Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

HILDA REBELLO

Mãe de Jorge Fernando se isola com presentes e áudios antigos do filho morto

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Hilda Rebello, mãe do diretor Jorge Fernando, em entrevista ao Fantástico de domingo (3)

Hilda Rebello, mãe do diretor Jorge Fernando, em entrevista ao Fantástico de domingo (3)

REDAÇÃO

Publicado em 4/11/2019 - 7h24

A mãe do diretor Jorge Fernando, morto no dia 27 de outubro, Hilda Rebello, fica isolada em sua casa ouvindo áudios e vendo presentes antigos enviados pelo filho, que morreu devido uma parada cardíaca. De acordo com uma das cuidadoras da atriz, a idosa de 95 anos ainda tem chorado muito com a perda, além de evitar receber visitas ou falar ao telefone.

Em entrevista ao jornal Extra, a funcionária de Hilda contou que, apesar da reclusão, a mãe de Fernando comparecerá à missa de sétimo dia, que acontecerá nesta segunda-feira (4), no Rio de Janeiro. 

"Está difícil porque eles eram muito unidos. Ao ir e voltar das viagens, [ele] pedia a bênção da mãe. Ao retornar da Europa, ele disse que estava bem e iria vê-la no dia seguinte. Mas esse dia nunca chegou, e Hilda chora desde então", disse a cuidadora, identificada apenas como Elisete pela reportagem. 

Por causa do luto, a atriz decidiu se isolar, e são as acompanhantes que têm repassado sobre seu estado de saúde para os amigos. Ultimamente, tudo que a veterana tem feito é apreciar as lembraças do filho, que morreu aos 64 anos. Ela, inclusive, chora ao reproduzir a última mensagem de áudio enviada por ele. 

"O dia de Hilda se resume a tocar e olhar tudo o que remete a Jorge. Na sala, tem um quadro deles juntos, que ela fica admirando, e não larga um enfeite em forma de capela, dado por ele. Hilda vestiu neste sábado com uma blusa dada pelo filho há anos, que ele gostava de vê-la usando", declarou a funcionária.

Como mãe e filho conversavam todas as noites, a morte também afetou o sono de Hilda Rebello. "Agora, ela custa a dormir, se deita chorando e acorda no meio da noite, dizendo estar com um vazio", finalizou Elisete.

Jorginho, como era conhecido entre amigos e colegas de profissão, ficou 20 dias internado para tratar uma inflamação no pâncreas, em 2016, e sofreu um acidente vascular cerebral em janeiro de 2017. Desde então, lutava para superar as sequelas que ficaram após o AVC. Seu último trabalho foi na novela das sete Verão 90, exibida entre janeiro e julho de 2019.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?

Muito bom, tem todo o conteúdo que os fãs da Disney amam.
19.71%
O catálogo é bom, mas há falhas e problemas no aplicativo.
8.45%
Não gostei, o conteúdo não me interessou.
17.51%
Não assinei, achei o preço muito alto.
54.33%