Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SEM PRESIDENTE

Camila Queiroz critica hipocrisia do Brasil e alfineta Bolsonaro: 'País carente de líder'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

A atriz Camila Queiroz faz carão em foto publicada no Instagram

Camila Queiroz em foto publicada no Instagram; atriz criticou governo federal

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 21/8/2021 - 8h57

Prestes a voltar ao ar na Globo como Angel na reprise de Verdades Secretas (2015) a partir da próxima terça-feira (24), Camila Queiroz criticou a hipocrisia do Brasil conservador e alfinetou o presidente Jair Bolsonaro. "O país está carente de um líder, um verdadeiro líder", avaliou a atriz de 28 anos.

Em entrevista à coluna de Ancelmo Gois, no jornal O Globo, a artista lamentou o atual cenário brasileiro. "Infelizmente, o Brasil é um país careta e hipócrita. Da mesma forma que [pessoas] externalizam a caretice na sociedade, muitos escondem fetiches, desejos e ações", explicou ela.

Na trama escrita por Walcyr Carrasco, Camila interpreta uma jovem do interior de São Paulo que sonha em ser modelo, mas acaba descobrindo o submundo da prostituição escondido entre o glamour da moda e do dinheiro. 

"Eu já morei fora [foi modelo em Nova York]. Por isso, posso dizer que os brasileiros são diferentes, temos uma chama de esperança acesa. Mas, ao mesmo tempo, o país está carente de um líder, um verdadeiro líder", declarou a mulher de Klebber Toledo.

Apesar dos constantes ataques de Bolsonaro à Cultura e com secretários da pasta (Regina Duarte antes, e atualmente Mário Frias) que parecem não se importar com o setor, a intérprete da protagonista de Pega Pega se agarra à esperança.

"O relógio pode estar do lado do governo, mas o tempo sempre estará ao lado da Cultura!", afirmou a contratada da Netflix para apresentar a versão nacional de Casamento às Cegas.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.