Na miséria

Segundo Sol: Karola faz drama e enfrenta mau cheiro para reconquistar Beto

Reprodução/TV Globo

Karola (Deborah Secco) vai morar em casebre para comover marido e filho em Segundo Sol - Reprodução/TV Globo

Karola (Deborah Secco) vai morar em casebre para comover marido e filho em Segundo Sol

REDAÇÃO - Publicado em 14/06/2018, às 05h55

Karola (Deborah Secco) vai aceitar seguir o plano de Laureta (Adriana Esteves) para reconquistar Beto (Emilio Dantas) e Valentim (Danilo Mesquita) em Segundo Sol. Após o embate com Luzia (Giovanna Antonelli), a golpista fará drama diante de toda a família do marido e abrirá mão da vida de luxo para viver na miséria em um casebre na periferia. A vilã terá que conviver com mau cheiro e calor, mas conseguirá comover o filho e o cantor.

Antes de se mudar para o barraco da mãe de Katiandréa (Camila Lucciola), Karola procurará Dodô (José de Abreu) e sua família para se despedir. "Eu preciso me reinventar, seguir minha vida depois de juntar os cacos. Não quero o mal de ninguém aqui, ao contrário, agradeço tudo o que fizeram por mim, mas chegou a hora de eu tomar um rumo na vida", anunciará, dramática.

Com medo de ser desmascarada por Luzia, depois de brigar feio com a marisqueira em Boiporã e deixá-la à beira da morte, ela terá de abrir mão de tudo para convencer Beto de que o ama de verdade, e que não ficou com ele apenas pelo dinheiro arrecadado com a falsa morte.

Karola (Deborah Secco) anuncia à família do cantor que vai se mudar (Foto: Maurício Fidalgo/TV Globo)

"Se o seu amor lhe deixa cego, Beto, fica com essa psicopata! Fica com ela, com seu dinheiro, sua cobertura, suas músicas, não quero mais nada de você. Cansei de ser sempre a pior pessoa do mundo! Eu tô indo embora. Boa sorte", soltará Karola durante uma discussão com o marido, em que ele confessará que ama Luzia.

Depois de armar o teatro para o cantor e a família dele, Karola contará tudo para Laureta. "Mas já tô arrependida, sinto que me lasquei, facilitei o lado deles, acho adoraram ter se livrado de mim!", admitirá a golpista.

"Você vai ver, ainda vão lhe pedir de joelhos pra você voltar! Aquela gente jamais imaginou que você fosse capaz de abrir mão de tudo, você surpreendeu todo mundo", falará a cafetina.

"Espantados eles ficaram mesmo, tinha que ver a cara do velho Dodô", rirá a personagem de Deborah Secco. "Mas daí a me pedirem pra voltar, não imagino... Tô arriscando demais! Olha o que você me fez fazer, mulher!".

"Você tinha que arriscar, sua reputação tava em baixa, Karola, você tava mais desacreditada que quenga virgem! Agora você virou o jogo, mexeu com a consciência culpada daquela família... Mas tem que ir firme, até o fim", recomendará Laureta. "Tô firme. E vou ficar aonde? Num hotel?", questionará.

"Afff! Não, mulher, pense! Você está por baixo, arrasada, sofrida! Você vai ficar na casa da mãe de Katiandréa em Periperi", explicará a cafetina, em referência ao bairro do subúrbio de Salvador. Karola ficará inconformada, mas topará.

O local é descrito por João Emanuel Carneiro como "a parte mais miserável de Periperi. Casebres muito simples, ruas de terra, carros velhos". Karola e Katiandréa entrarão em uma casa que parece uma favela. Serão recebidas pela mãe da prostituta, Dona Candinha (o nome da atriz não foi divulgado).

"Karola, essa é Candinha, minha mãe. Mãe, essa é a Karola, uma amiga minha. Ela vai alugar um quarto aqui. Ela quer com PF [prato feito], né Karola?", começará a garota de programa, que abrirá uma panela no fogão, revelando uma "gororoba com aparência horrível".

"Katiandréa, parece que vocês cozinharam uma ratazana! Eu só tô conseguindo respirar pela boca, que cheiro é esse? Não me diga que é essa comida!", reclamará Karola. "É o córrego, dia de calor é um inferno", explicará Candinha.

"Daqui a pouco você acostuma! Pior são os mosquitos... Se morder no pé ou na perna, é dengue, tome cuidado", avisará Katiandréa. "Ou chicungunha!", falará a dona da casa. "Feche a janela e ligue o ar! Eu tô derretendo", dirá Karola, sem noção.

Candinha rirá e dirá que só tem um ventilador, no quarto dela. "Katiandréa, como é que você deixa sua mãe morando num buraco desses? Dona Candinha, como é que a senhora tem coragem de cobrar pra alguém ficar aqui?", detonará a vilã. "Ano que vem vai ter esgoto, vai ficar bem melhor", soltará Candinha, esperançosa.

Karola irá até a janela e ouvirá uma música alta, repleta de palavrões. "Um abrigo pra mendigos é melhor que isso aqui! E essa música? É isso o dia inteiro?", reclamará. "O negócio aqui é animado!", dirá a mãe da prostituta.

"A senhora quer dizer infernal, é isso? Meu Deus, como é que pobre vive assim? É calor, é o fedor, é música martelando", reclamará a amante de Remy (Vladimir Brichta). "Foi Laureta que pediu pra você ficar aqui! Eu avisei que não era uma boa ideia! Se vai ofender minha mãe e a comunidade dela, é melhor ir embora agora!", se revoltará Katiandréa. "Eu preciso ficar, não ache que eu tô gostando!", falará Karola.

Em outra cena, a personagem de Deborah Secco será mostrada tentando tomar banho, mas o chuveiro não terá água. "Inferno! Nunca vi tomar banho de conta-gotas! Que vontade de matar a Laureta!", dirá a vilã, irritada.

No entanto, a ex-prostituta receberá a visita de Valentim e admitirá ao telefone que o plano está funcionando. "Valentim saiu daqui comovido, disse que me amava!", contará a Laureta. "É isso que queremos, uma certa dose de emoção, comoção, culpa, compaixão", orientará a cafetina.

As cenas irão ao ar a partir desta sexta-feira (15) em Segundo Sol.

Leia também

 

 

Últimas de Segundo Sol

Enquete

Você pretende assistir Lia, minissérie da Record?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook