Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PLATINADA

Descolorante provoca queda de cabelo? Entenda o pavor de Kim Kardashian

FOTOS: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Kim Kardashian com papel alumínio e produto descolorante na cabeça

Kim Kardashian em processo de descoloração; socialite passou dez horas com produto nos fios

ODARA GALLO

odara@noticiasdatv.com

Publicado em 6/5/2022 - 6h35

Kim Kardashian encarou uma mudança brusca no visual para brilhar no tapete vermelho do Met Gala, na última segunda-feira (2). Antes de usar um vestido original de Marilyn Monroe (1926-1962), a socialite passou dez horas com um descolorante na cabeça para ficar platinada e confessou que teve medo de que os fios não resistissem. Mas é possível ficar careca por passar tempo demais tentando clarear o cabelo?

A resposta é não. "Existe diferença entre queda e quebra. Deixar o descolorante agir durante muito tempo aumenta o risco de ter o chamado 'corte químico', que é quando o cabelo não resiste e se desfaz", esclarece Aline Falci, dermatologia do ICNE (Instituto de Ciências Neurológicas).

A queda de cabelo e a calvície, no entanto, ocorrem quando há uma falha --ou seja, quando não é possível observar crescimento de fios em parte (ou partes) do couro cabeludo. Esse problema raramente é causado por uso de descolorantes.

Kim Kardashian platinada

Kim Kardashian platinada no Met Gala

"Uma das causas de queda localizada é quando a pessoa é alérgica a PPD [parafenilenodiamina], que é uma substância presente em algumas tinturas. Mas um número pequeno de pessoas pode ter essa alergia", explica a médica.

O tempo ideal para deixar o cabelo em contato com o produto varia de acordo com a textura dos fios. Os mais finos têm menos resistência ao descolorante e, portanto, maior risco de corte químico. Os tratamentos feitos seguidamente podem ter efeito cascata na saúde dos cabelos.

"Quando tem alisamento, por exemplo, é preciso atenção redobrada. O mais seguro é primeiro fazer o alisamento, aguardar dois meses, e só depois fazer o teste da mecha com a tintura", ensina Aline. O tal teste já é velho conhecido de quem curte mudar o visual: consiste em colocar o produto apenas em alguns fios e esperar a reação antes de cobrir todos os outros com a química.

Caso o cabelo não resista e se quebre, a única solução é a chamada "vitamina T, de tesoura", brinca a especialista. De acordo com Aline, a ideia de usar cremes cosméticos para ressuscitar os fios danificados não passa de mito.

"Não tem como 'reconstruir o fio', o cabelo é matéria morta, não tem como recuperar o que está morto. O máximo que você faz é aplicar um produto com aminoácido, que serve como um espécie de cola e promove uma camuflagem no cabelo", orienta. O visual pode até ficar mais bonito, mas os fios não ficam mais saudáveis com esses produtos.

Coceira é normal?

Logo que o descolorante é aplicado, uma reação comum é a coceira ou uma leve ardência no couro cabeludo. A dermatologista explica que essa sensação faz parte do processo, mas é importante ficar atento aos sinais de uma possível dermatite de contato.

"Nos primeiros minutos, pode ter uma discreta coceira, mas uma coceira que não regrida, que piore e bolha que apareça são motivos de alerta. Pode ter apenas o incômodo inicial", descreve a dermatologista.

Veja o vídeo (em inglês) em que Kim Kardashian diz ter medo de perder o cabelo:


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.