Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MARVEL NOS CINEMAS

Frenético e engraçado, Viúva Negra é a despedida que Scarlett Johansson merece

Divulgação/Marvel Studios

Scarlett Johansson em cena de Viúva Negra

Scarlett Johansson em cena de Viúva Negra; filme marca a despedida da atriz do MCU

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 1/7/2021 - 6h15

Depois de 11 anos de sua estreia no Universo Marvel, Scarlett Johansson finalmente ganhou um filme solo para chamar de seu com Viúva Negra. A morte da personagem em Vingadores: Ultimato (2019) dá um sabor agridoce à narrativa, mas não impede que o longa sirva como a despedida engraçada e frenética que a heroína e a atriz merecem.

O papel de Scarlett no Universo Marvel é tão marcante quanto importante. Ela foi a primeira heroína introduzida no MCU e fez parte da equipe original dos Vingadores, protagonizando aventuras ao lado de Robert Downey Jr. (Tony Stark) e Chris Evans (Steve Rogers). Se havia alguém que merecia um filme solo, era a Viúva Negra.

Para fazer completa a festa de despedida da atriz (pelo menos por enquanto), Viúva Negra começa mostrando a origem da personagem, quando Natasha Romanoff ainda era uma criança (interpretada por Ever Anderson) com uma vida normal em Ohio, nos Estados Unidos. Ela e sua irmã mais nova, Yelena (Violet McGraw), viviam plenas ao lado dos pais (David Harbour e Rachel Weisz).

Tudo muda quando, um dia, agentes da SHIELD começam a persegui-los sem motivos aparentes, e a família é obrigada a sair às pressas do país em um avião com destino a Cuba. Lá, eles são recebidos e separados por soldados russos, que mostram que sua vida nos Estados Unidos era uma farsa. Alexei Shostakov (Harbour) e Melina Vostokoff (Rachel) não eram seus pais, mas agentes russos infiltrados no governo norte-americano.

DIVULGAÇÃO/MARVEL STUDIOS

Natasha e Yelena em ação

Após a recepção em Cuba, uma sequência de flashbacks mostra a vida e os treinamentos de Natasha e Yelena na Sala Vermelha, local liderado por Dreykov (Ray Winstone) para a formação de espiãs assassinas (chamadas de viúvas) para obter o controle de políticos e outras personalidades importantes.

Um salto de 21 anos no tempo situa em que momento da linha temporal do MCU se encaixa Viúva Negra. A trama ocorre logo após os eventos de Capitão América: Guerra Civil (2016) e mostra Natasha como fugitiva do governo americano e sendo caçada pelo implacável secretário Ross (William Hurt).

Com o carisma de sempre, Natasha deixa os homens de Ross para trás e foge para a Europa sem deixar rastros. No Velho Continente, ela tenta recompor sua vida, mas é tragada de volta para o caos com a chegada do Treinador, um soldado mascarado que consegue copiar as habilidades dos Vingadores.

O ataque do vilão faz com que a heroína retorne a Budapeste, local de muita importância para o cânone da personagem no Universo Marvel. Lá, além dos fãs descobrirem o que de fato aconteceu anos atrás, Florence Pugh é introduzida como a versão mais velha de Yelena, irmã de Natasha. Juntas, elas se infiltram em uma conspiração para tentar derrubar Dreykov e sua Sala Vermelha lotada de espiãs assassinas.

Seguindo a fórmula bem-sucedida da Marvel, Viúva Negra tem o equilíbrio certo entre doses cavalares de ação e humor, mas sem deixar de lado a emoção. Ver Scarlett mais uma vez como Natasha pode trazer um sentimento agridoce por seu fim em Ultimato, mas fica nítido o esforço da diretora Cate Shortland em entregar uma aventura solo digna da personagem.

REPRODUÇÃO/MARVEL STUDIOS

David Harbour em Viúva Negra

Se os dias da atriz como Vingadora ficaram para trás, o MCU abre as portas para a chegada de Florence Pugh como uma nova Viúva. Do ponto de vista de Yelena, o longa mais serve como uma passagem de bastão do que uma despedida, e introduz uma personagem tão cativante quanto Natasha.

Sem o mesmo destaque das protagonistas, Rachel Weisz e David Harbour também justificam suas escalações no Universo Marvel com ótimas performances. As cenas do quarteto completo estão entre as melhores do filme, e o astro de Stranger Things rouba diversos momentos como o alívio cômico para os momentos de tensão entre os personagens.

Adiado pela pandemia de Covid-19, Viúva Negra cumpre bem a missão de não chegar aos cinemas já datado. Para um filme que anuncia a chegada da Fase 4 da Marvel, há muitos laços com o passado, mas o final (que mantém a tradição das cenas pós-créditos) mostra que ainda há muitos caminhos a serem percorridos. Infelizmente, sem a presença de Scarlett Johansson.

Viúva Negra estreia em 8 de julho nos cinemas e estará disponível no Disney+ por meio do Premier Access no dia seguinte. O filme entrará normalmente no catálogo para assinantes da plataforma em agosto.

Assista abaixo ao trailer legendado:


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Após derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na GloboRenascer no Globoplay: Saiba por onde anda o elenco da novela 28 anos depois

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas