Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

APROVADO NO CADE

Globo fecha negócio de tecnologia milionário para reduzir custos de operação

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Paulo Marinho com uma camisa branca e um sorriso, olhando para a câmera

Paulo Marinho, novo presidente da Globo: grupo vendeu data center para reduzir custo de operação

GABRIEL VAQUER e LI LACERDA

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 15/10/2021 - 6h30

A Globo fechou a venda de seu data center para a Piemonte Holding, uma das maiores empresas de tecnologia do Brasil. O negócio foi sacramentado após a aprovação sem restrições do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) nesta semana. A emissora decidiu transferir seu centro de dados para reduzir seus custos de operação, que explodiram no primeiro semestre deste ano.

O Notícias da TV teve acesso à aprovação do negócio no Cade. Todo o trâmite durou apenas dois meses, um período curto para o órgão governamental. O valor não foi revelado nos documentos nem pelas partes envolvidas, mas recentemente a Piemonte comprou data centers da operadora Oi pelo valor de R$ 325 milhões.

Fontes do mercado estimam que a venda do centro de processamento de dados da Globo tenha ocorrido por valores similares, o que daria um fôlego importante para a emissora se estruturar e focar no novo modelo de negócio dela, mais voltado para a produção de conteúdo.

"A Globo diz que a operação é uma oportunidade de desinvestimento de ativo, proporcionando a redução de custos com uma atividade secundária ao negócio principal", informa o relatório assinado por Ednei Nascimento da Silva, coordenador-geral do Cade que deu sinal verde à negociação sem ressalvas.

O conselho explica ainda que a Piemonte alegou "que a operação proposta visa fortalecer o seu posicionamento no mercado, com a aquisição de ativos de infraestrutura digital, investimento em eficiência energética, digitalização do setor público e presença regional".

Esse é o primeiro data center adquirido pela Piemonte no Rio de Janeiro. Antes, a empresa já tinha prédios em Porto Alegre, Curitiba, Brasília e São Paulo. O centro de processamento que era da Globo fica localizado em frente ao Parque Olímpico, na Zona Oeste da capital fluminense.

Em busca da TV do futuro

A Globo decidiu fazer este caixa porque não precisa mais de um lugar próprio para armazenar dados. Em abril, a emissora fez um acordo com o Google para usar a tecnologia da gigante da internet, inclusive em seus serviços de armazenamento. Nos próximos dois anos, a Globo vai migrar para os servidores do Google todos os dados que mantém no data center.

A ideia é que todo o seu acervo de novelas e programas, hoje 70% digitalizado, seja integralmente armazenando em nuvem, reduzindo custos. A emissora não terá mais problemas para suportar grandes votações online ou enormes picos de acessos no Globoplay, como as que ocorreram no Big Brother Brasil.

Já a partir deste ano, a Globo também passou a usar tecnologia do Google para transmissões esportivas. Pelo menos 52 eventos ao vivo serão realizados em 2021. No ano que vem, está previsto o dobro desse número, inclusive algumas partidas da Copa do Mundo do Catar, realizada a partir de novembro.

Prêmio NTV Melhores do ano

TUDO SOBRE

Globo

Google


Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas