Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FIM DA LINHA

Discretamente, Globo se desfaz de participação na Sky após 26 anos

DIVULGAÇÃO/GLOBO

Paulo Marinho com uma camisa azul e um sorriso, olhando para a câmera, ao ser anunciado como novo presidente da Globo

Paulo Marinho, presidente da Globo: empresa vende parte na Sky e deixa operadora após 26 anos

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 26/3/2022 - 16h51

A Globo não tem mais nenhum envolvimento com a operadora de TV por assinatura Sky, a segunda maior em número de assinantes do país com 4,7 milhões de clientes. De forma discreta, o conglomerado de mídia brasileiro negociou sua participação minoritária com o grupo argentino Werthein, através da empresa Gla Brasil. A venda foi confirmada ao Notícias da TV pelo escritório Demarest, responsável por assessorar a parte burocrática da transação para os argentinos.

Com a negociação de seus 7%, a Globo desfez os laços com a Sky, que mantinha desde a fundação da operadora, em 1996. O Grupo Werthein passa a ser o único dono da empresa. O valor estimado deste ativo no mercado, segundo fontes ouvidas pela reportagem, é de cerca de R$ 100 milhões. 

No ano passado, os argentinos adquiriram a Vrio, braço da empresa americana AT&T que reunia os ativos de TV por assinatura do conglomerado norte-americano. O preço do negócio não foi revelado oficialmente, mas o valor desses ativos era estimado em cerca de US$ 4,5 bilhões (R$ 21,3 bilhões, na cotação atual). 

A Globo vendeu, segundo apurou o Notícias da TV, para manter o seu novo modelo de negócio focado na produção direto para o consumidor --chamada de D2C. Recentemente, foram vendidos outros ativos que eram considerados pouco rentáveis para a emissora, mas que tinham um grande gasto, o que atrapalhava as finanças. Entre as vendas, estão a gravadora Som Livre, antenas de transmissão e até mesmo o datacenter da empresa. 

A relação da Sky com a Globo começou em 1996, quando a operadora foi fundada. Inicialmente, ela era uma aliança entre a Globo, a British Sky Broadcasting, a News Corporation e a Liberty Media International. Por causa disso, canais populares como ESPN, que era da concorrente Disney, ficaram de fora da operadora por dez anos. 

Em 2006, a Sky foi comprada em 93% por The DirecTV Group. A Globo ficou com outros 7%, o que abriu o mercado para canais de outros grupos. Em 2015, a AT&T comprou a DirecTV Group. Em 2021, a AT&T vendeu sua parte para os argentinos. 

Ainda não se sabe como será o futuro da Sky no Brasil. Hoje, a Sky gera cerca de R$ 787,6 milhões de receitas anuais para seus donos. Em números de assinantes, está atrás apenas de Claro/Net, que tem mais de 7 milhões de clientes. 

TUDO SOBRE

AT&T

Globo

Sky


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.