Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MUITOS MILHÕES

Brasil tem mais influenciadores no Instagram do que moradores no RJ

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Montagem com Jojo Todynho e Thiago Nigro

Jojo Todynho e Thiago Nigro; país conta com mais influenciadores do que habitantes no RJ

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 4/6/2022 - 6h20

Nos últimos anos, os influenciadores digitais conquistaram um amplo espaço junto ao público e se multiplicaram em níveis exponenciais. Apenas no Instagram, o Brasil conta com mais de 10,5 milhões de produtores de conteúdo. Esse número é maior do que a população da cidade do Rio de Janeiro, estimada em 6,7 milhões de pessoas.

Na metodologia da edição 2022 do Relatório Anual de Marketing da Nielsen, são considerados influenciadores contas com mais de mil seguidores ou inscritos que "exercem influência em plataformas digitais ou sobre audiências digitais".

Para a empresa, a conta que tem de 1.000 a dez mil seguidores é considerada um nano influenciador --ou seja, apresenta conexões locais e registra um "alto engajamento e um baixo custo". Graças a essa dezena milionária, o Brasil é o país analisado com o maior número de influenciadores no Instagram.

Segundo as projeções do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2021 a capital fluminense tinha 6.775.561 milhões de habitantes. Assim, os influenciadores brasileiros no Instagram equivalem a cerca de uma população e meia do Rio de Janeiro.

Os Estados Unidos lideram o ranking dos países com maior número de influenciadores digitais. Lá, foram registrados mais de 13,5 milhões de produtores de conteúdo no Instagram, TikTok e YouTube. 

Gráfico Nielsen

"Como a pandemia promoveu um maior tráfego nas plataformas de mídia social, influenciadores de todos os tamanhos estão surgindo globalmente. A maior participação vem dos Estados Unidos, com a maioria dos influenciadores ativos sendo do Instagram, embora o Brasil encabece a lista de influenciadores do Instagram, com mais de 10,5 milhões de produtores", afirma o relatório.

A pesquisa também mostra que, em escala global, as mulheres que criam conteúdo preferem o Instagram e o TikTok, enquanto os homens optam pelo YouTube

"Quando se trata das características demográficas de seus criadores, as plataformas de mídia social diferem amplamente. Embora o Instagram e o TikTok sejam geralmente plataformas dominadas por mulheres e com um público significativamente mais jovem, o YouTube é altamente dominado por influenciadores masculinos e tem um pouco mais de influenciadores mais velhos", detalha a Nielsen.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.