Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

EM NOME DO AMOR

Éramos Seis: Apaixonado, Afonso parte para a briga e defende Lola de caloteiro

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Cássio Gabus Mendes caracterizado como o Afonso em cena de Éramos Seis, com boina, e expressão de enfrentamento

Cássio Gabus Mendes interpreta Afonso no folhetim das seis: dono do armazém é apaixonado pela vizinha

DANIEL FARAD

Publicado em 18/12/2019 - 19h00

Afonso (Cássio Gabus Mendes) será capaz de tudo para tirar Lola (Gloria Pires) da pindaíba em Éramos Seis. Além de se tornar sócio da vizinha, e de perdoar a sua dívida na quitanda, o dono do armazém comprará briga com um freguês caloteiro e grosseirão que se recusará a pagar o que deve para a mãe de Alfredo (Nicolas Prattes).

Afundada em dívidas após a morte de Júlio (Antonio Calloni), a viúva tentará dar a volta por cima cozinhando para fora. Ela, entretanto, perderá o sono depois que o seu primeiro cliente levar uma grande encomenda de doces sem pagar. "Acho que fiz papel de boba", confessará ela ao comerciante.

Cada vez mais apaixonado, o pai de Inês (Carol Macedo) largará a sua venda às moscas só para ajudar a dona de casa. "Não diga isso. Quem está fazendo papel de bobo é o tal senhor, mas vou lá cobrar, pode deixar", dirá o negociante. 

"Se vai lá cobrar a minha dívida, eu vou junto, espere um momento, por favor", se animará a irmã de Clotilde (Simone Spoladore) em cena que será exibida na próxima quarta-feira (25) no remake de Éramos Seis.

Pronto para briga

Com o endereço do caloteiro em mãos, os dois vão se surpreender ao ficar diante de uma verdadeira mansão. "Parece casa de gente rica. Não tem motivo para atrasar o pagamento. Vamos lá?, incentivará Afonso, que será impedido de tocar a campainha por Lola. "Acho melhor eu falar com ele sozinha primeiro para não parecer que estou desconfiando de sua honestidade", pedirá a viúva.

Ao cobrar a dívida, a dona de casa será humilhada pelo cliente. "Disse que gostou dos doces pelo menos, mas mandou eu não ficar batendo na porta dele, que passava outra hora em minha casa. Como se a errada fosse eu", lamentará a sobrinha de Emília (Susana Vieira).

Disposto a receber o dinheiro a qualquer custo, o comerciante decidirá trocar umas palavrinhas com o sujeito. "Sou sócio da dona Lola. A que fez os doces da sua festa, esforçou-se muito para lhe entregar no prazo prometido, mas que infelizmente não foi tratada com a mesma consideração", dirá o personagem de Cássio Gabus Mendes, pronto para a briga.

Assustado com a agressividade do sogro de Carlos (Danilo Mesquita), o freguês ameaçará chamar as autoridades. "Vai querer a polícia aqui na sua porta? Pessoas honestas e civilizadas honram seus compromissos sem necessidade de confusão, não é verdade?", disparará ele, que conseguirá enfim todo o dinheiro sem precisar chegar aos finalmentes na novela das seis.


Além de acompanhar o resumo de Éramos Seis aqui no site, inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em outras novelas.

Últimas de Éramos Seis


Resumos Semanais

Resumo da novela Éramos Seis: Capítulos de 24 a 27 de março

Terça, 24/3 (Capítulo 151)
Isabel comemora a presença de Lola. Inês teme a proximidade de Lola e Leon. Olga e Zeca se preparam para sua viagem de navio. Lola se sente desconfortável na casa de Isabel e Felício, e comunica ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Bolsonaro virou chacota na Globo! Nos Tempos do Imperador coleciona indiretasMitomaníaco, sem noção ou exibido? 5 vezes que Gui Araujo falou demais em A FazendaDe vendedor de pastéis a diretor de cinema: Por onde anda o elenco de Malhação 2008?Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabia

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas