Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

'PAGAR AS CONTAS'

Sem emprego, Cristina Mortágua pede ajuda para abrir conta no OnlyFans

REPRODUÇÃO/RECORD

Cristina Mortágua em A Fazenda 7, na Record, em 2014

Cristina Mortágua em A Fazenda 7, na Record; modelo encara crise financeira

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 17/11/2021 - 14h07

Após fazer apelo por dinheiro, Cristina Mortágua foi às redes sociais pedir ajuda para abrir uma conta no OnlyFans, plataforma em que o público paga para ter acesso a conteúdo exclusivo dos criadores --frequentemente material adulto. Desempregada, a modelo de 51 anos ficou empolgada ao saber que o serviço pode render um bom retorno financeiro. No entanto, ela admitiu não saber exatamente o que teria que oferecer para os assinantes.

Em publicação no Instagram nesta quarta-feira (17), a musa dos anos 1990 falou sobre a possibilidade de entrar para a plataforma social de conteúdo adulto. "Gente, em matéria de tecnologia sou bastante ultrapassada. Mas algumas pessoas me orientaram a criar um OnlyFans. Alguém pode me explicar o que é isso? Eu não faço a mínima ideia e dizem que o retorno financeiro é bom. Me empolguei, mas quero saber do que se trata", iniciou.

"Essa noite tive uma crise de pânico (...) para saber o que fazer para pagar as contas, que já venceram e foi combinado acertar hoje. Minha gastrite está atacada. Me expliquem com bastante detalhe, sou leiga mesmo. Gratidão", finalizou.

Nos comentários, alguns seguidores explicaram sobre o site, que permite que os criadores vendam vídeos, fotos e mensagens diretamente aos assinantes em uma base pay-per-view. A participante de A Fazenda 7, da Record, se mostrou curiosa sobre o "trabalho" e passou a conversar com alguns internautas.

Nos últimos dias, a modelo desabafou sobre depressão e desemprego nas redes sociais, o que desencadeou uma série de julgamentos na web. No passado, ela teve um relacionamento com o jogador Edmundo, com quem teve Alexandre Mortágua, hoje com 27 anos. Por expor a intimidade na internet, ela passou a ser atacada e muitos também passaram a criticar o ex-atleta.

A também apresentadora, então, saiu em defesa do ex-parceiro. "O que eu vivi com o pai do meu filho só diz respeito a mim e a ele. Nos digladiamos na época de minha gravidez e, por sermos muito jovens, não soubemos lidar com a delicada situação, muitas delas criadas por falsos amigos que vendem a confiança da vida dos amigos às revistas e jornais sensacionalistas. Eu sei quem é a pessoa em questão", contou.

"Mas minha filosofia é a do amor e do perdão. Jamais me permitirei ser refém de alguém que tenha me magoado. Isso é como beber veneno esperando que o outro morra. E, apesar da depressão, que, às vezes, dá vontade de desistir de tudo, eu vivo a vida intensamente. Mas sem excessos. Estou passando por uma fase, não é a minha sentença final. E como poderia não gostar do pai do meu filho, se quando vejo o Alexandre é como se estivesse vendo ele?", continuou.

"O Alexandre é especial para nós porque ele é 50% de cada um de nós dois, por isso, é único. Mais amor, por favor. Faça amor, não faça guerra e nem fofoca. Olha a quantidade de vidas que perdemos com a pandemia e vocês aí preocupados com a vida amorosa de uma pessoa? Tentando humilhar uma pessoa em dificuldade", finalizou.

Em seguida, Cristina relembrou Hebe Camargo (1929-2012), a quem definiu como a amiga que lhe estendeu a mão quando mais precisou. "Hebe tinha o dom de nos receber como se estivéssemos em nossas próprias casas. Ela era tão ética, de tanta confiança e de uma empatia fora do normal que meu maior sonho era apresentar um programa como o dela. Ela não era invasiva nas perguntas", escreveu.

"[Era] Educada e com um bom senso admirável. A única que me defendeu num mundo machista onde toda mulher grávida sem ser casada era golpe da barriga. Hebe, um dia eu serei conversadeira como você e respeitarei ao máximo a filosofia humana que ia contra todos os tipos de fofocas, exposição e humilhação dos convidados. Você é minha musa, amiga, querida que me protegeu quando eu mais precisava", relembrou.

"Uma mulher à frente do seu tempo. E olha quantas vitórias feministas chegaram por aí, por causa das mulheres guerreiras que não aceitam mais apanhar. Amor não bate. Uma das partes mais deliciosas do programa era quando íamos para o seu camarim e eu te contava tudo que eu não podia contar diante das câmeras. Você parecia criança com um pirulito na boca. E eu sabia que você era leal. Que privilégio meu ter você na minha história", finalizou.

Veja publicações de Cristina Mortágua: 


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.