SONIC ESTÁ EM CARTAZ

Maldição? Cinco games que floparam no cinema e três que se deram bem

Fotos: Divulgação

Montagem com o ouriço azul Sonic em cena de seu filme, em cartaz no cinema, o ator Christian Slater em Alone in the Dark e a atriz Kristanna Loken no fracasso BloodRayne

Sonic, Christian Slater em Alone in the Dark e Kristanna Loken em BloodRayne: acertos e erros

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 15/02/2020, às 05h40

Levar um jogo para o cinema é uma tarefa complicada. Além de agradar aos fãs dos games, é necessário apresentar a história para o público que nunca segurou um joystick e ainda conquistar a crítica. Não é por acaso que, desde as primeiras adaptações de games, as telonas têm somado fracassos retumbantes. Essa maldição só foi quebrada no ano passado.

No embalo da estreia de Sonic: O Filme, já em cartaz no Brasil, o Notícias da TV relembra cinco games de sucesso que floparam feio ao chegarem aos cinemas e três longas recentes que fizeram bonito ao adaptarem personagens dos jogos.

divulgação/buena vista

John Leguizamo (Luigi) e Bob Hoskins (Mario) fizeram primeira versão de um game no cinema


Super Mario Bros. (1993)

A estreia dos games na sétima arte já foi toda errada. Os roteiristas de Super Mario Bros. parecem nunca ter jogado uma única aventura dos irmãos encanadores e criaram uma história maluca, que envolve dimensões paralelas, a extinção dos dinossauros e uma bola de fungos que se revela pai de Daisy (Samantha Mathis).

A escalação de Bob Hoskins e John Leguizamo para viver Mario e Luigi, respectivamente, é no mínimo duvidosa. No site Rotten Tomatoes, que compila resenhas de críticos, a nota do longa é 23 (de 100).

divulgação/new line

A atriz e modelo Musetta Vander ainda é alvo de piadas na web por sua atuação como Sindel


Mortal Kombat: Aniquilação (1997)

O primeiro filme de Mortal Kombat, lançado em 1995, até que não fez feio, com uma representação semifiel dos personagens da franquia de luta. Mas, dois anos depois, a sequência estragou tudo. A maior parte do elenco original se recusou a voltar, os efeitos especiais são risíveis e até hoje a atuação da modelo Musetta Vander, escalada para viver a rainha Sindel, rende piadas na internet.

No Rotten Tomatoes, o longa tem a ridícula nota 2 (contra 47 do original), uma das mais baixas de todo o site. Mas a Warner Bros. vai dar uma chance à franquia no ano que vem: com elenco renovado e outra história, o novo Mortal Kombat tem estreia prevista para 15 de janeiro nos Estados Unidos. Ludi Lin (de Power Rangers) lidera um elenco que também conta com Mehcad Brooks (de Supergirl).

divulgação/lionsgate

Christian Slater e Tara Reid em Alone in the Dark, considerado um dos piores filmes da história


Alone in the Dark: O Despertar do Mal (2005)

Nenhuma lista com as piores adaptações de games ficaria completa se não tivesse algum longa dirigido por Uwe Boll. O "cineasta" alemão está por trás de vários desastres cinematográficos e é tão odiado pela crítica que desafiou cinco jornalistas para lutas de boxe --ele ganhou todas e provou que é muito melhor no ringue do que atrás das câmeras. Boll se aposentou do cinema em 2017 e abriu um restaurante.

Lançado em 2005, Alone in the Dark foi a segunda tentativa do diretor de adaptar um game para as telonas. Ele conseguiu um elenco decente, liderado por Christian Slater (de Mr. Robot) e Tara Reid (da franquia American Pie). Mas a história sobre um detetive sobrenatural que enfrenta demônios deixou a desejar. O longa tem nota 1 no Rotten Tomatoes e é considerado um dos piores da história.

divulgação/boll kg

A vampira Rayne (Kristanna Loken) ameaça guarda de monastério (Rocky Taylor) com espada


BloodRayne (2006)

Sem descanso, Uwe Boll destruiu o jogo de tiro BloodRayne apenas um ano após lançar Alone in the Dark. A trama sobre a filha de um vampiro com uma humana que busca vingança contra todos que prejudicaram sua família foi detonada por críticos (nota 4 no Rotten Tomatoes) e fracassou na bilheteria (arrecadou US$ 3,7 milhões, muito abaixo de seu orçamento de US$ 25 milhões). Ainda assim, ganhou duas sequências, com Natassia Malthe substituindo Kristanna Loken no papel principal.

divulgação/20th century fox

Famosa por Smallville, Kristin Kreuk foi escalada para viver Chun-Li em filme de Street Fighter


Street Fighter: A Lenda de Chun-Li (2009)

O primeiro filme de Street Fighter, lançado em 1994 e com Jean-Claude Van Damme e Raul Julia (1940-1994), não era exatamente uma obra-prima nem honrava os jogos, mas tem lá seus pontos positivos e foi até indicado ao Saturn Awards, o Oscar da ficção científica. O reboot tardio de 2009, porém, é indefensável.

Kristin Kreuk (a Lana Lang de Smallville) foi escalada para interpretar a lutadora Chun-Li, que deixa de ser chinesa e vira americana sinodescendente. O longa foi tão detonado que o renomado crítico Leonard Maltin disse que, em comparação com essa continuação, o primeiro parecia o clássico ...E o Vento Levou (1939).

Hora da virada

Depois de tantas produções desprezíveis, os gamers já estavam lavando as mãos e aceitando o fato de que seus jogos favoritos jamais teriam adaptações de verdade. E, com a qualidade gráfica dos videogames cada vez melhor, nem seria necessário, pois as aventuras são como filmes nos quais o jogador controla o protagonista.

Tudo mudou com Tomb Raider (2018), estrelado por Alicia Vikander (vencedora do Oscar em 2016), que mostrou que um bom roteiro, cenas de ação empolgantes e efeitos especiais bem realizados podem render uma produção de qualidade. A superprodução tem nota 52 no Rotten Tomatoes e abriu portas para mais sucessos. 

divulgação/warner bros.

Os atores Justice Smith e Kathryn Newton acompanham Pikachu em uma aventura elogiada


Pokémon: Detetive Pikachu (2019)

Em maio do ano passado, Detetive Pikachu chegou aos cinemas e logo quebrou uma barreira: foi a primeira adaptação de um game a ter nota acima de 60 no Rotten Tomatoes --no site, que compara cada filme lançado com um tomate, produções que superam seis dezenas são considerados frescas ("fresh"), enquanto as que ficam abaixo desse índice são frutos estragados ("rotten").

A história, situada no universo de Pokémon, mostra o jovem Tim Goodman (Justice Smith) em busca de pistas sobre o desaparecimento de seu pai, com a ajuda de um Pikachu com capacidade de fala (e dublado por Ryan Reynolds). Elogiado pela crítica e com boa bilheteria, o filme vai ganhar uma continuação.

divulgação/sony pictures

Sucesso no celular, animaizinhos de Angry Birds já ganharam duas animações para o cinema


Angry Birds 2: O Filme (2019)

Joguinhos de celular também migraram para o cinema, e Angry Birds provou que eles podem render boas produções. A primeira animação, de 2016, ganhou 43 de avaliação no Rotten Tomatoes, um resultado mediano. Mas sua continuação, que estreou no ano passado, conseguiu o raro feito de superar o original: tem nota 73 no site que reúne reviews de críticos e até foi cotado para o Oscar deste ano.

divulgação/paramount pictures

Sonic e o policial Tom (James Marsden) são os protagonistas do primeiro filme do ouriço


Sonic: O Filme (2020)

Lançado na última quinta-feira, Sonic é apenas a terceira adaptação de um game para os cinemas a ser considerado "fresco" pelo Rotten Tomatoes. O longa tem nota 64 no site, muito próximo do premiado Coringa (2019), cuja avaliação é de 68.

A história mostra o ouriço azul superveloz em uma aventura na Terra: com a ajuda do certinho Tom (James Marsden), ele precisa ir até San Francisco para encontrar um de seus anéis mágicos e usá-lo como portal para um planeta onde se livrará da ameaça do maligno Dr. Robotnik (Jim Carrey).

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é a mãe mais surtada de Amor de Mãe?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook