Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MEMÓRIA DA TV

Único BBB no meio do ano ficou marcado por cenas de sexo e barraco histórico

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Os participantes do Big Brother Brasil 2 com malas nas mãos

Os participantes do Big Brother Brasil 2; edição do reality show estreou em maio de 2002

THELL DE CASTRO

Publicado em 15/5/2022 - 6h15

Há 20 anos, em 14 de maio de 2002, estreava a única edição do Big Brother Brasil que foi realizada no meio do ano. A temporada ficou marcada por algumas polêmicas e um barraco histórico.

Ainda no início da temporada, foram exibidas cenas de sexo entre dois participantes, Jeferson Santos e Tarciana Mafra. O fato rendeu muita audiência, mas também fez a emissora receber pesadas críticas, forçando a alta direção a realizar algumas intervenções para evitar que tais sequências fossem repetidas.

Outro destaque foi o romance entre o meloso Thyrso Martins e Manuela Santos, que virou uma espécie de novela mexicana dentro do reality. Cida Moraes teve um pressentimento envolvendo a irmã, que havia acabado de morrer. E, para completar, os confinados não viram a conquista do pentacampeonato, na Copa do Mundo realizada no Japão e na Coreia do Sul.

No entanto, o fato que marcou a segunda temporada foi o surto de uma participante dentro da casa mais vigiada do país. Ela conseguiu irritar todos os companheiros de confinamento e até o apresentador Pedro Bial, que deu algumas broncas na garota.

Estamos falando de Tina Soares, que chegou a ser a mais popular entre o público no site oficial do BBB, mas acabou sendo eliminada após tirar todo mundo do sério.

Pavio curto, ela era jogadora de futebol e campeã de vale tudo. As confusões que a jovem arrumou dentro da casa acabaram fazendo a audiência do reality show subir, passando de 30 para 42 pontos de média na época.

No domingo em que foi indicada ao paredão, Tina simplesmente surtou de vez e passou boa parte da madrugada fazendo um panelaço e gritando no ouvido dos demais colegas de confinamento.

"A paulista ficou ainda mais atacada e acordou disposta a criar confusão e irritar os companheiros. Chamou Jeferson de trouxa, Fabricio de bicha e nem a amiga Cida escapou das provocações e foi chamada de 'bundinha celulitosa'. Depois de escrever a mensagem 'Paz e justiça. Vote alegria' na grama com creme de barbear, Tina fez um discurso enlouquecido no jardim", destacou o jornal O Globo em 28 de maio de 2002.

"Que a justiça seja feita! Ordem e progresso! O Brasil é o país que mais paga impostos no mundo! Não tenho culpa de ter nascido", berrou a participante mais maluca da história do BBB.

Barraco coletivo

Enquanto fazia as malas para enfrentar o paredão, a loira sentiu falta de seu boné --e isso foi o estopim de uma briga muito feia. "Tina foi até o quarto amarelo, retirou todas as roupas das gavetas, amarrotou-as e espalhou tudo pelo chão. Revoltados, Fernando Fernandes, Fabrício Luiz e Jeferson retribuíram a "delicadeza" pegando as malas de Tina e jogando tudo na piscina", informou O Globo em 29 de maio daquele ano.

Após muito bate-boca e acusações, os participantes acabaram sendo chamados ao confessionário para explicar o episódio.

Veio o paredão, e Tina acabou eliminada com 63% dos votos, contra 37% de Tarciana --o programa teve 1,5 milhão de telefonemas naquele dia. Os demais integrantes do programa comemoraram o resultado, e a única a se despedir da espevitada foi Cida.

Bial disse que ela provou que era uma jogadora valente, mas a tática que a fez ganhar popularidade também foi rejeitada pelos telespectadores. "Você foi uma ótima personagem para o programa e ficou muito popular. Mas sua tática radical também criou muita rejeição", disse o então comandante do reality.

Do lado de fora da casa, Tina foi recebida com gritos de "maluca" e pouca festa do público. "Encarei o personagem Tina, e a galera caiu que nem um patinho", disse a ex-participante. "Não queria magoar ninguém e nunca passei do limite. Mas quem fala o que quer ouve o que não quer", disparou.

Para completar, a Folha de S.Paulo divulgou que Silvio Santos ficou entusiasmado com a polêmica participante e queria tê-la numa futura edição da Casa dos Artistas (2011-2004). Mas o interesse não passou de especulação.

No final das contas, a vitória do BBB 2 ficou com o domador de cavalos Rodrigo Leonel, que recebeu 65% dos votos na final, derrotando Manuela.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.