Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CRISE NO IBOPE

Com Neymar e ator assassinado, Record consegue feito inédito em cima da Globo

Reprodução/Record

Reinaldo Gottino durante o Balanço Geral SP de quarta-feira (12): três horas na frente da Globo - Reprodução/Record

Reinaldo Gottino durante o Balanço Geral SP de quarta-feira (12): três horas na frente da Globo

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 13/6/2019 - 16h21

A Record conseguiu um feito inédito em cima da Globo ao investir pesado no jornalismo policial durante a cobertura dos casos da acusação de estupro contra o jogador Neymar Jr. e o assassinato do ator Rafael Miguel, que esteve em Chiquititas (2013): pela primeira vez, a emissora de Edir Macedo ficou na liderança durante três horas ininterruptas em todo o país.

A façanha ocorreu na tarde de quarta-feira (12), com a exibição do Balanço Geral. No PNT (Painel Nacional de Televisão), que considera a audiência das 15 principais regiões metropolitanas do Brasil, a Record registrou média de 10,1 pontos das 11h58 às 15h, contra 9,8 da Globo --que exibiu nessa faixa o Globo Esporte, o Jornal Hoje e a Sessão da Tarde, com o filme Um Cachorro para Dois.

Nunca antes na história a emissora de Macedo havia conseguido ficar na liderança durante um período tão longo em todo o país. A Record tradicionalmente consegue vitórias regionais: em São Paulo, por exemplo, as fofocas do quadro A Hora da Venenosa batiam o Vídeo Show com tanta frequência que a Globo optou por acabar com o programa em janeiro deste ano, às vésperas do aniversário de 36 anos.

O crescimento da concorrente acendeu um sinal de alerta na Globo: na quarta, depois de o Jornal Hoje perder pelo segundo dia consecutivo para o jornal policial, a direção convocou uma reunião de emergência para contornar o princípio de crise.

Agora, a tradicional líder vai começar a investir na cobertura de crimes mesmo em telejornais que não têm essa pegada. Para reforçar a empreitada, os repórteres César Galvão e Bruno Tavares e o produtor Robinson Cerântula foram escalados para produzir material exclusivo para o Hoje.

Nesta quinta (13), o noticiário de Sandra Annenberg e Dony De Nuccio já mostrou uma entrevista com Isabela Tibcherani, namorada de Rafael Miguel e filha de Paulo Cupertino Matias, acusado de ter atirado no ator e em seus pais. César Galvão também entrou ao vivo em uma reportagem sobre as buscas da polícia a Matias.

Além da crise no Hoje, a reunião de emergência da quarta-feira tratou do planejamento da cobertura da provável greve dos transportes públicos em São Paulo nesta sexta-feira (14). O gerente de Engenharia também participou do encontro, para viabilizar a gravação de um piloto ainda na quarta à tarde.

A Globo, por meio de seu departamento de Comunicação, negou que a reunião de emergência para reverter a crise de audiência tenha ocorrido. De acordo com a emissora, o encontro incluiu todos os telejornais e tratou do planejamento da cobertura da possível greve geral de sexta-feira (14). "O piloto foi gravado para uma proposta de pequenas mudanças no mapa-tempo", disse em nota.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?