Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PROCESSO ACABOU

Xuxa escapa de punição após expor relação de trabalho abusiva com Marlene Mattos

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Xuxa Meneghel, à esquerda, com uma blusa verde; Já Marlene Mattos, à direta, usa uma blusa branca e está de óculos

Xuxa Meneghel e Marlene Mattos: briga na Justiça terminou sem punição para apresentadora

GABRIEL VAQUER E LI LACERDA

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 1/9/2021 - 15h49

Xuxa Meneghel se livrou de uma punição judicial por uma declaração que deu sobre Marlene Mattos, sua antiga mentora e empresária. A apresentadora comentou, numa entrevista em janeiro deste ano, que a relação de trabalho que teve com Marlene chegou a ser inadequada. O caso foi parar na Justiça, mas o 9º Juizado Especial Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro inocentou Xuxa e arquivou o processo.

No depoimento que deu à revista Veja, Xuxa declarou que Marlene Mattos tinha tanta influência em sua vida que decidia como ela deveria falar, se vestir e até namorar. "Nem eu sei como me sujeitei a tudo isso e por tanto tempo. Não tinha voz ativa e obedecia ordens", afirmou. 

Após a entrevista, Marlene Mattos registrou um boletim de ocorrência na 42ª Delegacia Policial do Rio de Janeiro. O Ministério Público se manifestou, a pedido da Justiça, e arquivou o processo.

O Notícias da TV teve acesso em primeira mão à decisão. O MP comentou que já haviam se passado seis meses desde o início da situação, que é o prazo máximo para a punição após o registro do B.O. O Ministério Público também entendeu que Xuxa não havia feito nada demais para merecer uma penalidade.

A juíza Simone Cavalieri Frota, que decidiu pelo arquivamento, concordou com o Ministério Público. Ela determinou que o processo fosse encerrado sem que fosse julgado o seu mérito --ou seja, sem que a magistrada decidisse quem tinha razão na discussão.

Não cabe mais recurso em esferas maiores da Justiça, como o STJ (Superior Tribunal de Justiça). A coluna procurou os representantes de Xuxa e Marlene Mattos, mas não obteve resposta até o fechamento deste texto. Caso se manifestem, ele será atualizado.

Relembre o caso

A queixa de Marlene é sobre uma entrevista de Xuxa para a revista Veja em 27 de janeiro. Na ocasião, a publicação questionou a rainha dos baixinhos se ela já havia levado "muitos golpes" em sua trajetória profissional, "antes de assumir o controle de sua carreira e negócios".

A comunicadora, então, desabafou em sua resposta. "Olha, eu poderia ser duas ou três vezes mais rica. Fui tudo o que as pessoas imaginam: enganada, usada, manipulada, roubada. Quando falo disso, vem logo a imagem da Marlene, mas não foi só ela. Insisto em dizer que confiei demais em todas as pessoas próximas a mim. Fui passada para trás por coreógrafo, maquiador, fotógrafo. Digo sem vergonha que fui inocente, boba, burra mesmo", pontuou.

Ser citada em um depoimento em que a artista declarou ter sido "enganada, usada, manipulada, roubada" não agradou à diretora de TV, que foi à polícia.

Xuxa e Marlene tiveram uma longa parceria na TV brasileira. A união teve início em 1984, ainda na Manchete, e rendeu sucessos como os programas Xou da Xuxa (1986-1992), Xuxa Park (1994-2001) e Planeta Xuxa (1997-2002), além de uma carreira internacional para a loira, com discos de diamante e filmes vistos por milhões de espectadores no cinema.

A separação aconteceu após um desentendimento durante a criação do programa Xuxa no Mundo da Imaginação, que estreou na Globo em 28 de outubro de 2002, marcando de vez o "divórcio" entre elas.

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Divórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casos

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas