Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

MANSÃO, JOIAS E INVESTIMENTO

Hebe Camargo deixou R$ 60 milhões de herança? Filho abre o jogo sobre valor

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Marcello Camargo, Hebe Camargo e Claudio Pessutti sorridente em foto publicada no Instagram

Marcello Camargo, Hebe e Claudio Pessutti em foto publicada no Instagram: herança dividida

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 17/8/2022 - 6h15

Único filho de Hebe Camargo (1929-2012), Marcello Camargo é responsável por cuidar do acervo e do legado da mãe. Ele admite que desfruta uma vida confortável e tranquila graças ao patrimônio da artista, mas nega que a mãe tenha deixado R$ 60 milhões como herança, valor que circulou na mídia nos últimos anos. "Isso é tudo uma lenda", diz. A culpada por corroer os investimentos de Hebe é uma mansão.

A eterna rainha da TV brasileira morava em um casa gigantesca que ocupava um terreno de 7 mil metros quadrados no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo. Dez anos após a morte da apresentadora, o imóvel ainda não foi vendido e se transformou em um "elefante branco", de acordo com o próprio Marcello.

A herança deixada por Hebe foi dividida entre ele e o primo, Claudio Pessutti, que foi empresário da comunicadora durante 17 anos e também era considerado como um filho por ela --o parente morreu em 2021, vítima da Covid-19.

Em 2013, o sobrinho da artista confirmou que o valor da herança tinha sido dividido entre ele e o primo, mas que o acerto era um tema de foro íntimo. Neste mês, em entrevista ao canal da youtuber Joanna Maria, Marcello Camargo explicou que Pessutti continuou morando na mansão de Hebe nos últimos anos ao lado da mulher, Helena Caio. Já o filho de Hebe vive atualmente em Santa Fé do Sul, cidade de 30 mil habitantes no interior de São Paulo:

Tenho uma casa boa, graças a Deus, mas não se compara com a casa que ela [Hebe] vivia. Mas eu não tinha intenção nenhuma de morar na casa dela. Aquela casa é imensa, era uma casa para Hebe Camargo. Ela desfrutou muito da casa. Quando ela morreu, o Claudio e a esposa dele ficaram lá. Ele [Pessutti] morreu em uma situação bastante complicada, em função de tentar manter aquela casa.

Em março de 2017, chegou a ser anunciado que a mansão de Hebe seria colocada em um leilão. O lance inicial era justamente de R$ 60 milhões, incluindo móveis e obras de arte que fazem parte do acervo da apresentadora. Mas a venda não foi para frente. A residência tem cinco casas geminadas e, segundo Marcello, o imóvel foi o grande investimento da vida da mãe.

"Minha mãe investiu tudo na casa dela. Ela adorava ir comprando as casas ao lado e aumentando, mas aquilo virou um elefante branco. Para você vender aquilo é muito difícil porque é um patrimônio muito grande. O custo de manter aquilo é muito grande. As pessoas acham que eu fiquei nadando em dinheiro, mas não é verdade", argumentou Camargo.

"Ela gastou merecidamente [o dinheiro], ela ganhou com o trabalho dela. Ela deixou algum patrimônio, não vou falar que fiquei sem, mas não é aquele montante absurdo que fica saindo na mídia", reforçou ele, ao negar que tenha herdado R$ 60 milhões.

Em 2019, Otávio Mesquita visitou a mansão para o seu programa no SBT e mostrou que os herdeiros preservaram a residência. Veja abaixo:

Fortuna de Hebe Camargo

Ao contrário do que aconteceu com outros artistas, o processo de sucessão de bens de Hebe não virou um caso midiático. Marcello Camargo e Pessutti sempre mantiveram bom relacionamento. Era o ex-empresário quem cuidava dos direitos de produção da artista. De todas as obras que saíram sobre a estrela, a única desaprovada pelo herdeiro foi a série/filme A Estrela do Brasil, do Globoplay:

O Claudio cuidava dessa parte dos direitos das plataformas. Ele fez um musical e um livro que foram lindos, a gente esperava que o filme fosse nessa sequência de satisfação. Mas infelizmente o filme saiu um horror, não tinha nada a ver com a Hebe. Aquela não era a minha mãe, era uma Hebe fictícia. Me questionavam se eu tinha autorizado, mas não fui eu que autorizei. Foi o Claudio, meu primo, que cuidava disso. O filme foi uma surpresa ruim para mim.

O filho da comunicadora sofreu ao perder o primo para a Covid-19. "O Claudio era meu porto seguro, era como um irmão mais velho para mim. Em qualquer situação de emergência, eu já ligava correndo pra ele. O legado, o acervo e tudo era ele que cuidava junto com a Helena, mulher dele", relembrou.

Após a morte de Pessutti, os direitos do acervo de Hebe Camargo voltaram para as mãos de Marcello. Ele chamou duas pessoas para preservarem esse legado: a joalheira Lydia Sayeg e Evaldo Pereira, amigo da família.

Atualmente com 57 anos, Marcello Camargo dá palestras e comanda o programa Café com Selinho no Tela 2, plataforma de streaming do SBT Interior. "Eu tenho uma renda de algumas coisas que ela deixou, mas nada assim milionário. As pessoas acham que eu vou para Nova York ou Europa a cada três meses. Mas a última vez que eu viajei foi em 2014", falou.

Assista abaixo a conversa de Camargo com Joanna Maria:

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.