Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO AR EM O CRAVO E A ROSA

Taumaturgo Ferreira diz que foi sacaneado em namoro com Malu Mader: 'Ciúme'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Taumaturgo Ferreira posa nos bastidores da novela O Cravo e a Rosa com um chapéu e expressão brincalhona

Taumaturgo Ferreira em O Cravo e a Rosa (2000); novela marcou 'redenção' do ator após críticas

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 13/12/2021 - 11h27

Taumaturgo Ferreira desabafou sobre o relacionamento que manteve com Malu Mader na época da novela Anos Dourados (1986). O ator alegou que foi sacaneado pelos fãs e pela imprensa assim que anunciou o término do namoro de dois anos e meio. Considerada a "musa da TV brasileira", a atriz era vista como "superior" para estar com ele.

"Depois que fiquei com ela, começaram a falar que era muita areia para o meu caminhão. Começaram a me sacanear assim, era uma coisa de ciúme, porque eu estava com a deusa, a musa da TV brasileira. Era como um patrimônio, uma propriedade das pessoas: 'Só eu posso gostar da Malu'. Senti que teve uma revoltinha", disse ele em entrevista à Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

"Nós sempre fomos discretos. Morávamos juntos. Quando começou Top Model [1989], as pessoas demoraram a perceber que estávamos separados. A imprensa era mais devagar, não era tão abrangente e instantânea como hoje. Lembro que, antes de ficar com a Malu, a novidade era o grande ator que estreou", completou o artista.

Ferreira também comentou sua expulsão da novela Renascer (1993). Por divergências com a produção, ele deixou o folhetim entre os capítulos 40 e 50. Na história, ele havia combinado com o diretor que não teria sotaque da Bahia por ter estudado fora e ser "sofisticado".

A característica não foi anunciada ao restante do elenco e causou mal-estar pela superioridade do personagem. "Cancelado" durante sete anos, ele só voltou para a televisão em O Cravo e Rosa (2000).

"Foi uma grande oportunidade de mostrar que eu também poderia fazer um papel não só do irreverente, blasé e debochado", ressaltou o intérprete de Januário na trama de Walcyr Carrasco.

Anos depois dos percalços, o ator ainda tem trauma de ter sido tirado repentinamente dos trabalhos. "Se te expulsam de uma novela, quando você faz outras, fica aquela sensação de que a qualquer momento podem te tirar. Demorou para passar isso. Nem sei se passou, sabia?", lamentou.

"Quando está todo mundo adorando, aí você se esquece disso. No momento em que me tiraram, eu nem me dei conta. Não dei muita atenção para isso. Só fui vendo como se refletiu na minha carreira anos depois. Nunca fui arrogante. Quem me conhece sabe que sou um doce de coco. Compenetrado e aplicado. Amo o que faço. Não fico me promovendo, dizendo que sou o ator do método, que estudo. Mostro isso no dia a dia", finalizou ele.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.