Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

TRAMA INÉDITA

Autor de Renascer homenageia Buba original e dá bebê intersexo para Teca

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Em cena de Renascer, Lívia Silva está parada, olhando para o nada, com um copo de vidro na mão

Teca (Lívia Silva) em Renascer: o filho da ex-menina de rua nascerá com genitália ambígua

CARLA BITTENCOURT, colunista

carla@noticiasdatv.com

Publicado em 20/5/2024 - 14h34

Bruno Luperi vai fazer uma homenagem à Buba original de Renascer no remake da história. O bebê que Teca (Lívia Silva) espera vai ser uma criança intersexo, como a personagem feita por Maria Luísa Mendonça em 1993 --na época chamada de "hermafrodita". Depois de transformar a nova Buba (Gabriela Medeiros) em uma mulher transexual, o autor resolveu criar essa trama inédita para poder discutir melhor o tema e desmistificar algumas questões que não foram abordadas há 30 anos.

O filho de Teca deve nascer no fim de junho. Assim que examinar o bebê pela primeira vez, Augusto (Renan Monteiro) notará algo diferente e logo depois vai avisar à família que tudo indica que seja uma criança intersexo, já que nasceu com a genitália ambígua. Ele orientará que o neném seja avaliado por um médico especialista.

Buba e Augusto levarão o bebê para um hospital, e o médico confirmará: "Suas suspeitas estavam corretas. Antigamente chamaríamos de hermafroditismo...  Hoje em dia chamamos de intersexo, que é um conceito mais amplo e que engloba o hermafroditismo e também outras questões. Acho que podemos ir agilizando as questões de ordem mais burocráticas... Vocês precisam definir
se a criança vai ser um menino ou menina", dirá o médico.

A psicóloga ficará inconformada, e o profissional continuará explicando que precisa emitir a certidão no gênero certo, além de marcar logo a cirurgia de redesignação genital. "Como assim a gente vai definir o que essa criança vai ser?", perguntará Buba, em choque. O médico debochará: "E o que eu coloco na certidão? Nascide?".

A companheira de Augusto pedirá que ele registre como sexo ignorado, mas o médico não gostará da ideia: "Olhe, dona... eu respeito a posição de vocês.
Até porque é uma decisão da família... Mas, enquanto profissional, sugiro designarmos como sexo feminino desde já. É como diz um cirurgião amigo meu: 'É mais fácil cavar um buraco que levantar um poste!'".

Buba ficará irada, discutirá com o médico e sairá do consultório com Teca, o bebê e Augusto. "Não estamos aqui atrás do mais fácil, estamos atrás do melhor pra essa criança! E o melhor é preservarmos o direito dela exercer o gênero dela naturalmente e, caso uma intervenção se mostrar necessária e quando se mostrar necessária, vamos pensar sobre o assunto! Até lá faremos tudo no tempo dela", falará Buba, sob os olhos atentos de Teca.

A ex-menina de rua, aliás, estará assustada com tanta novidade, e a psicóloga a orientará. Se antes Teca pensava em chamar o filho de José Venâncio, ela agora terá dificuldade em entender o que está acontecendo.

"Não faz sentido lutar para registrar essa criança intersexo como gênero
ignorado e darmos um nome do sexo masculino...", aconselhará Augusto. "É só procurar um nome com gênero neutro, tem vários: Sasha, Cris, Duda, Sam, Dominique...", citará Buba. Teca, então, decidirá chamar o bebê de Cacau.

Renascer foi escrita e criada pelo autor Benedito Ruy Barbosa. A primeira versão foi ao ar na Globo em 1993. Bruno Luperi é neto do novelista e responsável pela adaptação da saga rural que estreou no horário nobre em janeiro. O remake ficará no ar até setembro.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Renascer e outras novelas:


Resumos Semanais

Resumo de Renascer: Capítulos da semana da novela da Globo - 19 a 29/6

Quarta, 19/6 (Capítulo 129)
Teca avisa a Du que não deixará o filho para fugir com o rapaz. Augusto conta a Buba que tudo indica que a criança de Teca é intersexo. Zinha se enfurece com a presença de Mariana ... Continue lendo

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.