Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CRÍTICA

A Crônica Francesa: Com elenco estelar, filme homenageia jornalismo à moda antiga

Divulgação/Searchlight Pictures

Bill Murray em cena de A Crônica Francesa

Bill Murray em cena de A Crônica Francesa; filme de Wes Anderson estreou na quinta (18)

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 19/11/2021 - 6h15

A Crônica Francesa (2021), novo filme de Wes Anderson (O Grande Hotel Budapeste), reúne duas das grandes paixões do diretor: os detalhes das pequenas cidades do interior da França, e um estilo de jornalismo popularizado pela revista norte-americana New Yorker e que atualmente já pode ser considerado à moda antiga.

Segundo o próprio cineasta, o filme é uma coleção de contos que ele sempre sonhou fazer. No centro da história está a Crônica Francesa, pequena publicação dos Estados Unidos com sede na cidade interiorana Ennui-sur-Blasé, na França, comandada pelo adorado editor-chefe Arthur Howitzer Jr. (Bill Murray).

Com a morte inesperada de Howitzer, sua equipe de repórteres se reúne para escrever em conjunto o seu obituário. Nesta reunião, eles relembram alguns de seus momentos mais marcantes sob o comando do editor e levam o espectador a viajar por histórias peculiares contadas nas páginas da revista.

Dividida em quatro partes, a narrativa de A Crônica Francesa é construída em um formato de antologia. Cada história contada pelos repórteres Herbsaint Sazerac (Owen Wilson), J.K.L. Berensen (Tilda Swinton), Lucinda Krementz (Frances McDormand) e Roebuck-Wright (Jeffrey Wright) representa um capítulo do filme, e por consequência uma obra vital para a revista.

O resultado remete a uma representação visual da história da revista, com cada artigo mantendo um estilo e personalidade distintos que correspondem ao de seu escritor/narrador. Deste modo, os repórteres se aproximam o suficiente a ponto de se tornarem personagens de suas próprias narrativas --e questionarem a famigerada neutralidade jornalística.

DIVULGAÇÃO/SEARCHLIGHT PICTURES

Parte do elenco estelar de A Crônica Francesa

O formato de antologia, no entanto, prejudica as histórias menos interessantes. Se o artigo narrado por Tilda Swinton é comparável aos melhores filmes do diretor, há outros tão esquecíveis quanto os títulos menos aclamados de Wes Anderson --uma pena para Owen Wilson e a vencedora do Oscar Frances McDormand.

O fato de alguns capítulos serem inferiores a outros não significa, porém, que suas histórias não tenham conteúdo. No conto protagonizado por Frances e Timothée Chalamet (Duna), o cineasta retrata um relato pessoal sobre reivindicações e paixões, de origem políticas e sexuais que empurram a juventude romântica desencantada da pequena cidade para uma guerra contra adultos. Uma referência ao poder dos jovens revolucionários dos anos 1950 e 1960 e que ajudaram a moldar a cara da Europa contemporânea.

Grande parte da qualidade de seus filmes de deve à capacidade de Anderson de reunir o melhor elenco possível. Mesmo nomes como Saoirse Ronan (Adoráveis Mulheres), Edward Norton (Birdman) e Christoph Waltz (Django Livre) surgem em breves aparições, apenas para apimentar o nível de atuação altíssimo firmado pelos atores principais.

Anderson é um diretor com uma estética facilmente reconhecível. Mesmo o público que pouco entende de cinema é capaz de captar semelhanças em quase todos os seus filmes. Desta maneira, é possível dizer que A Crônica Francesa é um de seus títulos que mais apresenta a sua assinatura visual: inúmeros sets, fotografia impecável e uma simetria perfeita de câmeras.

A Crônica Francesa pode não ser um filme que agrade a todos os gostos, mas é uma porta de entrada interessante para os que desejam conhecer um pouco mais do chamado "universo Wes Anderson". Entre erros e acertos do diretor, este é um convite que dificilmente deveria ser negado.

Assista ao trailer legendado:

Confira abaixo o cartaz oficial de A Crônica Francesa:

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Juan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas