Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

HORMÔNIOS ALTERADOS

Carolina de Totalmente Demais não pode engravidar; entenda a disfunção hipofisária

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Carolina, personagem de Juliana Paes em Totalmente Demais, chorando com teste de gravidez nas mãos

Carolina (Juliana Paes) fica arrasada ao ver que teste de gravidez deu negativo em Totalmente Demais

JESSICA ALEXANDRINO

Publicado em 16/9/2020 - 7h15

Após construir uma carreira de sucesso em Totalmente Demais, o maior sonho de Carolina (Juliana Paes) era ter um filho. Porém, no capítulo desta quarta-feira (16), a jornalista verá seu mundo desabar ao ouvir de seu médico que não pode engravidar devido a uma disfunção hipofisária. O mau funcionamento da hipófise gera um desequilíbrio hormonal que, se não for tratado, impede a mulher de ovular, tornando-a infértil.

"A hipófise é a glândula responsável pela produção de hormônios que controlam o organismo como um todo, como o hormônio do crescimento, os que estimulam a tireoide e os que são diretamente relacionados aos órgãos reprodutores, como o folículo estimulante", explica o ginecologista e obstetra Alfonso Massaguer, membro da Febrasgo (Federação Brasileira da Associação de Ginecologia e Obstetrícia).

Origem e diagnóstico

O especialista afirma que muitos fatores podem causar alteração na hipófise e estar ligados à infertilidade. "Hiper ou hipotireoidismo, excesso de prolactina e problemas no hipotálamo podem gerar irregularidade menstrual e até falta de menstruação, o que chamamos de amenorreia", pontua.

Massaguer deixa claro que, apesar de a hipófise ter algumas doenças originárias dela, como tumores, muitos dos distúrbios de produção dos hormônios hipofisários surgem por alterações em outras glândulas ou partes do corpo. "A síndrome dos ovários policísticos e o uso de determinados medicamentos, por exemplo, podem influenciar na secreção de alguns hormônios."

rEPRODUÇÃO/TV GLOBO

Dorinha (Samantha Schmütz) ajuda a irmã a preparar uma simpatia para que ela engravide

O ginecologista e obstetra Rodrigo Ferrarese ressalta que primeiro é importante investigar qual dos hormônios produzidos pela hipófise está alterado e depois procurar uma causa específica. O médico ainda diz que, muitas vezes, a procedência não é identificada.

"Uma consulta completa é fundamental para entender os sintomas e os sinais que o organismo apresenta. Na sequência, exames de sangue e de imagem, como a ressonância magnética, também são de suma importância", avalia.

Em uma situação como esta, outros indícios são avaliados, como perda ou ganho de peso, excesso de pêlos, acne, pele oleosa, cefaleia e alterações visuais.

Tratamento

Cada tipo de alteração hormonal envolvida tem um tratamento específico. "Os casos da diminuição da produção do FSH e LH, hormônios ligados ao ciclo menstrual e responsáveis diretos pelo crescimento dos folículos e pela ovulação, são mais frequentes em atletas de alto rendimento e pacientes muito magras", esclarece Roberto de Azevedo Antunes, diretor da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro.

Nesta circunstância, o tratamento é feito por meio da reversão da causa base, diminuindo a intensidade de exercícios e aumentando o peso corporal, por exemplo. Também pode ser feita uma indução do funcionamento do ovário com FSH e LH para que a mulher volte a ovular e a menstruar.

rEPRODUÇÃO/TV GLOBO

Carolina (Juliana Paes) apreensiva antes de fazer o teste de gravidez no banheiro da redação

"Já quando a dificuldade de engravidar vem do excesso de prolactina, o tratamento deve ser feito com o uso de medicações como a Cabergolina, ou mesmo recorrendo a cirurgias", continua o especialista.

Antunes adverte que outras causas de distúrbios hipofisários que podem levar à infertilidade são aquelas que provocam a diminuição da produção do TSH, hormônio que estimula a tireoide, e condições que levam ao aumento de secreção do CRH, hormônio que estimula a produção de corticoides pela glândula adrenal.

"São distúrbios menos comuns, mas que não podem ser esquecidos. É importante o diagnóstico precoce dessas condições para evitar complicações não só reprodutivas, como para a saúde em geral das mulheres", finaliza.

Os médicos explicam que, quanto mais cedo o problema for diagnosticado e o tratamento tiver início, menor será o tempo gasto tentando engravidar sem sucesso. Eles ainda ressaltam que a infertilidade causada pela disfunção hipofisária geralmente pode ser revertida.

Nos casos de esterilidade, como o de Carolina na trama de Rosane Svartman e Paulo Halm, normalmente há outros problemas, além do mau funcionamento da hipófise.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?