Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SUCESSOS EM POTENCIAL

Marília Mendonça deixou quase cem músicas inéditas para serem gravadas

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

A cantora sertaneja Marília Mendonça no clipe de Todo Mundo Menos Você; ela aparece segurando um microfone, com o cabelo preso e vestindo camisa branca

Marília Mendonça no clipe de Todo Mundo Menos Você; cantora tem 98 músicas registradas no Ecad

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 19/11/2021 - 17h50

Antes de morrer em um acidente de avião em 5 de novembro, Marília Mendonça (1995-2021) havia deixado quase cem músicas inéditas para serem gravadas. Compositora ávida, a cantora tinha registado no Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) 98 canções que nunca chegaram a um estúdio.

De acordo com um levantamento feito pelo G1, as músicas não foram lançadas nem por Marília, nem por outros artistas e são criações da época em que a rainha da sofrência ainda trabalhava apenas como compositora, entre 2012 e 2016. 

No Ecad, a sertaneja realizara o registro de 331 composições. Dessas, 152 foram gravadas por outros artistas, enquanto Marília chegou a lançar 58 com sua voz.

Parceiro de trabalho da artista, Renno Poeta explicou em entrevista ao portal de notícias da Globo que é normal que tantas músicas tenham ficado na gaveta. "Claro que a gente, como autor, queria que tudo que produzisse fosse gravado. Mas nem sempre acontece", disse o responsável pelos hits Todo Mundo Vai Sofrer e Esqueça-me Se For Capaz. 

Outro antigo colega da loira é Juliano Tchula, coautor de 224 composições da artista. Junta, a dupla compôs canções gravadas por grandes nomes do gênero sertanejo, como Jorge e Mateus, Henrique e Juliano, Lucas Lucco, Gusttavo Lima, Luan Santana, Zé Neto e Cristiano e Matheus e Kauan. 

A Workshow, empresa responsável pela carreira de Marília Mendonça, ainda está catalogando o material deixado pela estrela. Na Abramus (Associação Brasileira de Música e Artes), a cantora havia registrado nove músicas que não foram gravadas, ainda segundo o G1.

Morte de Marília Mendonça

Marília Mendonça morreu aos 26 anos após sofrer um acidente de avião na cidade de Caratinga, Minas Gerais em 5 de novembro. A cantora deixou um filho, Léo Mendonça Huff, de um ano e 11 meses, fruto de seu relacionamento com Murilo Huff. A informação da morte foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. 

"O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que, nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais", disse a nota oficial dos bombeiros.

O avião que levava a cantora e sua equipe à cidade mineira onde ela se apresentaria caiu por volta das 15h30 daquele dia. A sertaneja estava com seu produtor, Henrique Ribeiro, seu tio e assessor, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto Geraldo Martins de Medeiros Júnior e o copiloto Tarciso Pessoa Viana. Todos os tripulantes morreram.

O jornalista William Waack, que também é piloto licenciado, chegou a dar uma aula na CNN Brasil na madrugada de 6 de novembro ao falar sobre a queda do avião que transportava a cantora Marília Mendonça (1995-2021). Com cálculos simples, ele informou que a aeronave voava baixo quando se chocou com os fios de alta tensão antes de parar no meio de uma cachoeira.


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.