Balanço Oficial

Lucro do SBT cresce quase 500% após demissão de 200 funcionários

Lourival Ribeiro/SBT

Silvio Santos distribui dinheiro em seu programa: lucro 480% maior graças a cortes e truque contábil - Lourival Ribeiro/SBT

Silvio Santos distribui dinheiro em seu programa: lucro 480% maior graças a cortes e truque contábil

DANIEL CASTRO - Publicado em 16/05/2018, às 05h26

Graças a uma economia de R$ 100 milhões, que custaram aproximadamente 200 empregos, o SBT conseguiu ter lucro contábil de R$ 38,6 milhões no ano passado, revela balanço publicado na última semana no Diário Oficial do Estado de São Paulo. O resultado é 480% superior ao de 2016, quando a TV de Silvio Santos lucrou R$ 6,644 milhões.

Pelo terceiro ano consecutivo, o SBT registrou queda nas receitas com publicidade. Arrecadou R$ 998 milhões, 1,3% a menos do que em 2016 (R$ 1,012 bilhão). A receita líquida foi exatamente a mesma de 2013. Ou seja, a crise econômica fez a emissora regredir quatro anos.

Todas as redes de TV aberta têm passado por retração semelhante. A Globo e a Record também registraram queda no faturamento de 2015 para cá. No ano passado, a Globo arrecadou R$ 9,780 bilhões, 4,6% a menos do que em 2016.

A Record fechou o ano com uma receita de R$ 1,845 bilhão. Assim como o SBT, só teve lucro expressivo graças a cortes drásticos. Band e RedeTV! não publicam balanços.

Para dar lucro a Silvio Santos, o SBT adotou uma série de medidas para cortar gastos. Criou um programa chamado CIC (Corte Inteligente de Custos), para identificar oportunidade de redução de gastos, como a troca de papel higiênico e toalha de papel por produtos de qualidade inferiores. Isso gerou uma economia de R$ 50 milhões.

Em novembro, diante de um cenário extremamente pessimista, o SBT demitiu mais de cem profissionais. Ao longo de todo o ano, foram fechados 200 postos de trabalho. Uma das vítimas do passaralho de Silvio Santos, Carlinhos Aguiar fez enorme barulho e acusou a apresentadora Mara Maravilha de puxar seu tapete.

Além da retração do mercado publicitário, SBT, Record e RedeTV! enfrentaram um problema extra no ano passado. Ficaram cinco meses fora das principais operadoras de TV por assinatura na Grande São Paulo, o que as fez perder algumas campanhas. 

O balanço contábil mostra que os cortes de custos foram sob medida para o SBT ter lucro. Não houve oscilações significativas nas despesas operacionais e financeiras. Isso quer dizer que, sem as demissões, a emissora teria prejuízo substancial.

Assim como em 2016, o SBT usou um recurso contábil para inflar seu lucro no ano passado. O balanço apresenta um "lucro diferido" de R$ 36,767 milhões. Ou seja, seus contadores lançaram como lucro receitas futuras, de contratos já fechados, porém um dinheiro que efetivamente ainda não havia entrado nos cofres da emissora em 31 de dezembro de 2017.

Isso não é ilegal. Mas, sem esse truque, o lucro real do SBT seria de R$ 1,797 milhão. Ao invés de crescer 480%, cairia 73%.

No ano anterior, o SBT só teve lucro de R$ 6,6 milhões graças a uma manobra fiscal, também permitida pela legislação: lançou como receita R$ 11,225 milhões anteriormente contabilizados como despesa.

 

 

Enquete

O que você está achando de Segundo Sol?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook