TV por assinatura

Ancine obriga Sky a tirar canal esportivo irregular do ar

Divulgação/Uefa

Sérgio Ramos marca primeiro gol na vitória do Real Madrid contra o Bayern de Munique, pela Liga dos Campeões - Divulgação/Uefa

Sérgio Ramos marca primeiro gol na vitória do Real Madrid contra o Bayern de Munique, pela Liga dos Campeões

DANIEL CASTRO - Publicado em 12/05/2014, às 16h04

A Ancine (Agência Nacional do Cinema) deu prazo até sexta-feira para a Sky tirar do ar o canal Sports+, que passou a ser oficialmente considerado irregular. Em investigação, a Ancine descobriu que o canal é programado pela própria Sky, o que é proibido pela legislação brasileira. Com mais de 5 milhões de assinantes, a Sky é a segunda maior operadora do país.

Hoje (12), a Ancine tornou sem efeito o credenciamento da programadora Time Out, responsável pelo canal. Na investigação, a Ancine apurou que a Time Out é uma empresa uruguaia constituída pela Sky especialmente para distribuir o Sports+, driblando a legislação. Com a Time Out descredenciada, o Sports+ tornou-se irregular no país e a Ancine notificou a Sky a retirá-lo de todos os seus pacotes dentro de cinco dias.

A lei 12.485/2011, que instituiu cotas de programação nacional nos canais de entretenimento, proíbe as prestadoras de serviços de telecomunicações, caso da Sky, de atuarem na atividade de programação de conteúdo. Cabe recurso da decisão da Ancine.

No mercado, é sabido que o Sports+ é abastecido por direitos esportivos adquiridos pela Sky, como a Liga dos Campeões da Europa. O Sports+ foi lançado pela Sky em janeiro de 2013, substituindo o Sky Sports. Além da Liga dos Campeões, o canal exibe o Campeonato Espanhol de futebol, Liga Americana de Basquete (NBA) e torneios de tênis.

A fiscalização da Ancine apurou que a Time Out foi criada após a sanção da lei 11.485. Segundo a agência, a Time Out se recusou a apresentar documentação sobre sua composição acionária, mas a análise do contrato entre a Sky e a Time Out revelou que o acordo "favorece de forma desproporcional a distribuidora [Sky], inclusive com retenção das receitas oriundas da comercialização de espaço publicitário do canal". Ou seja, a Sky fica com as receitas publicitárias do Sports+.

A Sky não se pronunciou até a conclusão deste texto.

LEIA TAMBÉM:

Ancine autua operadora por vender canal de esportes irregular

Após noite de amor, Laerte convida Luiza para morar junto 

Robô do Fantástico está à venda por US$ 2.500 na Apple

Após susto, Fantástico fica mais sério e lidera de ponta a ponta

Botas de Rihanna, modelos 'cut out boots' são a novidade da estação

Pesquisa constata rejeição a Zeca Camargo no Vídeo Show


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Tudo sobre

Sky TV Paga

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?
Sinta-se em Casa, com Marcelo Adnet sempre criativo e afiado
10.15%
Diário de um Confinado, com retrato fiel do isolamento social
17.34%
Cada um no seu Quadrado, com suas dinâmicas divertidas
2.40%
Prefiro as reprises das novelas mesmo
70.11%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook