Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

TRETA DOS BASTIDORES

Aguinaldo Silva culpa diretor Rogério Gomes pelo fiasco de O Sétimo Guardião

FABIANO BATTAGLIN/TV GLOBO

Montagem de fotos com o autor de novelas Aguinaldo Silva (à esquerda) e o diretor de novelas Rogério Gomes, o Papinha (à direita)

O autor Aguinaldo Silva (à esq.) acusou o diretor Rogério Gomes, o Papinha (à dir.), de ter reescrito trama

REDAÇÃO

Publicado em 16/4/2020 - 8h51

Autor de O Sétimo Guardião (2018), Aguinaldo Silva culpou Rogério Gomes, o Papinha, pelo fiasco da novela. Nas redes sociais, o dramaturgo declarou que a trama exibida pela Globo foi uma versão "reescrita" pelo diretor artístico. Estrelada por Bruno Gagliasso e Marina Ruy Barbosa, o folhetim ficou marcado por um enredo fraco e brigas nos bastidores.

No Twitter, o demitido da Globo compartilhou uma reportagem de que a audiência da reprise de Fina Estampa --atualmente ocupando o buraco do horário nobre da emissora-- já superou os números alcançados por Amor de Mãe, novela de Manuela Dias, que precisou ser interrompida devido à pandemia do coronavírus.

Na publicação, um fã da trama de Griselda (Lilia Cabral) disse que a notícia não o impressionava. "Isso não é surpresa, surpresa foi assistir O Sétimo Guardião e pensar que o autor é Aguinaldo Silva. Até hoje não acredito, isso sim foi uma surpresa, só que negativamente!", definiu o internauta Elias Lamin.

Em resposta, Silva jogou a culpa do fracasso da novela de realismo fantástico para Papinha. "Pois é, querido, mas a novela O Sétimo Guardião que você viu não era a que eu escrevi. Era a que o diretor reescreveu", justificou o autor. 

"Pena que a maioria do público não saiba disso, eu por exemplo não sabia, por isso me surpreendeu negativamente, pois acompanho há muitos anos os seus trabalhos. Agora está explicado. Obrigado por responder. Abraço!", rebateu o telespectador. 

Nos comentários do post, alguns internautas não foram convencidos pela justificativa. "Sempre quando o negócio dá ruim tu bota a culpa no diretor", alfinetou Luciane Leitão. "A que você escreveu também era uma bosta", atacou João Leti. 

Já outros seguidores de Aguinaldo saíram em defesa dele. "Realmente, o Rogério Gomes deu um ar sombrio e pesado à novela. Filme de terror total. E a fotografia? Escura demais. Mas dava tempo alterar no decorrer da novela. Não sei por que não fizeram isso", analisou Lucas Oliveira. 

Confira a declaração de Aguinaldo Silva no Twitter: 

Trama amaldiçoada

O Sétimo Guardião teve uma baixa audiência e enfrentou problemas do início ao fim. Aliás, antes mesmo de seu início ela já rendia dores de cabeça: o escritor Silvio Cerceau alegou que tinha ajudado a criar a sinopse junto com outros alunos de Silva e entrou na Justiça para ter seu nome nos créditos. Os problemas seguiram até a reta final, com direito a acusação de assédio supostamente cometida por Caio Blat. 

Outro fato que tirou a atenção da novela foi a traição de José Loreto a Débora Nascimento, que desencadeou uma trama paralela muito mais interessante do que o roteiro da novela de Aguinaldo Silva: o Surubão de Noronha.

Na "lenda" criada por um perfil de fofocas do Instagram, alguns dos atores do elenco seriam responsáveis por organizarem orgias na pousada de Bruno Gagliasso, localizada em Fernando de Noronha.

Mas também teve a briga entre Marina Ruy Barbosa e Lilia Cabral, a morte de um figurante, e o ator Caio Blat foi acusado de assédio sexual

Últimas de O Sétimo Guardião


Resumos Semanais

Resumo da novela O Sétimo Guardião: Capítulos de 16 a 18/5

Sexta, 17/5 (Capítulo 161) A Globo não divulgará o resumo do último capítulo de O Sétimo Guardião. Sábado, 18/5
Reexibição do último capítulo de O Sétimo Guardião. Os capítulos de O Sétimo Guardião são fornecidos pela Globo e estão sujeitos ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?