Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NOVOS RUMOS

Suzana Pires desiste de escrever novela após três anos ouvindo 'não' da Globo

Divulgação/Globo Filmes

A atriz Suzana Pires em cena do filme De Perto Ela Não É Normal, em que ela atua como protagonista

A atriz Suzana Pires em cena do filme De Perto Ela Não É Normal, que seria lançado ontem nos cinemas

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 3/4/2020 - 5h51

Depois de passar três anos tentando emplacar uma novela e recebendo seguidos "nãos" da Globo, a atriz e roteirista Suzana Pires concordou com executivos da emissora que é melhor continuar só atriz. "Só atriz" na TV, porque fora dela Suzana segue escrevendo sua trajetória de criadora, empresária e empreendedora social.

Nos últimos 15 anos, Suzana teve dois contratos com a Globo, um de atriz e outro como autora. Atuou em vários humorísticos e novelas, entre elas Fina Estampa (2011), atualmente no ar, e Bom Sucesso (2019). Honrou os contratos de autora escrevendo para a série Os Caras de Pau (2010-2011) e como colaboradora de Walther Negrão em Flor do Caribe, novela das seis exibida em 2013.

Em 2016, com o inesperado adoecimento de Negrão, Suzana, hoje com 43 anos, praticamente carregou a novela Sol Nascente nas costas. Isso lhe deu um novo status, e ela passou os últimos três anos tentando criar uma novela pra chamar de sua, como autora principal.

Ela teve pelo menos três sinopses rejeitadas por Silvio de Abreu, diretor de Dramaturgia que vem promovendo uma grande renovação do time de novelistas da emissora. Suzana, para "não criar qualquer ruído ético", prefere dizer que entregou "diversos projetos", sem revelar números. Por causa do aproveitamento zero, o contrato de autora que venceu em março não foi renovado.

"Decidimos, em comum acordo, manter meu contrato longo como atriz e finalizar meu vínculo longo como autora, iniciando uma nova fase da nossa relação profissional", explica Suzana ao Notícias da TV, em entrevista por e-mail.

"Sou imensamente grata à Rede Globo de Televisão por todos esses anos de vínculo profissional como autora, pela trajetória que me foi permitida trilhar, pelo crescimento pessoal, pelo amadurecimento profissional que vivenciei dentro de uma empresa tão grandiosa e pela confiança que me foi depositada diversas vezes", diz.

Suzana esteve no ar em Bom Sucesso como a atriz Virgínia Alcântara (Foto: Victor Pollak/TV Globo)

A atriz ainda não sabe quando voltará a atuar na TV. "Só sei que será logo que passar a quarentena", fala, otimista. Ela também aguarda "nossas vidas voltarem ao novo-normal" para ver nos cinemas a comédia De Perto Ela Não É Normal, que seria lançada ontem (2).

O filme é uma adaptação da peça autobiográfica que mudou a carreira de Suzana em 2005. Assim como no teatro, ela interpreta a protagonista, uma mulher comum que decide tomar o controle de sua vida. E assina o roteiro do longa, dirigido por Cininha de Paula.

Tal como fez 15 anos atrás, Suzana está empenhada em dar um novo plot twist (reviravolta) em sua carreira, agora à frente do projeto Dona de Si, uma mistura de negócio com empreendedorismo social, para onde ela irá direcionar sua força criativa.

Atriz lança plataforma de cursos online

"O projeto Dona de Si começou como uma coluna na [revista] Marie Claire, em que eu falava sobre empreendedorismo feminino e desafios da mulher no mercado de trabalho. Foram dois anos de muito sucesso. Há um ano, levei a coluna para a revista Vogue, e estamos repetindo o alcance", conta.

"Durante esses três anos, fui surpreendida pelo êxito da coluna e comecei a ser chamada para palestras, para licenciar produtos, e entendi que eu havia, sem querer, apenas colocado meu coração para fora, criado uma comunidade feminina extensa."

"Diante da difícil realidade de inúmeras empreendedoras no Brasil, fundei o Instituto Dona de Si, no qual, com minha equipe, capacitamos mulheres com formação empreendedora e aceleração de carreira, dentro de cinco áreas da economia criativa: audiovisual, games, moda, literatura e gastronomia. Em dois anos, aceleramos mais de mil mulheres e impactamos 10 milhões delas", continua.

"O passo seguinte foi estruturar uma plataforma digital, Mundo Dona de Si, que entra no ar em um mês, para que esses cursos possam ser oferecidos também online. Na esteira disso tudo, mapeamos talentos femininos criativos em todo o Brasil e escolhi cinco dessas roteiristas para começarem a trabalhar comigo na Dona de Si Conteúdos Conscientes, meu novo voo como criadora. Ufa, é isso (risos)", finaliza.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?