Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Entrevista | Mamma Bruschetta

Bruschetta diz que já brigou com Cátia e luta para perder 100 kg

Fotos Yuri Andreoli/TV Gazeta

Mamma Bruschetta passa batom na sala de maquiagem da Gazeta; personagem quer perder 100 kg - Fotos Yuri Andreoli/TV Gazeta

Mamma Bruschetta passa batom na sala de maquiagem da Gazeta; personagem quer perder 100 kg

PAULO PACHECO

Publicado em 4/5/2014 - 20h32
Atualizado em 5/5/2014 - 6h27

RESUMO: Personagem do programa Mulheres, da TV Gazeta, Mamma Bruschetta, 65 anos, vive um drama pessoal: precisa emagrecer. Já perdeu 30 dos 200 kg que pesava. Quer chegar a 100 kg para reduzir o estômago. Nesta entrevista exclusiva, ela fala da relação com Silvio Santos ("É minha grande paixão") e conta que já chegou a ser demitida por Catia Fonseca, porque "era muito má"

Mamma Bruschetta, a gordinha fofoqueira do programa Mulheres, da Gazeta, está emagrecendo. Para chegar aos cem quilos, a personagem italiana se livrou da depressão pela morte da irmã, em 2012, e de seus pratos prediletos, as massas típicas da Itália. Com neurite ciática (inflamação do maior nervo do corpo), pressão alta e problemas de locomoção (anda com muleta), Mamma, que chegou a pesar 200 quilos, já perdeu 30. Atualmente está com 170 quilos. Ela planeja se submeter à cirurgia de redução de estômago até o início de 2015.

Bruschetta tem origens da família italiana do ator Luiz Henrique, de 65 anos, natural do bairro paulistano do Brás, e de sua personagem anterior, Condessa Giovanna, que começou na Gazeta e foi jurada do Show de Calouros na década de 1980. O ator já apareceu como homem na TV, nos infantis Rá-Tim-Bum (1989) e Mundo da Lua (1991). Entretanto, foi orientado por Silvio Santos a manter o mistério sobre sua sexualidade e não revela se Mamma Bruschetta é homem ou mulher, a pergunta que mais fazem a ele (ou ela?) nas ruas.

Criada em 2001 para ser um alter-ego de Clodovil Hernandes, então apresentador do Mulheres, Mamma Bruschetta quase foi demitida por Catia Fonseca, que substituiu o estilista e não aceitou ter uma crítica ferrenha dos famosos em seu programa.

Em entrevista ao Notícias da TV, Mamma Bruschetta relembra a briga com Cátia Fonseca e sua tentativa na política (ela chegou a se candidatar a vereadora), revela o sonho de voltar ao teatro após emagrecer e conta sua relação de quase 30 anos com Silvio Santos, que considera sua "grande paixão".

Notícias da TV - Quanto tempo você demora para virar Mamma Bruschetta e se arrumar para o Mulheres?

Mamma Bruschetta - Para virar Mamma eu viro todo dia, toda hora, desde que eu acordo, porque eu sou a Mamma, tenho até provas médicas (risos). Mas, para o Mulheres, eu demoro exatamente duas horas. Entro na TV ao meio-dia e saio da maquiagem às 13h55. Este é o ritual diário, mas às vezes se prolonga. Quando vou gravar o [Programa] Silvio [Santos], começo a me preparar às 6h.

Notícias da TV - O peso já prejudicou seu trabalho?

Mamma Bruschetta - O peso me prejudica no trabalho, porque quero andar, dançar e fazer coisas que eu não posso. Eu larguei o teatro porque a minha [neurite] ciática começou a atacar demais por causa do peso, o joelho dói demais, eu me arrasto em cena e ficaria feio. Sempre fui uma gorda lépida, que dança, pula. Mas, dos últimos anos para cá, pesou demais. Uso a bengala porque, quando a ciática ataca, a perna falha e tenho medo de cair. Eu estou em um processo de emagrecimento que já dura três anos.

Notícias da TV - Você está fazendo dieta?

Mamma Bruschetta - Eu quero fazer redução de estômago neste ano ou no começo do outro. Tenho muito volume na barriga que atrapalha minha locomoção. Para a personagem, não importa, porque ela é gordinha, mas me atrapalha. Gosto de dançar, atuar no teatro. Pus balão gástrico e cheguei a emagrecer 40 quilos. Eu estava com 200 há dois anos. Faltavam dez quilos para eu ir para a mesa de cirurgia. Aí faleceu a minha irmã [Branca Henrique, em 2012], éramos muito ligadas e entrei em uma depressão barra pesada. Não morri por causa do meu trabalho, mas desandou tudo e engordei os 40 quilos de novo. Depois de tratar a minha depressão, tentei de novo.

Já estou começando um novo processo. Em duas semanas, perdi seis quilos. Agora, estou com 170. Quero emagrecer o suficiente para poder operar e depois tirar essa barriga e dar para alguém. Se você quiser... (risos) Quero só tirar a barriga, não quero ficar magra. Se tiver que botar enchimento eu boto, mas quero emagrecer pela minha saúde, tenho 65 anos e tenho que cuidar da minha vida, apesar de que tenho uma saúde de ferro. Tenho um pouquinho de triglicérides, tireoide e pressão alta, é só o que tenho. Faço exames a cada dois meses.

Notícias da TV - Sua meta é chegar a quantos quilos?

Mamma Bruschetta - Cem quilos. Está ótimo, uma mulher gorda ótima. Com 100 quilos estou bem.

Notícias da TV - Você sempre foi gordinha desde criança?

Mamma Bruschetta - Nunca fui magra, sempre fui gordinha. Fui fazer uma turnê de teatro pela Europa e América do Norte durante nove meses, em 1980. Voltei e, em um mês, engordei 30 quilos. Nunca fui de fazer ginástica e fumava muito, três maços de cigarro por dia. Resolvi largar de fumar e engordei mais 60. Cheguei a 150, e para 200 foram mais alguns anos.

Notícias da TV - Como você mantém sua dieta balanceada mesmo com as receitas do Mulheres?

Mamma Bruschetta - Agora estou mantendo a duras pauladas. Eu faço umas coisas gostosas na dieta. Por exemplo, não tenho restrição com carnes. Adoro carne. Tenho restrição a açúcares, farinhas, tubérculos. Tem os shakes que ajudam a gente a sobreviver sem uma refeição. Tomo três litros de iogurte por semana. Às vezes, tomo no meio da salada, faço uma sobremesa com ele, mas iogurte é direto. Meus pratos preferidos estão todos atualmente proibidos. Massa, pizza, pão, mas sabe o que faço? Eu mascaro, como lasanha de berinjela, que é linda e gostosa (risos).

Notícias da TV - Você é uma pessoa muito alegre. Como encarou a fase de depressão?

Mamma Bruschetta - Mesmo na depressão, nunca perdi a alegria, mas foi uma dor muito grande. Sou um pouco espiritualizada, tenho fé na religião espírita, sei todas as coisas que podem acontecer quando a gente desencarna, como a gente deve enfrentar a morte. Mas foi doído porque foi muito de repente, não tinha doença no meio. Uma irmã com 55 anos, jovem, morreu sozinha. Eu não estava do lado dela, o filho não estava do lado dela. Mesmo assim, com essa depressão, eu me apeguei ao trabalho. Não bebo, não tomo drogas e todo mundo sabe que eu também não transo (risos), faz 40 anos, já é público. Não me vanglorio disso, mas não tenho nenhum preconceito de não fazer nada.

Notícias da TV - Surgiram candidatos depois da revelação de que você não faz sexo há 40 anos?

Mamma Bruschetta - Tem sempre, eu tenho meus fãs, aqueles que querem namorar comigo. Mas eu não estou afim agora, por enquanto. Eu quero ficar bonita. Quando ficar bonita, aí eu penso nisso.

Notícias da TV - Você voltaria a fazer papel de homem?

Mamma Bruschetta - Claro! Ator e atriz não têm preconceito com nenhum papel de teatro. São outras vidas, não tenho preconceito.

Luiz Henrique (Zero) e Ricardo Corte Real (Zero-Zero), ETs do infantil Rá-Tim-Bum (Divulgação/TV Cultura)

Notícias da TV - O que Silvio Santos disse quando descobriu que a Mamma Bruschetta não é uma mulher por baixo da roupa?

Mamma Bruschetta - Ele falou: “Mantenha o mistério”. Porque a primeira coisa que me perguntam, sempre, ou para mim ou para quem me conhece, é: “A Mamma é homem ou mulher?”. O Silvio falou para mim: “Mantenha o mistério”. E eu mantenho. As pessoas perguntam “É homem ou mulher?”. Eu respondo: “Altera alguma coisa se eu for um ou outro? Se não altera, eu sou o que você quiser”. Eu sou a Mamma Bruschetta. O próprio Silvio pergunta para o auditório: “É ele ou ela?” E eu falo: “Silvio, seja o que Deus quiser, eu sou o que você quiser”, que é para deixar essa dúvida. Eu gosto dessa dúvida, acho divertidíssimo e a minha família faz a mesma coisa. Quando perguntam se sou homem ou mulher, respondem: “É a Mamma! Você não conhece a Mamma?”. Eles me tratam como Mamma.

Notícias da TV - Você não fez apenas papéis femininos, certo?

Mamma Bruschetta - Fiz o ET Zero do Rá-Tim-Bum e pontas no Mundo da Lua. A Cultura pegou todos os atores do [grupo teatral] Antunes Filho e fizeram mais de 300 episódios do Rá-Tim-Bum. A gente gostou muito, e se eu ganhasse por capítulo reprisado ficaria milionária (risos). Mas é uma coisa que eu me orgulho muito de ter feito. Marcou época e ainda marca. Meu sobrinho-neto me vê e não sabe que sou eu. A Cultura aproveitou o momento certo.

Notícias da TV - Quando você começou a carreira artística?

Mamma Bruschetta - Em 1968, fiz as minhas primeiras manifestações no teatro amador. Em 1978, minhas primeiras experiências profissionais com Antunes Filho. Há 30 anos, mais ou menos, foi minha primeira experiência na televisão, no TV Mix (Gazeta), como Condessa Giovanna. Voltei para o teatro e há 12 anos voltei à Gazeta para fazer o Mulheres.

Notícias da TV - Você lembra o seu primeiro papel no teatro?

Mamma Bruschetta - Lembro, fiz o guia do Tirésias, o cego da tragédia grega Édipo Rei. O Tirésias pisou na minha mão a cena inteira e eu, dramaticamente [imita reação de dor, aos risos]. Depois, fiz o Palhaço em O Auto da Compadecida.

Notícias da TV - Como foi parar na televisão?

Mamma Bruschetta - Uma das meninas que trabalhavam comigo no teatro profissional, no Antunes Filho, veio trabalhar aqui [na Gazeta], no TV Mix. Ela me chamou para fazer um teste. Passei e entrei fazendo uns quadros de humor, e depois o diretor, Tadeu Jungle, me convidou para apresentar o programa com Astrid Fontenelle, Serginho Groisman, Aline Sasahara. Fiquei um ano apresentando o programa, sempre como Condessa Giovanna.

Luiz Henrique (Condessa Giovanna) e Astrid Fontenelle no programa TV Mix (Divulgação/Gazeta) 

Notícias da TV - Como surgiu a Condessa Giovanna?

Mamma Bruschetta - Surgiu no teste. Nós faríamos a ricaça e o mordomo, mas o mordomo não veio e eu tive que inventar. Com a roupa de ricaça que eu estava, inventei uma condessa falida e que dava aula de etiqueta na televisão. Quando eu estava no TV Mix, a Hebe me chamou para fazer uma brincadeira com o Show de Calouros. Nessa época, tinha falecido a Aracy de Almeida [em 1988] e estavam testando pessoas para ficar no lugar dela. Silvio Santos perguntou: “Quem é essa condessa?”. Chamou no outro dia, no outro, e cinco dias depois ele falou que eu ficaria em definitivo. Fiquei três anos lá. Às vezes vejo os vídeos para ver o quanto eu era magrinha naquele tempo (risos). Aí fizeram mudanças, um jurado apresentava por dia, e eu saí. No dia que eu saí, chorei tanto, fiquei seis meses na fossa. Passou o tempo e ele me chamou de novo, agora como Mamma.

Notícias da TV - Como foi o reencontro com Silvio Santos, 20 anos depois?

Mamma Bruschetta - Ele não me reconheceu de cara. Ele sentia o que era, mas não sabia direito. Comigo, eles completaram o time do Jogo dos Pontinhos, porque estavam testando um monte de gente, mas não dava certo porque ele queria gente que brincasse mas que não quisesse ser humorista. Que fosse humorista, mas que não quisesse ser a estrela da companhia. Ele queria escolher com quem ele queria brincar e de que jeito, e ele gosta de ter diversos tipos: a atrevida, o mulherão, o malandro. Eu faço a dona de casa. Ele gosta dessa mistura para poder brincar. Silvio Santos é minha grande paixão, e essa paixão é recíproca. Eu gosto tanto dele quanto ele de mim. Esse orgulho vou levar para o meu túmulo.

Luiz Henrique (Mamma Bruschetta) e Silvio Santos no Jogo dos Pontinhos (Divulgação/SBT)

Notícias da TV - Mamma Bruschetta e Condessa Giovanna têm origens na sua família?

Mamma Bruschetta - A minha família é italiana. Boa parte é italiana e boa parte é portuguesa. Misturei as canalhices de todo mundo (risos).  Mas, no fundo, sou exatamente isso. Não tem muita coisa inventada. Eu sou assim mesmo. Já fui má, mas agora não sou mais.

Notícias da TV - Você foi má em que sentido?

Mamma Bruschetta - Eu não falava bem de ninguém. Quando me chamaram para fazer o Mulheres, queriam que eu fizesse o alter-ego do Clodovil. Eu era pior do que ele nos comentários. Mas eu arranjei muitas inimizades. Eu falava muito pesado. O Clodovil foi embora, veio a Catia Fonseca e falou: “Eu não quero essa gorda aqui, não!” Ela pediu a minha cabeça, sim. “Não quero essa maldita, não, o povo não quer vir ao programa justamente por causa dela”, ela falou. Saí durante uma semana, fui para a Itália, o Papa me recebeu, me abençoou e eu voltei repaginada, com novo penteado. Ainda usava roupa preta, mas depois fui colocando umas cores. Depois que a Catia e eu nos entendemos, nunca mais nos desgrudamos. Somos unha e carne.

Notícias da TV - O que você assiste na TV?

Mamma Bruschetta - Tudo. O Mulheres é o programa que eu menos assisto, porque estou no ar, e quando é gravado eu olho como está a minha roupa e a maquiagem. Assisto a muitos filmes, desenhos animados, alguns realities, gosto de programas que contam casos de crimes que foram solucionados , vejo leilões, esses programas bobinhos. Culinária, então, vejo direto.

Notícias da TV - O que você não gosta de ver?

Mamma Bruschetta - Muito sangue. Esporte, alguns. Política, não aguento, mas tenho que ver de vez em quando.

Notícias da TV - Já pensou em se candidatar para algum cargo poítico?

Mamma Bruschetta - Fui candidata a vereadora na cidade de Cedral, região de São José do Rio Preto (interior de São Paulo). Recebi 17 votos e desisti da carreira (risos). Não tenho jeito para a política. Na época, quis me candidatar porque o prefeito pediu e porque achava que ia ganhar muito para trabalhar pouco.

Notícias da TV - Você se sustenta com o salário da Gazeta e o cachê do SBT?

Mamma Bruschetta - Eu sustento a mim e a minha família. Não é uma fortuna, não chega a dois dígitos, mas dá para viver.

LEIA TAMBÉM

Nunca revele seu lado homem, diz Silvio Santos a Mamma Bruschetta

Mariana Weickert 'vira' prostituta e é confundida com travesti no Rio

Com 'síndrome de Vídeo Show', Fantástico perde para Record e SBT

Com Ana Hickmann, Geraldo Luís tem virada surpreendente

Morador de Paulínia paga 'dízimo' para Record gravar Sabrina

Fã de Gloria Pires, 'A Usurpadora' desconhece Fernanda Montenegro

SBT pede para fãs se despedirem de Chaves em especial póstumo

Band deve contratar Rachel Sheherazade na semana que vem


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?

Novelas inéditas, não aguento mais reprise
23.44%
Silvio Santos e veteranos de volta ao estúdio
15.02%
Estreia de programas diferentes
30.20%
Chega logo, BBB21!
31.35%