Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ROBERTO MUNHOZ

Às vésperas da eleição, CNN Brasil perde chefão de Brasília para Record

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Imagem de Roberto Munhoz, ex-diretor da CNN em Brasília

Roberto Munhoz, ex-diretor da CNN em Brasília; jornalista deixou canal e assinou com a Record

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 5/7/2022 - 18h14

A menos de três meses das Eleições 2022, a CNN Brasil sofreu um desfalque em sua cúpula em Brasília. Roberto Munhoz, então diretor do canal de notícias na capital federal e um dos principais responsáveis pelo planejamento da cobertura eleitoral da empresa, deixou o canal pago rumo à Record --ele comandará a Redação brasiliense da emissora.

De acordo com fontes do Notícias da TV, Munhoz recebeu duas propostas para deixar o canal por assinatura: uma da emissora de Edir Macedo e outra da Newco, programadora dos canais pagos da Band. No entanto, o convite da Record foi mais vantajoso financeiramente, e Munhoz já havia trabalhado na emissora, o que facilitou o retorno.

A saída de Munhoz surpreendeu os executivos da CNN, pois ele era um dos responsáveis pela montagem do plano de cobertura das eleições deste ano.

O canal por assinatura pretende realizar um forte investimento na corrida eleitoral e, por isso, entrou em uma "briga" com a Band e realizará os primeiros debates com os candidatos à presidência. Nos últimos anos, criou-se uma tradição na qual a Band abria os confrontos e a Globo fechava estes embates.

Na CNN, a solução encontrada para substituir Munhoz foi promover Maria Mazzei, diretora do canal no Rio de Janeiro --agora, ela será responsável pelas Redações da capital fluminense e de Brasília. 

A saída do diretor da CNN Brasil foi antecipada pelo site NaTelinha. O Notícias da TV entrou em contato com a assessoria da CNN Brasil, mas não obteve retorno até a publicação deste texto.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.