Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

RENATA DÁVILA

'Fui cega e ingênua', desabafa BBB que acusa ex-marido de ameaçá-la de morte

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Renata Dávila em ensaio publicitário para seu Instagram

Renata Dávila em ensaio publicitário para seu Instagram; ex-BBB trava briga na Justiça com o ex-marido

REDAÇÃO

Publicado em 27/8/2020 - 20h21

Renata Dávila, ex-participante do Big Brother Brasil 12, da Globo, tem vivido dias conturbados após ir à mídia acusar o ex-marido, Humberto Pentagna Guimarães, de ameaçá-la de morte. A guerra com o empresário expôs a intimidade do casal e gerou troca de ofensas na imprensa. "Fui cega e ingênua", desabafa a modelo.

A influenciadora digital de 28 anos e Pentagna se separaram em outubro de 2019, e o divórcio corre na Justiça como litigioso, quando não há acordo entre as partes. Os dois são pais de Alice, de três anos.

Segundo Renata, depois que ela conseguiu que a Justiça a mantivesse no apartamento onde a família morava, em Nova Lima (MG), Guimarães teria passado a dificultar o processo e teria invadido o imóvel para retirar a mobília.

A ex-BBB conseguiu uma medida protetiva baseada na Lei Maria da Penha e briga também pela pensão da herdeira --que, segundo ela, está atrasada há nove meses.

Em recente entrevista ao Domingo Espetacular, da Record, Renata chorou ao expor as gravações das brigas do casal. Em um dos registros, o empresário teria dito: "Eu tenho ódio de você. Quem me dá uma facada nas costas, vai ter só o meu desprezo, entendeu? Se não tiver a morte".

Pentagna também foi à mídia, acusou Renata de traição e detalhou que ela foi vista com um sujeito no Hotel Fasano, em Belo Horizonte. "Ele me acusa de o trair no fim do relacionamento. A verdade é que o ciúme doentio dele e posse fizeram acreditar que eu viajei para traí-lo", desabafa para o Notícias da TV.

"Sobre ser vista no Fasano, vale pontuar que já havíamos terminado, a conversa sobre divórcio já havia sido iniciada e estávamos dormindo em quartos separados. Eu estava, sim, no restaurante almoçando e conversando sem me preocupar se seria vista ou não", relembra.

"Que amante faz esse tipo de coisa? Sentar-se no restaurante mais badalado da cidade? Quando a pessoa faz algo errado, ela faz escondido, igual ele próprio fazia. Ele quer distorcer as coisas me acusando de algo que na verdade era ele que fazia comigo o relacionamento todo", acusa.

A ex-BBB diz que, agora, o tema infidelidade é irrelevante diante das necessidades da herdeira. "A questão é, pouco me importa se ele me traiu o relacionamento todo, isso não me machuca mais. As marcas que tenho são das agressões que vivi ao longo do relacionamento, agressões verbais, psicológicas, morais e até físicas", lamenta.

"E o que nossos problemas pessoais do relacionamento têm a ver com os direitos da nossa filha? A pensão não está sendo paga há nove meses, e foi, sim, determinada pelo juiz. Ele quer mudar o foco das matérias, eu só quero justiça", pede.

Humilhação exposta

Após seis anos juntos, sendo três deles casados, Renata sofre com as declarações do ex. "Ele fala que ofereceu um apartamento para eu morar com minha filha. Mentira. Ele simplesmente me mandou sair da casa com ela nos braços e voltar para a casa da minha mãe. Vergonhosa essa atitude dele, falta de zelo pela filha que merece viver em um lar dela", declara. 

Renata Dávila mostra geladeira vazia para funcionária do ex-marido em busca de ajuda (Arquivo pessoal)

"Ele fala que eu saio para festas e deixo a filha com a minha mãe, além de me acusar de beber de maneira irresponsável. Em 30 e 31 de maio, tenho conversas com a babá que estava com minha filha, comprovando que ela estava com o pai no fim de semana em que ele fala que eu saí", explica. 

"No encontro com amigos tomei todos os cuidados devido à pandemia, aproveitei que minha filha estava com o pai para rever uma grande amiga. Olha a forma que ele fala, querendo manipular a todos que sou uma péssima mãe e irresponsável. Quer manipular tudo e todos, da mesma forma que fazia comigo durante todo o relacionamento. Como fui cega e ingênua", diz ela, angustiada.

Sem receber a pensão, Renata, inclusive, expôs que tem passado dificuldades para se manter. Em conversa com uma funcionária do ex-marido, ela mostrou que a geladeira da família estava vazia.

"Encaminhei a foto para uma pessoa que trabalha para ele, era parte de uma conversa que tive com ela. A pessoa disse que ele não ia depositar mais nem R$ 1. E ele já estava há meses sem depositar. Diz ele que deposita todo mês e que não chega a 20% da pensão que o juiz determinou", argumenta.

"No desespero, mandei foto da geladeira e questionei: 'Nossa filha merece passar por isso?'. Eu não me preocupo em me humilhar para reivindicar o que é de direito da minha filha. Qualquer mãe que estivesse passando por toda essa situação que estou vivendo faria o mesmo", conta.

"Só quero que ele pague a pensão que é de direito da minha filha para eu me mudar logo daqui e conseguir seguir minha vida, lutar pelos meus objetivos, e voltar a trabalhar", finaliza.

O Notícias da TV procurou Humberto Pentagna Guimarães, mas ele não se pronunciou até o fechamento deste texto.

Em suas redes sociais, a ex-BBB tem divulgado textos de conscientização sobre violência contra a mulher. Veja: 

Ver essa foto no Instagram

“Agosto Lilás”, esse é o nome da campanha nacional, realizada anualmente durante o mês de agosto, em referência a data de sanção da Lei Maria da Penha. Seu objetivo é conscientizar a sociedade para o fim da violência contra a mulher. Conheça os cinco tipos de violência da ‘Maria da Penha’: - Física: quando o agressor pratica qualquer ato que prejudique a saúde física ou a integridade do corpo da mulher; - Psicológica: pode ser emocional ou verbal e consiste em atitudes e ações que causem mal-estar e sofrimento psicológico à mulher; - Sexual: ações em que a mulher é forçada à prática sexual ou outros atos libidinosos, mediante ameaças, agressões ou qualquer outro meio que comprometa o livre consentimento; - Patrimonial: são aquelas práticas não legais ou não éticas que causem à mulher prejuízos em seus direitos patrimoniais; - Moral: se dá quando a mulher é insultada em sua moral, quando sofre qualquer conduta que configure calúnia, injúria ou difamação praticada pelo agressor. . . #violenciadomestica #feminicidio #mariadapenha #violenciacontramulher #unidassomosmaisfortes #feminismo #feministas

Uma publicação compartilhada por Renata Dávila (@renatadavilah) em

Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na política

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas