Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO APPLE TV+

Por que o príncipe Harry se ofereceu para fazer terapia gravada em série de TV?

DIVULGAÇÃO/APPLE TV+

Príncipe Harry no lado direito com camiza cinza e expressão séria olhando para o lado esquerdo

Harry em The Me You Can't See; britânico diz que Meghan Markle o incentivou a levar terapia com maior seriedade

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 24/5/2021 - 13h45

Após o príncipe Harry fazer revelações pessoais de sua relação com a família no primeiro episódio da série documental The Me You Can’t See, do Apple TV+, que estreou na sexta-feira (21), a diretora Dawn Porter explicou que foi ele quem se ofereceu para dar as entrevistas. Ela comentou que o rapaz decidiu se expor ao realizar uma espécie de terapia gravada para ampliar sua análise pessoal e por se sentir confortável na medida em que os assuntos tratados surgiam nas gravações.

"Ele [Harry] se ofereceu. Estava disposto a tentar alguma coisa [além da terapia pessoal]. E pensamos: 'temos a oportunidade de filmar [a terapia] e talvez isso seja algo que funcione para algumas pessoas, talvez não'", disse Dawn em entrevista para a revista Town & Country, dos Estados Unidos.

Segundo ela, o co-diretor Asif Kapadia trabalhava muito próximo de Harry, um dos produtores executivos da atração. A dupla sentiu que sabia muito sobre os esforços do rapaz para manter seu bem-estar mental nos últimos anos, mas não tinha certeza se ele gostaria de falar para as câmeras.

A presença de respeitados médicos e diversas pesquisas na preparação dos episódios deixou o duque de Sussex mais tranquilo para se expor. Outro diferencial era a presença da apresentadora Oprah Winfrey, também responsável pelo documentário.

"Conversávamos sobre o que cada história traria para a série, e isso também levou à participação de ambos. Eles estavam vendo em tempo real como nossos assuntos estavam se abrindo. Então os dois realmente se abriram também", explicou Dawn.

No episódio de estreia, o britânico contou que o casamento com Meghan Markle fez com que observasse o processo de terapia com maior seriedade. "Eu sabia que se não fizesse terapia e me curasse, iria perder essa mulher com quem eu poderia passar o resto da minha vida", afirmou.

Ele ainda revelou uma das grande lições que aprendeu com esse autoconhecimento. "Às vezes, você tem que voltar e lidar com situações realmente desagradáveis ​​e ser capaz de processá-las para poder curar. Para mim, a terapia me equipou para ser capaz de assumir qualquer coisa. É por isso que estou aqui agora. É por isso que minha esposa está aqui agora", completou.

A série documental The Me You Can’t See (O Eu Que Você Não Vê, em tradução livre) é um projeto de Oprah Winfrey e do príncipe Harry sobre saúde mental e bem-estar emocional.

A primeira temporada da atração tem cinco episódios e conta com participação de personalidades famosas, como a cantora Lady Gaga, a atriz Glenn Close e o jogador de basquete DeMar DeRozan. O material é liberado no Apple TV+ semanalmente, sempre às sextas-feiras.

Veja o trailer (em inglês):


Leia também

Web Stories

+
Quem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de PantanalHarmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no PedaçoAgressão e barraco em festa clandestina: Veja histórico dos peões de A Fazenda 13

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?