Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

AMIZADE ANTIGA

Em live, Sandy entrega apelido inusitado de Rodrigo Santoro; saiba qual

Reprodução/TV Globo

A cantora Sandy e o ator Rodrigo Santoro em cena de Estrela-Guia

Sandy e Rodrigo Santoro na cena em que seus personagens de Estrela-Guia se conhecem

REDAÇÃO

Publicado em 21/4/2020 - 21h51

Na live que promoveu nesta terça-feira (21) com o irmão Junior Lima e o marido, Lucas Lima, Sandy Leah acabou entregando um apelido inusitado que usa quando conversa com o astro Rodrigo Santoro: "Charlão". A explicação do nome está associada à novela Estrela-Guia (2001), primeira e única trama estrelada pela cantora na Globo.

Na história escrita por Ana Maria Moretzsohn, Sandy interpretava a hippie Cristal, nascida e criada em uma comunidade no interior de Goiás pelos pais, Kalinda (Maitê Proença) e Hanuman (Marcos Winter).

Já Santoro interpretava o bad boy Carlos Charles, filho de Alaor (Sérgio Mamberti) e Daphne (Lilia Cabral), que se aproximava da protagonista em busca do tesouro que a comunidade escondia. O nome do personagem, pelo jeito, pegou com a cantora.

Rodrigo mandou mensagem para Sandy durante a live e ela acabou mandando um abraço para o "Charlão". "Opa, entreguei seu apelido", falou ela. Depois, o ator voltou a ser assunto em outras ocasiões, e Lucas Lima fingiu ciúme da mulher. "Ele tem seu WhatsApp?", provocou o violinista da Família Lima, entre risos.

Mais tarde, ela comemorou ter recebido uma ligação do galã de Hollywood. "O Rodrigo ligou!", gritou ela. "Mas precisa ficar tão empolgada?", retrucou Lucas. "A esposa dele [Mel Fronckowiak] é gaúcha", disse Sandy. O ator acabou participando da live ao soltar a frase "Por favor, a Cláudia está?" na música Baby, Liga Pra Mim.

"Vocês são demais, muito obrigado por essa iniciativa linda que vocês estão fazendo. Trazendo tanta luz em um momento tão difícil, tá fazendo muita gente bem, muita gente feliz nesse momento", parabenizou Santoro.

Despedida das novelas da Globo

Apesar de pouco lembrada pelos fãs de dramaturgia, Estrela-Guia foi a última novela que Rodrigo Santoro fez do começo ao fim na Globo. Dois anos depois, ele foi escalado para Mulheres Apaixonadas (2003) como o Diogo, que se dividia entre a histérica Marina (Paloma Duarte) e a prima Luciana (Camila Pitanga).

O ator pediu para deixar a história de Manoel Carlos no meio para se dedicar à carreira internacional e, na sequência, fez projetos mais curtos na emissora, como minisséries, e protagonizou a primeira fase de Velho Chico (2016).

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?