de desistir do negócio.

Muito entristecido, Júlio aceitará o seu fracasso e decidirá avisar Assad de que não conseguiu o investimento. Porém, antes mesmo de admitir sua derrota, ele será pego de surpresa com um anúncio do negociante. "Deixe-me apresentá-los o meu novo sócio, Elias", revelará o imigrante ao seus funcionários.

As cenas que irão ao ar a partir de quarta-feira (23) em Éramos Seis.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações exclusivas de Éramos Seis e de outras novelas!

Últimas de Éramos Seis

Resumos semanais

Resumo da novela Éramos Seis: Capítulos de 13 a 21/12

Sexta, 13/12 (Capítulo 64)
A família de Lola fica penalizada com a possibilidade de demitir Durvalina. Virgulino percebe a afeição de Afonso por Lola. Emília garante a Higino que descobrirá com quem Adelaide se encontra. Lili anuncia que fará ... Continue lendo

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook