Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SAUDADE DE BABILÔNIA?

Fiasco de audiência, Um Lugar ao Sol precisa de milagre contra fracasso

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Montagem de fotos com os atores Cauã Reymond em Um Lugar ao Sol (à esq.) e Gloria Pires em Babilônia

Cauã Reymond em Um Lugar ao Sol (à esq.) e Gloria Pires em Babilônia; piores novelas no Ibope

KELLY MIYASHIRO

kelly@noticiasdatv.com

Publicado em 18/2/2022 - 7h00

Um Lugar ao Sol tem deixado a Globo sentir saudade de Babilônia (2015), considerada até então o maior fracasso de audiência de novela das nove. Com 85 capítulos exibidos, o folhetim escrito por Lícia Manzo já desbancou a história de Gilberto Braga (1945-2021), Ricardo Linhares e João Ximenes Braga ao quebrar o recorde negativo da emissora. Apenas um milagre salvaria o folhetim atual do fiasco histórico.

De acordo com dados obtidos pelo Notícias da TV, entre 8 de novembro do ano passado e a última segunda-feira (14), a trama protagonizada por Cauã Reymond registrou 21,4 pontos de média e 35,8% de share (participação) no PNT (Painel Nacional de Televisão), que abrange os índices das 15 principais regiões metropolitanas do Brasil.

O desempenho de Babilônia com a mesma quantidade de capítulos era de 25,8 de ibope e 42,0% de share. Em 2015, os 144 capítulos totais da trama fecharam com 26,2 pontos de média e 42,1% de share.

A trama com Gloria Pires foi a primeira da história a ficar abaixo dos 30 pontos na faixa das nove no PNT. Atualmente, a média de Um Lugar ao Sol é de 21,4, e a novela tem previsão de terminar com 119 episódios ao todo.

A pedido da reportagem, o professor Cláudio Oliveira, do curso de Administração da ESPM-SP (Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo), fez um cálculo para apontar o tamanho do feito necessário para reverter o recorde negativo histórico. Segundo ele, a trama de Lícia Manzo terá que registrar uma média maior do que 38,2 pontos nos 34 capítulos restantes para manter Babilônia em último no ranking geral.

Ibope em queda na faixa

Um Lugar ao Sol também é menos vista do que a reprise de Império (2015), exibida em 2021: 26,0 de média e 40,1% de share em 85 episódios; e está distante de A Lei do Amor (2016), que marcou 26,1 e 39,8% de share.

Em 2019, A Dona do Pedaço bateu 31,7 pontos neste mesmo recorte. Na comparação com o folhetim atual, a queda de audiência na faixa das nove em quase três anos é de 32,5%.

Apesar de inédita na Globo, a história do usurpador Christian (papel de Reymond) já amarga menos ibope do que duas reprises exibidas durante a pandemia da Covid-19. Além de Império, A Força do Querer (2016) --26,1 de média e 41,9% de share-- também teve índices melhores.

Como o folhetim de Lícia Manzo já está completamente gravado, não é possível fazer mudanças no roteiro, ao contrário de outros fracassos de audiência que eram tramas abertas. 

Em março de 2021, a atual novela das nove ficou com as gravações paralisadas durante mais de um mês. A emissora optou por interromper os trabalhos nos estúdios por causa dos números elevados de mortes e infecções pela Covid-19. A equipe só finalizou tudo em setembro. 

Piores novelas da história

Confira abaixo um ranking com todas as novelas das nove que ficaram abaixo dos 30,0 pontos de ibope no PNT nos primeiros 85 capítulos, do menor índice para o maior:

  1. Um Lugar ao Sol - 21,4 de média / 35,8% de share
  2. Babilônia (2015) - 25,8 de média / 42,0% de share
  3. Império (2021, reprise) - 26,0 de média / 40,1% de share
  4. A Lei do Amor (2016) - 26,1 de média / 39,8% de share
  5. A Força do Querer (2020, reprise) - 26,1 de média / 41,9% de share
  6. A Regra do Jogo (2015) - 26,4 de média / 41,5% de share
  7. O Sétimo Guardião (2019) - 27,0 de média / 42,7% de share
  8. Amor de Mãe (2020, primeira temporada) - 28,0 de média / 45,0% de share
  9. Velho Chico (2016) - 28,6 de média / 43,3% de share

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.