Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CARLOS JORDY

Aliado de Bolsonaro desembolsa R$ 66 mil por fake news contra Felipe Neto

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Montagem com Carlos Jordy (PL) e Felipe Neto

Carlos Jordy (PL) e Felipe Neto; deputado bolsonarista indenizou influenciador digital

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 21/6/2022 - 16h47
Atualizado em 21/6/2022 - 17h38

Condenado pela Justiça do Rio de Janeiro, o deputado federal Carlos Jordy (PL) cumpriu nesta terça (21) a determinação de indenizar o youtuber Felipe Neto. O parlamentar, que é um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro no estado, desembolsou R$ 66.269,30 para pagar prejuízos causados por uma fake news ao influenciador.

O imbróglio começou quando Jordy insinuou no Twitter que o massacre de Suzano, na região metropolitana de São Paulo, teria sido cometido por seguidores de Neto. A tragédia ocorreu em 2019, quando um adolescente e um homem invadiram uma escola pública e mataram oito pessoas. 

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, Jordy foi condenado a pagar uma indenização de danos morais de R$ 35 mil. O caso corria na Justiça desde 2019 e, devido aos juros e correção monetária, o valor atualizado ficou em R$ 66 mil.

O deputado, na época, também teve que deletar a publicação e publicar uma retratação ao irmão de Luccas Neto.

De acordo com a publicação, os advogados do político informaram à Justiça fluminense que a indenização foi paga nos últimos dias.

Após a repercussão da notícia, Felipe Neto comentou sobre o caso no Twitter:

Hoje é um grande dia. O deputado bolsonarista Carlos Jordy fez o pagamento em juízo da indenização que me devia. Assim que a Justiça liberar, os 66 mil reais dele irão para o Instituto Marielle Franco e o movimento Ocupa Sapatão. Ainda falta ele se retratar publicamente.

O Notícias da TV entrou em contato com a equipe de Carlos Jordy, mas não obteve retorno até a atualização deste texto.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.