HUMILHADO DE NOVO

Éramos Seis: Júlio enfrenta agiota, apanha e chega ensanguentado em casa

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Antonio Calloni, em close, caracterizado como o personagem Júlio de Éramos Seis

Júlio (Antonio Calloni) não desistirá tão fácil de conseguir o dinheiro exigido para virar sócio da loja de tecidos

DANIEL FARAD - Publicado em 15/10/2019, às 05h00

Disposto a tudo para virar sócio na loja de tecidos, Júlio (Antonio Calloni) será capaz até mesmo de procurar um agiota em Éramos Seis. O marido de Lola (Gloria Pires), entretanto, se assustará com os juros cobrados e discutirá com o contraventor. Será contido à força por dois brutamontes, arrebentará a boca ao ser atirado na calçada e chegará ensanguentado em casa.

O vendedor precisará levantar 50 mil contos de réis para entrar em sociedade com o patrão Assad (Werner Schünemann). Depois de ter um empréstimo negado no banco, procurará a agiotagem por sugestão de Marion (Ellen Rocche). A cortesã, inclusive, lhe ajudará a negociar com o criminoso.

O agiota cobrará juros exorbitantes para lhe conceder o dinheiro e enfurecerá Júlio. Para evitar uma briga, a dançarina intercederá a seu favor. "E não há nada que possa fazer... Não pode assinar um papel dando alguma garantia?", sugerirá a dama da noite, com um sorriso sedutor.

O trapaceiro fará uma contraproposta. "O senhor falou que tem uma casa... Ela pode ser usada como garantia de pagamento", disparará o facínora. O negociante espumará de raiva. "Que é isso? Se eu não pago o empréstimo, perco a casa e ainda fico devendo", reclamará o mercador.

O pai de Alfredo (Pedro Sol) se exaltará ainda mais quando o pilantra afirmar que não pode lhe fazer nenhuma caridade. "O dinheiro que consegue é sujo, explora o desespero dos outros. Acha que tem o direito de tentar roubar a única coisa que possuo? A minha casa?", acusará o lojista.

Ele chegará a chamar o cobrador de "salafrário de uma figa". O agiota perderá a paciência e mandará dois trogloditas darem uma lição em Júlio. Ele sofrerá nas mãos dos brutamontes, que o arrastarão até a rua e o jogarão na calçada. Acabará cortando a boca ao bater com a cabeça na calçada.

Socorrido por Marion, o personagem de Antonio Calloni surpreenderá a família ao chegar sujo e machucado em casa. Ao saber da briga, Lola repreenderá o marido. "Não vai ficar marca, mas perdeu o juízo? Júlio, comprar briga com agiota?", reclamará a dona de casa, enquanto cuida de seus ferimentos.

"O pior é a dor dentro de mim. Deu tudo errado. Não consegui o dinheiro", lamentará o comerciante nas cenas que irão ao ar a partir desta quarta (16) em Éramos Seis.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações exclusivas de Éramos Seis e de outras novelas!

Últimas de Éramos Seis

Resumos semanais

Resumo da novela Éramos Seis: Capítulos de 24 a 27 de março

Terça, 24/3 (Capítulo 151)
Isabel comemora a presença de Lola. Inês teme a proximidade de Lola e Leon. Olga e Zeca se preparam para sua viagem de navio. Lola se sente desconfortável na casa de Isabel e Felício, e ... Continue lendo

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook