Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Estreava há 5 anos

De ataques da 'Besta' a lama gulosa: Relembre bizarrices de Além do Horizonte

Fotos: Divulgação/TV Globo

O ator Alexandre Nero se despede de Além do Horizonte: personagem dele foi engolido por lama - Fotos: Divulgação/TV Globo

O ator Alexandre Nero se despede de Além do Horizonte: personagem dele foi engolido por lama

REDAÇÃO

Publicado em 4/11/2018 - 6h35

Com seus elementos estranhos e sem sentido, não seria exagero dizer que Além do Horizonte (2013) foi a novela das sete mais bizarra da década. Os autores Marcos Bernstein e Carlos Gregório tentaram criar uma novidade para o horário, com mistério e aventura, mas só conseguiram uma novela que patinou na audiência e deixou o público confuso.

Além do Horizonte, que estreava há exatos cinco anos, contava a história de jovens que tinham parentes desaparecidos, que haviam se juntado a uma comunidade secreta em busca da felicidade. Eles foram atrás dos familiares e tentaram descobrir do que se tratava essa saga espiritual, mas se deparam com vários crimes e alguns fatores sobrenaturais.

Um dos líderes da comunidade, por exemplo, teve morte trágica ao se afogar em uma "lama gulosa". Na região de floresta da comunidade, havia também ataques em algumas noites, e os habitantes acreditavam que eram obra de uma "Besta".

Relembre cinco bizarrices da trama de Além do Horizonte:

O fim de Hermes (Alexandre Nero) foi trágico: afogado num local chamado de lama gulosa

Lama gulosa
Os autores acharam uma maneira bem macabra e improvável de tirar Alexandre Nero da novela. O ator pediu para sair da novela porque precisava se dedicar às preparações para Império (2014). Seu personagem em Além do Horizonte, Hermes, foi sugado por uma areia movediça batizada de "lama gulosa". O local da gulodice virou um terror para os demais personagens.

Os escolhidos para participar da comunidade também enfrentavam perigos na floresta

Comunidade amazônica com líder luminoso
A comunidade que buscava a felicidade plena na verdade era bastante corrompida e tinha líderes com ego nas alturas. Para entrar no local, os candidatos precisavam passar por uma série de infelicidades: testes físicos, provas de seleção e abandono da família. Tudo para acreditar nos inventos e protótipos malucos dos chefes nada humildes da comunidade. LC (Antonio Calloni) era chamado de "Grande Mentor", enquanto Hermes era o "Luminoso Mestre".

A "Besta" assustava moradores de Tapiré, mas era só um comerciante mal-intencionado

Lenda da Besta
No povoado amazônico mais próximo da comunidade secreta, Tapiré, os habitantes eram aterrorizados pela "Besta". Segundo a lenda, nas noites de blecaute, um tipo de monstro atacava quem estava fora de casa e deixava uma marca de garra no rosto da pessoa. Mas a tal besta era, na verdade, o comerciante Kleber (Marcello Novaes), que tinha relação com os chefes da comunidade, perseguia e matava os fugitivos. A lenda foi criada para que ninguém saísse dos limites de Tapiré.

William (Thiago Rodrigues) encontrou índio e descobriu tribo estranha na novela das sete

Índios esquisitos
Os índios de Além do Horizonte tinham características diferentes das outras tribos amazônicas. William (Thiago Rodrigues) conseguiu fugir da comunidade científica no meio da novela e se surpreendeu com os índios que encontrou.

Para começar, o cacique era um homem branco, também fugitivo da comunidade. Depois, o protagonista descobriu que os membros da tribo também tinham relações com os vilões e não mandavam na floresta. Índios corrompidos pelo sistema.

LC (Antonio Calloni) tentou colocar sua filha Lili (Juliana Paiva) na máquina da felicidade

Máquina da felicidade e vilão que explode
Toda a trama de Além do Horizonte girava em torno da máquina da felicidade, que prometia deixar as pessoas em estado de alegria plena após a ação do computador (algo que hoje lembra um pouco a trama da minissérie Maniac, da Netflix, na qual uma máquina promete eliminar o sofrimento das pessoas).

Mas é claro que ambição em torno da máquina da felicidade, aliada à incompetência de seus criadores, provocou o caos. Lili (Juliana Paiva) foi perseguida durante boa parte da novela porque guardava uma suposta fórmula que faria a máquina funcionar plenamente. Mas, ao testar seu invento no último capítulo, LC acabou explodindo dentro dela. E não foi de felicidade.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?