Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

MEDO DE DEMISSÃO

Globo aumenta diversidade com novos repórteres e deixa veteranos em alerta

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM E TV GLOBO

Montagem de fotos com Andreza Oliveira, Marcelo Pereira e Cristina Mayumi, que trabalham na Globo

Andreza Oliveira, Marcelo Pereira e Cristina Mayumi são novos nomes na Redação da Globo em SP

DANIEL CASTRO e VINÍCIUS ANDRADE

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 13/3/2021 - 7h10

Sob nova direção desde o início do ano, com Ana Escalada no lugar de Cristina Piasentini, o Jornalismo da Globo em São Paulo tem aumentado a diversidade na equipe de reportagem e também nos bastidores. A presença de profissionais não brancos, incluindo negros e descendentes de asiáticos, cresceu na Redação. Essas apostas têm deixado repórteres e jornalistas veteranos em alerta.

Os mais velhos não são contra essa diversidade, mas entendem que os novos profissionais, alguns deles vindos de afiliadas da Globo ou de trabalhos na GloboNews, recebem salários mais baixos em relação aos que já têm mais tempo de casa e que isso, em breve, pode resultar em demissões.

O Notícias da TV apurou que as promoções têm acontecido em um ritmo mais acelerado na Redação e que Ana Escalada, a nova diretora de Jornalismo em São Paulo, tem o controle de custos como uma de suas políticas. Um dos objetivos desse movimento de renovação seria cortar os grandes salários aos poucos.

Na equipe de reportagem, por exemplo, os profissionais mais experientes, incluindo aqueles que já atuaram como correspondentes, recebem entre R$ 12 mil e R$ 60 mil por mês, enquanto os jornalistas com menos de tempo de casa ou promovidos ao vídeo recentemente ganham de R$ 4 mil a R$ 11 mil.

Um dos novos rostos nos telejornais locais da Grande São Paulo é o de Cristina Mayumi. Ela trabalhava na TV Centro América, afiliada da Globo em Cuiabá. Na capital mato-grossense, a jornalista ganhou projeção nacional ao aparecer em diversos noticiosos que vão ao ar em rede, como Jornal Nacional, Jornal Hoje, Bom Dia Brasil, Fantástico e até mesmo em reportagens exibidas no Mais Você e Encontro com Fátima Bernardes.

Com passagens por Record, SBT, Band e afiliadas da Globo no interior de São Paulo, como a TV Fronteira e a TV Diário, Cristina tem aparecido no Bom Dia São Paulo e SP1 nesse início da trajetória na capital paulista, mas o objetivo é que ela seja promovida ao time de repórteres dos telejornais nacionais em breve.

Outra aposta da Redação comandada por Ana Escalada é Marcelo Pereira, com passagens como apresentador, editor-chefe e repórter em três diferentes afiliadas da líder de audiência pelo Brasil: Rede Amazônica (Acre), TV Anhanguera (Tocantins) e a TV Fronteira (Presidente Prudente), empresa na qual ocupava o cargo de âncora do local FN2.

Ele se despediu no dia 4 e, na última semana, já começou na Globo, conforme posts feitos nas redes sociais. Inicialmente, Pereira fará reportagens, mas a tendência é que ele faça testes para a vaga de apresentador.

Os dois novatos na capital se juntam a nomes como Mariana Aldano e Rafael Ihara, rostos que ficaram conhecidos nos telejornais locais de São Paulo, principal mercado publicitário do país, nos últimos anos.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO E INSTAGRAM

Mariana Aldano e Rafael Ihara estão em alta

Mariana, inclusive, tem passado por testes para comandar o Radar SP e deve entrar no rodízio de apresentadoras do quadro junto com Luiza Vaz e Cinthia Toledo --não há uma pessoa fixa na função desde a saída de Gloria Vanique. Já Ihara, que foi estagiário na Globo São Paulo, tem aparecido com frequência no Globocop nas últimas semanas.

Nos bastidores, a informação é que Andreza Oliveira, repórter cinematográfica que trabalhou recentemente na equipe do especial Falas Femininas, pode deixar a câmera para aparecer no vídeo.

O Notícias da TV fez um levantamento de telejornais nacionais e locais exibidos em São Paulo nas últimas duas semanas. Os repórteres em ascensão são escalados junto com outros mais experientes, como Zelda Mello e Ananda Apple, no SP1, no Bom Dia SP e Jornal Hoje, enquanto os medalhões ficam para o horário nobre, com SP2 e Jornal Nacional. O Jornal da Globo também escala veteranos.

Alberto Gaspar e Cézar Menezes, por exemplo, que estão trabalhando de casa por conta da pandemia de Covid-19, aparecem nos noturnos de maior audiência, mesmo caso de nomes famosos, como César Galvão, Walace Lara, Elaine Bast, Fabio Turci, Roberto Paiva e Renata Ribeiro.

A reportagem questionou a Globo sobre o aumento da diversidade na Redação, o processo de renovação dos profissionais e perguntou se esse movimentação tem como objetivo cortar os grandes salários aos poucos. A emissora, no entanto, apenas reforçou que as equipes do Jornalismo mesclam a experiência com a juventude. 

"Em todas as plataformas, as equipes do Jornalismo reúnem a experiência de jornalistas com muitos anos de carreira e a energia dos jovens talentos. Isso é extremamente positivo para os profissionais e para a área. A diversidade (de faixas etárias, gêneros e raças) é uma característica do Jornalismo que reflete um movimento da própria Globo, e permite olhares distintos, análises amplas e um contínuo crescimento baseado na troca de experiências", diz a emissora, em nota.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e confira o nosso boletim diário com os principais destaques do dia

TUDO SOBRE

Globo

Jornalismo


Leia também

Web Stories

+
Pedido divino e ‘cutucada’ no Facebook: 5 casais famosos que se conheceram onlineChurrasqueira em chamas e perseguição animal: Melhores momentos do Domingão do FaustãoAnitta, Juliette e Paolla Oliveira: Famosos que se posicionaram politicamente na webDe violência doméstica a desemprego: Como está o elenco de Roque SanteiroDe Fernanda Montenegro a Sônia Braga: Cinco atrizes que entraram para a história

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual o melhor reality show exibido no momento?