FASE 4 VEM AÍ

Marvel aposta em minorias no cinema e na TV para provar que pode lacrar e lucrar

Fotos: Reprodução/Instagram

Anthony Mackie com escudo do Capitão América e Natalie Portman com martelo de Thor durante a Comic-Con - Fotos: Reprodução/Instagram

Anthony Mackie com escudo do Capitão América e Natalie Portman com martelo de Thor durante a Comic-Con

LUCIANO GUARALDO, de San Diego - Publicado em 29/07/2019, às 04h56

Quem lacra não lucra? A Marvel quer provar o contrário e, na chamada Fase 4 do seu Universo Cinematográfico, decidiu apostar em minorias para seus novos super-heróis. Capitão América será negro, Thor e Gavião Arqueiro serão mulheres, haverá uma rainha negra e bissexual, um protagonista oriental... Até uma heroína surda está no catálogo da editora!

Para desespero dos haters, os novos filmes têm tudo para superarem a marca de US$ 1 bilhão (R$ 3,7 bilhões) na bilheteria mundial --basta ver o sucesso de Pantera Negra (2018), que ultrapassou R$ 5 bilhões com um elenco majoritariamente negro, e de Capitã Marvel (2019), que chegou a R$ 4,2 bilhões com uma mulher à frente de um longa da Marvel pela primeira vez.

O próximo lançamento da gigante do entretenimento traz outra mulher como protagonista. E, dessa vez, com uma personagem que já é conhecida do grande público, o que aumenta seu potencial de arrecadação. Viúva Negra, previsto para chegar ao Brasil em 30 de abril de 2020, contará com Scarlett Johansson na pele da espiã russa. A australiana Cate Shortland estará na direção --será a primeira vez que uma mulher comandará sozinha um filme da Marvel.

Outro projeto que promete chamar a atenção no ano que vem é Os Eternos, sobre um grupo de heróis pouco conhecido do grande público. Angelina Jolie será a estrela do longa, mas alguns coadjuvantes prometem roubar a cena. É o caso de Lauren Ridloff (de Walking Dead), atriz surda que interpretá Makkari, personagem que nos quadrinhos é um homem sem deficiência auditiva. Os fãs também especulam que um dos poderosos será homossexual --algo que a Marvel ainda não confirmou.

Já o ano de 2021 vai começar com Shang-Chi, primeiro herói oriental da editora no cinema. A primeira aventura do personagem na telona será liderada pelo chinês Simu Liu, com Tony Chiu-Wai Leung na pele do vilão Mandarim e a rapper e comediante Awkwafina como uma personagem ainda não revelada.

Mas o longa que promete causar a maior revolução entre os fãs preconceituosos é Thor: Amor e Trovão. No filme previsto para novembro do ano que vem, o Deus do Trovão interpretado por Chris Hemsworth deixará de ser digno de portar o martelo Mjolnir, e passará a função para a ex-namorada, Jane Foster (Natalie Portman). A história segue os passos de um arco da HQ iniciado em 2014.

Além da promoção de Jane, o longa mostrará Valquíria (Tessa Thompson) como nova líder de Asgard. E, durante a apresentação do projeto, a atriz informou que sua personagem bissexual finalmente demonstrará sua orientação sexual. "Enquanto rei, ela está à procura de uma rainha. Essa é a prioridade dela", adiantou Tessa.

Mudanças também na TV

A Fase 4 da Marvel também investirá nas séries de TV para atrair assinantes para o serviço de streaming Disney+, e a "onda lacradora" da editora se estenderá a esses projetos. A primeira atração, sobre o Falcão (Anthony Mackie) e o Soldado Invernal (Sebastian Stan), mostrará o que acontece com o primeiro personagem depois que ele herda o escudo do Capitão América (Chris Evans).

Nos quadrinhos, o negro Sam Wilson chegou a assumir o manto do ícone norte-americano entre 2014 e 2017. A decisão irritou alguns fãs, e as reclamações devem ser ainda maiores quando essa passagem de bastão chegar a uma mídia maior.

Já a série do Gavião Arqueiro também promete despertar sentimentos diversos no público. Na atração, o personagem vivido por Jeremy Renner no cinema vai treinar sua pupila, Kate Bishop (a atriz ainda não foi escalada) para assumir seu arco e flecha. O programa tem estreia prevista para 2021 no streaming.

Na época do lançamento de Vingadores: Ultimato, a produtora Trinh Tran deixou claro que o futuro da Marvel mira a diversidade. "Dado o sucesso de Capitã Marvel, e o que ela significa para as mulheres, e de Pantera Negra e sua representatividade, seria ótimo ter cada mais isso nas telas. Porque nós temos muitos personagens diversos nos quadrinhos da editora", disse ela ao site Screen Rant. 

ENQUETE

Enquete

Qual projeto da Fase 4 da Marvel você quer ver mais?
Viúva Negra
18.18%
Falcão e Soldado Invernal
2.91%
Os Eternos
19.64%
Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis
2.18%
WandaVisão
6.55%
Doutor Estranho no Multiverso da Loucura
23.27%
Loki
7.27%
O que Aconteceria Se...?
4.36%
Gavião Arqueiro
1.45%
Thor: Amor e Trovão
14.18%

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.26%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
26.99%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.41%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook