ASSÉDIO

'Não tenho por que perdoar', diz Paolla Oliveira sobre vazamento de fotos nua

ESTEVAM AVELLAR/TV GLOBO

Paolla Oliveira mantém processo contra operador de vídeo que a fotografou nua no set de Assédio - ESTEVAM AVELLAR/TV GLOBO

Paolla Oliveira mantém processo contra operador de vídeo que a fotografou nua no set de Assédio

FERNANDA LOPES, no Rio de Janeiro - Publicado em 17/09/2018, às 14h03

Vítima de vazamento de fotos nua nos bastidores da série Assédio, da Globo, Paolla Oliveira disse que não perdoou o operador de vídeo que a fotografou e compartilhou as imagens nas redes sociais. Em um encontro com a imprensa na manhã desta segunda-feira (17), a atriz afirmou que o processo contra o profissional foi mantido e está em análise na Justiça.

"Não teve perdão e não tenho por que perdoar", enfatizou a atriz. "Se eu faço uma coisa eu assumo, você também, é que o processo foi junto com a Globo, porque a emissora também foi prejudicada nisso. Então é uma questão empresarial, não sou eu que toco, é a TV Globo."

Nas imagens, Paolla aparece de costas e de lado tirando uma lingerie. Ao se despir, é possível ver um tapa-sexo. Ela está em um ambiente fechado, um estúdio da O2, produtora independente parceira da Globo e fundada pelo cineasta Fernando Meirelles.

A Globo prestou queixa sobre o vazamento em uma delegacia da cidade de São Paulo e iniciou uma investigação paralela para descobrir quem fotografou e divulgou as imagens. Em nota oficial, a emissora afirmou que iria adotar medidas ainda mais duras de segurança em seus sets de gravação.

"Estamos ao lado de nossa atriz Paolla e não pouparemos esforços para que sejam identificados os culpados e aplicadas as punições previstas na lei", diz a emissora em comunicado enviado à imprensa.

Em Assédio, Paolla interpreta uma paciente que se apaixonou pelo médico Roger Abdelmassih, acusado de estuprar mais de 30 mulheres e setenciado a 181 anos de prisão. A série é inspirada na vida do especialista em inseminação artificial.

"Aqui [na série] a gente fala de assédio num nível muito alto. Ele [o assédio] começa muito antes do ato em si. E qualquer nível de invasão a gente se coloca no lugar dessas mulheres", comentou na apresentação do programa à imprensa.

Na época em que as fotos foram divulgadas nas fredes sociais, Paolla manifestou sua indignação em seu perfil no Instagram.

"Em um ambiente controlado, fechado e profissional, um criminoso (não há outra palavra que o defina, pois o que foi feito é crime) resolveu fazer fotos clandestinas de um momento mais sensual da série e divulgar em redes sociais. O que para mim é trabalho se transformou em oportunidade para alguém tentar tirar vantagens. O que esta pessoa ganhou com isso? Dinheiro, fama, cliques, likes, popularidade? Pouco importa. Pois o que ele (ou ela) fez para obter isso é crime previsto na lei", desabafou.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Com quem Maria da Paz deve ficar em A Dona do Pedaço?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook