Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Justiça manda libertar DJ Ivis, preso há quatro meses por agressão à mulher

REPRODUÇÃO/RECORD

Imagem de DJ Ivis durante participação no Hora do Faro

DJ Ivis durante participação no Hora do Faro; produtor musical deixará a prisão após quatro meses

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 22/10/2021 - 21h36

A Justiça do Ceará concedeu liberdade ao DJ Ivis, preso em julho por agressão à ex-mulher, Pamella Holanda. Nesta sexta-feira (22), a Vara Única de Eusébio autorizou que o músico responda ao processo em liberdade, e ele deve ser solto nas próximas horas.

"A Vara Única da Comarca do Eusébio proferiu decisão de concessão de liberdade, no fim da tarde desta sexta-feira (22), a favor de Iverson de Souza Araújo. A unidade judiciária já expediu o alvará de soltura e encaminhou à unidade prisional", informou o Tribunal de Justiça do Ceará ao Notícias da TV.

O caso ganhou repercussão nacional a partir de 11 de julho, quando Pamella expôs em suas redes sociais vídeos gravados dentro da sua casa que a mostravam sendo agredida pelo produtor musical. O último episódio havia sido registrado em 1º de julho e, dois dias depois, ela foi à delegacia para denunciar o antigo companheiro.

Após a divulgação do caso, Ivis acumulou uma série de perdas em sua carreira. Ele teve toda a sua agenda de shows cancelada, perdeu aliados no meio artístico, contrato com gravadora e suas músicas deixaram de ser tocadas nas emissoras de rádio e TV.

O artista foi preso em 14 de julho e mantido durante dois dias na Delegacia de Capturas, em Fortaleza. Em seguida, foi transferido para o presídio de segurança máxima Irmã Imelda Lima Pontes, localizado em Itaitinga, na Região Metropolitana do Ceará.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.