Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TRAGÉDIA NA EDUCAÇÃO

Debora Bloch detona situação do Brasil: 'Estrago enorme, vitória da ignorância'

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

A atriz Debora Bloch olha para a câmera com expressão séria em foto de divulgação da série Segunda Chamada

Debora Bloch na nova temporada de Segunda Chamada; atriz repudia situação do Brasil na Educação

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 13/9/2021 - 6h40

Debora Bloch retomou o papel da professora Lúcia, a protagonista da série Segunda Chamada, do Globoplay. Na história, a personagem luta para que mais jovens e adultos voltem à escola e concluam seus estudos. Na realidade, no entanto, a atriz lamenta pela situação da educação no Brasil.

"A gente está vivendo uma grande tragédia no Brasil, de desmonte da educação e da cultura. É um estrago enorme, gigante, nunca visto. E a gente está sofrendo agora com a vitória da ignorância. É o que está acontecendo no Brasil. Espero que seja só uma vitória de uma batalha, que no final dessa guerra a gente acabe com educação, com cultura e com amor, e não com ódio, com descaso pela vida, com as pessoas, que é o que a gente está vendo acontecer", declara ela. 

A atriz faz também ataques mais claros ao governo federal e ao atual ministro da Educação, Milton Ribeiro. Ele fez declarações muito criticadas em agosto sobre pessoas com deficiência frequentando escolas. O ministro acredita que as pessoas com necessidades especiais deveriam ser separadas dos demais alunos. 

"É muito grave o que está sendo feito com a educação, o ensino público, as universidades. É muito grave ter um ministro que diz que a universidade é pra poucos, que os deficientes atrapalham na escola. É um momento de escuridão que a gente está vivendo no Brasil. E há um projeto de desmonte da cultura e das artes que é uma coisa muito séria", acusa ela.

"Pra quem estudou um pouquinho de História, o primeiro sinal de regimes autoritários e fascistas é o desmonte da educação e dos aparelhos de cultura. Isso destrói a identidade de qualquer povo, isso acaba com projeto de desenvolvimento, civilização e identidade nacional. O que a gente está vendo no Brasil é gravíssimo", diz Debora.

Mesmo muito preocupada com a situação do país, a atriz se orgulha pelo trabalho que apresenta na nova temporada de Segunda Chamada. Sua personagem se mobiliza para trazer novos alunos para a escola, que funciona na modalidade EJA (Educação para Jovens e Adultos). Ela faz questão que pessoas em situação de rua voltem a estudar e tenham direito à cidadania. 

"Essa professora tem me ensinado muito mesmo. É uma personagem muito especial, uma das mais especiais da minha carreira. Ela me levou pra escola pública, para as periferias, me levou a conhecer lugares e a conviver e a me aproximar de universos que me transformaram, mexeram muito comigo. Estou sempre ligada na ideia de termos uma sociedade mais justa, mais igualitária, com mais direito à diversidade, antirracista, mas essa personagem me aproximou das professoras, da EJA, que eu nem conhecia", diz ela.

Lúcia está presente nos seis episódios da nova temporada de Segunda Chamada, que já estão disponíveis no Globoplay. 

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi a melhor série documental brasileira do ano?

Web Stories

+
Ficção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas