Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

LIBERDADE CRIATIVA

Eterna Carminha, Adriana Esteves revela 'loucuras' nos bastidores de Avenida Brasil

REPRODUÇÃO/GLOBO

Adriana Esteves no estúdio do Encontro. A atriz veste uma camiseta de manga longa vermelha e sorri de perfil olhando para a sua direita.

Adriana Esteves no Encontro; atriz deu detalhes dos bastidores de Avenida Brasil

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 4/11/2021 - 13h19

No Encontro desta quinta-feira (4), Adriana Esteves foi a homenageada do quadro TBT, que relembra a trajetória de grandes artistas. Ao falar do sucesso da personagem Carminha, de Avenida Brasil (2012), a atriz elogiou a liberdade que teve nos bastidores para dar vida à vilã: "Tem autor que tem o seu apego ao texto, e eu respeito também, mas o João queria a gente livre então surgiram loucuras".

Segundo ela, o escritor João Emanuel Carneiro e os diretores deram aval para o elenco criar. "O João falava: 'Deixa meu elenco livre!'", revelou. A eterna Carminha agradeceu pela homenagem e disse que tem muito orgulho da sua história como atriz.

Famosa por suas vilãs icônicas, Adriana revelou que teve inseguranças após Avenida Brasil, pois o sucesso foi tão grande que poderia ofuscar seus futuros papéis. "Tive muito medo de qual seria o próximo personagem em seguida dela. Aquele receio de dali pra frente não conseguir corresponder ao meu ofício nos outros personagens", desabafou a musa.

Segundo ela, o público brasileiro tem um carinho especial pelos vilões de novela e por isso seus personagens foram tão marcantes. "Vilão é uma coisa amada! Pro vilão pode tudo, vilão pode errar, a mocinha não erra", brincou.

"As frases da Carminha se aplicam à vida, tem hora que você tem que gritar em casa: 'Chega!' Isso ajuda, a Carminha exorciza", complementou o apresentador Manoel Soares.

Na sequência, a atriz recebeu uma homenagem especial de Débora Falabella que deu vida à personagem Nina, inimiga de Carminha no folhetim. "A Adriana pra mim é uma inspiração muito grande e em Avenida Brasil era uma aula a cada dia", afirmou a cantora.

Confira um trecho da homenagem de Débora Falabella no vídeo abaixo.

Marighella

Atualmente, Adriana Esteves está em cartaz no filme Marighella, que estreia hoje nos cinemas. Em sua estreia na direção de um longa-metragem, Wagner Moura resgata a história de uma das principais vozes contra a Ditadura Militar (1964-1985), Carlos Marighella (1911-1969), político que se juntou à luta armada contra os governistas.

Ainda no Encontro, a atriz exaltou a participação de Seu Jorge como protagonista do filme e contou seu sentimento após finalmente lançar o filme quatro anos depois das gravações. "Ele está estreando hoje que fazem 52 anos do assassinato de Marighella. É um filme muito importante que eu me orgulho muito de ter participado", afirmou.

O longa é livremente inspirado no livro Marighella: O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo (2012), escrito por Mário Magalhães. Apesar de centrada no político comunista, a trama faz um recorte da vida do protagonista e foca em seu último ano de vida, quando Marighella deixou o discurso pacífico para se juntar à ALN (Ação Libertadora Nacional) na luta armada contra os militares.

Confira o trailer abaixo.


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.