Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

90 ANOS

De caos rural a mulher-onça: Relembre sete sucessos de Benedito Ruy Barbosa

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Benedito Ruy Barbosa com uma camiseta branca e gesticulando

Benedito Ruy Barbosa no Domingão do Faustão; autor completa 90 anos neste sábado (17)

ISABEL MELLO

isabel@noticiasdatv.com

Publicado em 17/4/2021 - 6h45

O autor Benedito Ruy Barbosa completa 90 anos neste sábado (17). Ele marcou a história dos brasileiros que sintonizaram suas novelas, muitas delas com pegada rural e conflitos familiares, mas com abordagens diferenciadas, que podiam ir do romance entre imigrantes a uma mulher-onça.

Depois de passagens pelas TVs Tupi, Excelsior e Record, Barbosa foi para a Globo, onde escreveu Cabocla (1979). Antes mesmo de a trama encerrar sua exibição, o autor já tinha assinado com a Band para Os Imigrantes (1981), uma das novelas mais longas da história. Mais uma vez, ele fechou contrato com a Globo antes mesmo de a saga chegar ao fim, e lá produziu a maior parte de seus sucessos, com exceção de Pantanal (1990), exibida na Manchete.

Sinhá Moça (1986) e Renascer (1993) consolidaram Barbosa como referência nas novelas dos anos 1980 e 1990. Com temáticas voltadas para o universo rural, o autor tornou-se um nome muito conhecido na televisão brasileira.

No aniversário do autor, relembre sete de suas novelas que marcaram época:

reprodução/tv globo

Fábio Jr. e Gloria Pires em cena de Cabocla

Cabocla (1979)

O folhetim se passa nos anos 1920, em meio à disputa entre coronéis da zona rural. Inspirado no romance escrito por Ribeiro Couto (1898-1963), a trama gira em torno do amor quase impossível de Zuca (Gloria Pires) e Luís Jerônimo (Fábio Jr.)

O homem vivia no Rio de Janeiro, mas teve de se mudar para o campo para tratar de um problema nos pulmões. Na fazenda do coronel Boanerges (Cláudio Corrêa e Castro), ele se apaixona pela cabocla Zuca, companheira do peão Tobias (Roberto Bonfim).

A novela das 18h ainda foi adaptada para uma segunda versão em 2004. Desta vez, Vanessa Giácomo ficou responsável por interpretar Zuca, e Daniel de Oliveira ocupou o papel que Fábio Jr. havia vivido 25 anos antes. Na última segunda (12), o remake foi disponibilizado pelo streaming Globoplay.

ARQUIVO/BAND

Altair Lima, Othon Bastos e Rubens de Falco

Os Imigrantes (1981)

Exibida pela Band, a produção retrata a história de imigrantes que vêm trabalhar no Brasil logo após a abolição da escravatura. Antonio Di Salvio (Rubens de Falco), Antonio Pereira (Othon Bastos) e Antonio Hernández (Altair Lima) são os três grandes nomes do folhetim.

Provenientes de regiões diferentes da Europa, o trio trabalha na casa de Décio Coutinho (Rolando Boldrim), rico fazendeiro casado com Nena (Norma Bengell). A novela se constrói em três fases diferentes, acompanhando a vida dos Antonios em solo brasileiro.

Benedito deixou o canal antes mesmo de a obra ser finalizada, já que voltou a assinar contrato com a Globo.

reprodução/tv globo

Marcos Paulo e Lucélia Santos: mocinhos em 1986

Sinhá Moça (1986 e 2006)

Sinhá Moça, interpretada por Lucélia Santos, é a filha de um poderoso Barão escravocrata (Rubens de Falco). A jovem se apaixona por Rodolfo (Marcos Paulo), homem que, como a menina, também apoia a causa abolicionista.

Assim como Cabocla, a novela ganhou um remake em 2006. Débora Falabella e Danton Mello viveram o par romântico na edição mais recente. Essa versão chegou a ser indicada ao Emmy Internacional.

divulgação/manchete

Christiana Oliveira era Juma Marruá

Pantanal (1990)

Transmitida na extinta TV Manchete, a trama se inicia com a chegada de Joventino (Cláudio Marzo) ao Mato Grosso do Sul junto com seu filho, José Leôncio (Paulo Gorgulho/Cláudio Marzo). A família compra uma fazenda no local e começa a criar gado de corte.

Depois que José Leôncio decide viajar, seu pai sai para caçar sozinho e desaparece no meio do Pantanal. Quando o mocinho volta, não consegue mais encontrá-lo. Ele promete então levar um boi no laço todos os dias, como um símbolo de esperança.

Anos depois, José faz uma viagem até o Rio de Janeiro e conhece Madeleine (Ítala Nandi), jovem por quem se apaixona, se casa e tem um filho. Entretanto, a jovem não se acostuma com a vida na fazenda e foge com a criança. Já crescido, o menino vai morar com o pai e conhece Juma Marruá (Cristiana Oliveira), uma mulher com fama de onça. No fim do ano passado, a Globo confirmou que Pantanal ganhará um remake.

reprodução/tv globo

Antonio Fagundes e Marcos Palmeira

Renascer (1993)

Dividida em duas fases, a novela aborda a rejeição de um pai pelo seu filho. José Inocêncio (Leonardo Vieira) chega na Bahia e escolhe um pé de jequitibá para colocar o seu facão e representar a sua força. Lá, o homem consegue construir um império do cacau e se casa com Maria Santa (Patrícia França), por quem é completamente apaixonado.

O casal tem três filhos e, no momento do parto do quarto menino, João Pedro, a mulher não resiste e morre. José não consegue aceitar o garoto e o considera responsável pela morte da mulher amada.

Na segunda etapa, Mariana (Adriana Esteves) entra em cena. A menina chega na fazenda e João Pedro (Marcos Palmeira) se encanta por ela. No entanto, a jovem se apaixona por José Inocêncio (agora interpretado por Antonio Fagundes), e se casa com ele, iniciando um conflito familiar.

reprodução/tv globo

Fagundes fez par com Patricia Pillar

O Rei do Gado (1996)

O Rei do Gado traz como foco o romance entre o rico fazendeiro Bruno Mezenga (Antonio Fagundes) e a boia-fria Luana (Patrícia Pilar). Os sete primeiros capítulos do folhetim marcam a fase inicial da trama, mostrando a guerra entre as duas famílias rivais: os Mezenga e os Berdinazzi.

Como não pode faltar um romance proibido, a inimizade entre as famílias faz com que Enrico (Leonardo Brício) e Giovanna (Letícia Spiller) sejam impedidos de ficarem juntos. Mesmo assim, Bruno Mezenga nasce e marca o fruto desse amor conturbado.

A segunda etapa já apresenta Bruno como o rei do gado, com três filhos e se apaixonando por Luana, uma mulher que faz parte do Movimento dos Sem Terra.

reprodução/tv globo

Thiago Lacerda e Ana Paula Arósio fizeram história

Terra Nostra (2000)

Na mesma linha de Os Imigrantes, Terra Nostra se passa no fim do século 19 e início do 20, momento no qual europeus vinham ao Brasil em busca de trabalho e melhor qualidade de vida.

A história gira em torno de Matteo (Thiago Lacerda) e Giuliana (Ana Paula Arósio). Os dois se conhecem no navio que os transporta até o Brasil. No entanto, a peste toma conta dos imigrantes, e os pais da jovem morrem.

Ela e Matteo decidem se manter unidos na terra nova, mas acabam se perdendo na hora do desembarque e seguem caminhos diferentes. A trama, então, acompanha os dois em suas jornadas até se reencontrarem.


Leia também

Web Stories

+
Harmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no PedaçoAgressão e barraco em festa clandestina: Veja histórico dos peões de A Fazenda 13Vereda Tropical no Globoplay: Veja por onde andam cinco atores sumidos da novela

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do elenco de A Fazenda 13?